Câncer e Bioquímica do Câncer

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Rocket clouds
Câncer e Bioquímica do Câncer by Mind Map: Câncer e Bioquímica do Câncer

1. Ciclo celular

1.1. Crescer, copiar DNA e dividir-se

1.1.1. Interfase, ocorre entre uma fase mitótica e a próxima (crescer e fazer cópia do DNA)

1.1.1.1. G1 - cresce,copia organelas, fabrica componentes moleculares

1.1.1.1.1. G1 CHECKPOINT

1.1.1.2. S - faz cópia do DNA no núcleo e duplica o centrossomo

1.1.1.3. G2 - cresce mais, produz proteínas, se encerra com o início da mitose

1.1.1.3.1. G2 CHECKPOINT

1.1.2. Fase Mitótica

1.1.2.1. Prófase (Prófase inicial e prometafase)

1.1.2.2. Matáfase

1.1.2.3. CHECKPOINT DO FUSO

1.1.2.3.1. Checa se todos os cromossomos estão ligados a pelo menos dois filamentos do fuso em lados opostos da célula, procurando por cromossomos que estejam no lugar errado.

1.1.2.4. Anáfase

1.1.2.5. Telófase

1.1.3. Fase G0

1.1.3.1. A célula não está preparando para se dividir, apenas está desempenhando suas funções.

1.2. OBS: Nos pontos de checagem a célula examina sinais internos e externos e ''decide'' se irá continuar ou não a divisão celular.

1.3. Reguladores do Ciclo Celular

1.3.1. Ciclinas, grupo de proteínas muito importantes no ciclo celular.

1.3.2. Enzimas CDK - Quinases dependentes de ciclinas

1.3.2.1. MPF - é uma cdk ligada a uma ciclina M, esses complexos adicionam marcações de fosfato a várias proteínas do envelope nuclear, resultando no seu rompimento (inicio da fase M) e também ativam alvos que promovem a condensação cromossômica etc.

1.3.2.2. O MPF promove sua própria destruição ao tivar o APC/C

1.3.2.3. Quinases são enzimas que fosforilam proteínas alvo dentro das células

1.3.2.4. Precisa se ligar a uma ciclina para ser ativada

1.3.2.5. O grupo fosfato age como um interruptor, tornando a proteína alvo mais ou menos ativa

1.3.2.6. A ligação de uma ciclina a uma cdk tem dois efeitos

1.3.2.6.1. O APC/C também adiciona uma marcação de ubiquitina a uma proteína chamada securina, mandando-a para reciclagem. Essa securina geralmente se liga a uma proteína chamada separase e a inativa. Com a ausência da securina, a separase é ativada e corta a coesina, que mantém as cromátides irmãs unidas, permitindo que elas se separem na fase de mitose.

1.3.2.6.2. Ativa a CDK como quinase

1.3.2.6.3. Direciona a CDK para um conjunto específico de proteínas alvo

1.3.2.6.4. As atividades das CDK e das proteínas alvo variam a medida que os níveis das ciclinas aumentam e diminuem

1.3.2.7. O APC/C é uma enzima que adiciona uma proteína de marcação chamada Ubiquitina aos seus alvos, assim o alvo é enviado ao proteassomo e é destruído.

1.3.2.7.1. O APC/C liga ubiquitina à ciclinas M que são destruídas, fazendo que a célula filha entre em G1

2. Reguladores positivos do ciclo celular

2.1. Proto - oncogenes são formas normais desses genes

2.2. Um proto-oncogene pode se transformar em oncogene por mutações

2.3. Oncogenes são formas muito ativas e são promotoras de câncer. Exemplo: receptor de fator de crescimento pode enviar sinais mesmo quando os fatores de crescimento não estão presentes ou uma ciclina pode ser expressada em níveis muito elevados.

3. Reguladores negativos do ciclo celular

3.1. Supressores de tumor

3.2. Um dos mais importantes supressores de tumor é a proteína P5, que age na transição de G1 para S, bloqueando o ciclo celular caso tenha algum defeito no DNA

3.3. Em células cancerosas a P53 está ausente, não funcional ou menos ativa