Tecnologia da Informação e Comunicação

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Rocket clouds
Tecnologia da Informação e Comunicação by Mind Map: Tecnologia da Informação e Comunicação

1. Nuvem

1.1. Conceitos

1.1.1. O que é?

1.1.2. Alta disponibilidade de acesso: dados remotos X qualquer lugar

1.1.3. Rede de servidores ou grandes data centers para armazenamento e compartilhamento de dados

1.1.4. Plataformas de trabalho e processamento

1.2. Ferramentas mais disseminadas

1.2.1. Webmail

1.2.2. Mapas e georeferenciamento

1.2.3. Servidores e drivers de processamento, armazenamento e compartilhamento

1.2.4. Aplicativos/programas de trocas de mensagens

1.2.5. Programas/aplicativos de músicas, vídeos e outras mídias ou multimeios

1.2.6. Hospedagem de Sites

1.2.7. "Load Balancer", balanceamento de carga, em Cloud

1.3. Requisitos

1.3.1. Durabilidade

1.3.2. Disponibilidade

1.3.3. Segurança

1.3.4. Backup e recuperação

1.3.5. Escalabilidade

1.3.6. Provisionamento dinâmico dos recursos

1.3.7. Transparência ao usuário

1.4. Tipologia dos trabalhos em Nuvem

1.4.1. IaaS - Infrastructure as a Service ou Infraestrutura como Serviço

1.4.2. PaaS - Plataform as a Service ou Plataforma como Serviço

1.4.3. DaaS - Development as a Service ou Desenvolvimento como Serviço

1.4.4. SaaS - Software as a Service ou Software como Serviço

1.4.5. CaaS - Communication as a Service ou Comunicação como Serviço

1.4.6. EaaS - Everything as a Service ou Tudo como Serviço

1.4.7. DBaas - Data Base as a Service ou Banco de dados como Serviço

1.4.8. SECaaS - Security as a Service - ou Segurança como Serviço

2. Fundamentos da Tecnologia da Informação

2.1. Conhecimento como questão central

2.2. Tecnologias: conhecimento e práticas científicas

2.3. Informação: Dados e mensagem

2.4. Alfabetização digital e aprendizado

2.5. Em empresas: tecnologia, pessoas e organização

2.5.1. Níveis de Gerência: Operacional, Média e Sênior

2.5.2. Relação das áreas: Finanças e contabilidade, Marketing e Vendas, Manufatura e produção, Recursos Humanos

2.6. Em escolas: tecnologias e novos epístemes

2.6.1. Acesso à informação

2.6.2. Comunicação entre alunos e entre alunos e professores

2.6.3. Educação On-line e à distância

2.6.4. Objetos de aprendizagem, simulações, animações e softwares educativos

2.6.5. Ambientes virtuais de aprendizagem

2.7. Nos governos: transparência, acessibilidade e governança

2.8. Questões éticas no uso da informação

2.8.1. privacidade

2.8.2. segurança e crime

2.8.3. liberdade de expressão e controle de conteúdo

2.8.4. igualdade e acesso

2.8.5. propriedade intelectual

2.8.6. responsabilidade moral

2.9. E-mails corporativos: regras e limites na atividade profissional

2.10. Redes Sociais: vida pessoal e trabalho

3. Ferramentas para Produtividade

3.1. Mapas mentais

3.1.1. Conceitos

3.1.1.1. Representação gráfica, através de um diagrama, de um assunto estudado

3.1.1.2. Voltado para gestão de conhecimento e capital intelectual, compreensão e solução de problemas

3.1.1.3. Construído a partir da conceituação de uma questão central e desdobramento em ideias ou problemas menores.

3.1.1.4. Escalonamento, hierarquização de conceitos e temas

3.1.1.5. Relacionamento conceitual entre informações

3.1.1.6. Construção de tronco (principal), galhos e ramos para expansão das ideias

3.1.2. Métodos

3.1.2.1. Elencar, escalonar e hierarquizar ideias

3.1.2.2. Identificação da estrutura do mapa

3.1.2.3. Conceito principal

3.1.2.4. Ideia principal

3.1.2.5. Ramos

3.1.2.6. Sub-ramos

3.1.3. Benefícios e aplicações

3.1.3.1. A gestão de informações, de conhecimento e de capital intelectual

3.1.3.2. Para a compreensão e solução de problemas

3.1.3.3. Na memorização e aprendizado

3.1.3.4. Na criação de manuais, livros e palestras

3.1.3.5. Como ferramenta de brainstorming (tempestade de ideias)

3.1.3.6. No auxílio da gestão estratégica de uma empresa ou negócio

3.2. Software de gerenciamento: TRELLO

3.2.1. Conceitos

3.2.1.1. Gerenciamento de projetos e atividades

3.2.1.2. Kanban e o Toyotismo

3.2.1.3. Voltado para a sistematização e gestão de trabalhos individuais ou em equipes

3.2.2. Características

3.2.2.1. Interface e idioma (inglês)

3.2.2.2. Disposição de tarefas e atividades através de Quadros (Boards) e Etiquetas (Cards) e Listas

3.2.2.3. Trabalhos indiduais

3.2.2.4. Trabalhos em Equipe e convite a outros participantes

3.2.3. Benefícios e aplicações

3.2.3.1. Aprimoramento na gestão de pessoas e atividades

3.2.3.2. Distribuição de responsabilidades, auto gerenciamento e visão do todo

3.2.3.3. Aumento da produtividade

4. Introdução ao pensamento computacional

4.1. Conceito: origem na Ciência da Computação

4.2. Problema Computacional e Algorítimo

4.3. Conceitos e Etapas

4.3.1. Decomposição de problemas

4.3.2. Reconhecimento de padrões

4.3.3. Abstração

4.3.4. Algorítimo e procedimentos

4.4. Habilidades

4.4.1. Formular Problemas

4.4.2. Reconhecer e organizar dados

4.4.3. Representar dados

4.4.4. Generalizar e transferir

4.4.5. Automatizar, identificar, analisar e aplicar soluções

4.5. Utilizando os Conceitos na Prática

4.6. Iniciativas para a Promoção e o Desenvolvimento do Pensamento Computacional

5. Internet das Coisas

5.1. Conceitos

5.1.1. Diferenças entre Internet "comum" e Internet das coisas - IoT

5.1.2. Internet - Infraestrutura de rede global de dados

5.1.3. Mundo físico - Interconexão física e virtual de objetos

5.1.4. Redes e aplicações - Exploração de dados e capacidades de comunicação

5.1.5. O que são "Coisas"

5.2. Aplicações

5.2.1. Tipos de dispositivos para IoT

5.2.1.1. Requisitos

5.2.1.1.1. Heterogeneidade e distribuição dos dispositivos

5.2.1.1.2. Escalabilidade, autoadaptação e simplicidade

5.2.1.1.3. Dinamismo do ambiente

5.2.1.1.4. Segurança – sendo papel fundamental nos ambientes pervasivos

5.2.1.1.5. Interfaces intuitivas e naturais

5.2.1.1.6. Confidencialidade e integridade de ambientes ou dados das aplicações

5.2.1.2. Classes

5.2.1.2.1. Objetos puramente passivos

5.2.1.2.2. Objetos dotados de moderado poder computacional e percepção de contexto

5.2.1.2.3. Objetos que possuem conectividade em rede

5.2.2. Exemplos

5.2.2.1. Casas inteligentes e Ambientes inteligentes com monitoramento e controle de consumo de energia

5.2.2.2. Vida assistida

5.2.2.3. Aplicações médicas

5.2.2.4. Indústrias inteligentes e Sistemas inteligentes para a agricultura e rastreabilidade da cadeia de origem de alimentos e itens

5.2.2.5. Segurança e controle de acesso

5.2.2.6. Carros inteligentes

5.2.2.7. Tráfego inteligente

5.2.2.8. Prevenção de acidentes com a comunicação carro a carro

5.2.2.9. Cidades inteligentes e monitoramento e Cenários para estimação, alertas e recuperação de desastres naturais

5.2.2.10. Compras automatizadas

5.2.2.11. Logística inteligente

5.2.2.12. Outras (...)

5.3. Tecnologias habilitadoras e os desafios inerentes

5.3.1. Computação em nuvem

5.3.2. Tecnologias de armazenamento de dados em nuvem;

5.3.3. Tecnologias para transferências de dados;

5.3.4. Tecnologia de big data para processar o grande volume de dados gerados

5.3.5. Algoritmos ou sistemas de reconhecimento de padrões e inteligência artificial

5.3.6. Tecnologias de identificação única de objetos

5.3.7. Padrões para interoperabilidade entre os dispositivos/equipamentos de diferentes fabricantes

5.3.8. Tecnologias para a segurança e privacidade dos dados e aplicações em IoT

5.3.9. Análise dos impactos dessas tecnologias na sociedade como um todo

5.3.10. Outros

6. BIG DATA

6.1. Intro: Geração de dados pela Humanidade

6.2. Conceitos: O que é?

6.2.1. Conjunto de tecnologias e ferramentas

6.2.2. Técnicas e modelos analíticos para lidar com informações

6.2.3. Manuseio de dados complexos em larga escala, obtidos de diversas fontes

6.2.4. Captar, organizar dados, análise veloz e tirada de conclusões

6.2.5. Plataformas de inteligências competitivas para dar suporte à tomada de decisões

6.2.6. Universo composto essencialmente por informações

6.2.7. Objetivo: aprimorar o desempenho das organizações

6.3. Geração, origem e tipos de dados

6.3.1. Dados estruturados

6.3.2. Dados não estruturados

6.3.3. Semiestruturados

6.4. Tecnologias envolvidas

6.4.1. Sistemas de arquivos distribuídos

6.4.1.1. Acesso a partir de qualquer computador em rede

6.4.1.2. Armazenamento e acesso a dados remotos

6.4.1.3. Compartilhamento de recursos

6.4.2. Processamento paralelo passivo

6.4.3. Computação em nuvem

6.4.4. Grids de mineração de dados

6.4.5. Redes de Alta Velocidade

6.4.6. Sistemas de Armazenamento Escaláveis – NAS (Network Attached Storage)

6.4.7. Algoritmos específicos para compreensão e interpretração de dados (usados para):

6.4.7.1. Associação

6.4.7.2. Classificação ou geração de perfis

6.4.7.3. Padrões sequenciais

6.4.7.4. Agrupamento

6.4.8. Inteligências Artificiais

6.5. Características e requisitos

6.5.1. Volume de Dados

6.5.2. Variedade dos Dados

6.5.3. Velocidade dos Dados

6.5.4. Veracidade

6.5.5. Valor

6.6. Aplicações

6.6.1. Todos os lugares com tecnologias aplicadas, dando suporte a processos decisórios

6.6.2. No Direito

6.6.3. Na medicina

6.6.4. Educação

6.6.5. No comércio

6.6.6. Sistema financeiro

6.6.7. Nas redes e transporte público e mobilidade

6.6.8. Na indústria

6.6.9. Na agricultura

6.6.10. Publicidade e propaganda

6.6.11. Segurança privada e pública