Origem da Filosofia

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Rocket clouds
Origem da Filosofia by Mind Map: Origem da Filosofia

1. Primeira geração

2. Ruptura do Pensamento Mítico

2.1. Grécia Antiga (sVI a.C.)

2.2. Crença no sobrenatural

2.3. Mudanças sócioculturais e geopolíticas

2.4. Busca pela racionalidade

2.5. Surgimento do filosófico-científico

3. Cosmo

3.1. Universo racionalmente ordenado

3.2. Ordem e harmonia

3.3. Beleza

4. Tales de Mileto (sVI a.C.)

4.1. Período pré-socrático

4.2. Ilha de Mileto

4.2.1. Trocas comerciais

4.2.2. Localização geográfica

4.3. "Primeiro filósofo"

4.4. Estudo da physis

4.4.1. Objeto de estudo

4.4.2. Fenômenos naturais

4.4.3. Causalidade

4.5. Noção de "arqué" (sVI a.C.)

4.5.1. "Causa primeira"

4.5.2. Água

4.5.2.1. Tales

4.5.3. Ar

4.5.3.1. Anaxímenes

4.5.4. Ápeiron

4.5.4.1. Anaxímandro

4.5.4.2. "Ilimitado, infinito ou indefinido"

4.5.5. Fogo

4.5.5.1. Heráclito

4.5.6. Átomo

4.5.6.1. Demócrito

4.5.7. Doutrina dos "quatro elementos clássicos"

4.5.7.1. Empédocles

4.5.7.2. Teoria Cosmogênica

5. Logos

5.1. Explicação racional

5.2. Pensamento leva ao entendimento

6. Caráter crítico

6.1. Não dogmático

6.2. Escola jônica

6.3. Verdade não absoluta

7. Pitágoras (sVI a.C.)

7.1. Imortalidade da alma e reencarnação

7.2. Sabedoria dos deuses

7.3. Perfeição numérica

8. Mobilismo e Imobilismo

8.1. Conceito de mobilismo

8.1.1. Crença na mudança

8.1.2. Heráclito

8.1.2.1. "Ninguém pode se banhar no mesmo rio."

8.2. Conceito de imoblismo

8.2.1. Nada muda

8.2.2. Parmênides de Eleia

8.2.2.1. Razão e opinião

8.2.2.2. Tudo é mera ilusão

8.3. Empédocles

8.3.1. Amor e ódio

8.3.1.1. Amor une e ódio separa

8.3.1.1.1. Móvel

8.3.1.2. Opera os elementos naturais

8.3.1.2.1. Imóvel

8.3.2. Tenta concilar os dois conceitos

8.4. Demócrito

8.4.1. Tenta concilar os dois conceitos

8.4.2. "Átomos se deslocam no vácuo."

8.4.2.1. Átomo é móvel

8.4.2.2. Vácuo é imóvel

8.4.3. Homens podem alcançar pela filosofia

9. Sócrates (sIV e sV a.C.)

9.1. Período socrático ou antropológico

9.2. "Só sei de uma coisa: que nada sei."

9.3. Verdade não é propriedade do homem

9.3.1. Busca incessante pelos filósofos

9.4. “Conhece-te a ti mesmo.”

9.5. Maiêutica

9.5.1. Convidava o interlocutor para discutir

9.5.2. Exortação

9.5.3. Questionamento

9.5.3.1. Contradição ou ignorância

9.5.4. Nova concepção

9.5.4.1. Luz à razão

9.5.5. Jornada para sabedoria

10. Sofismo (sV a.C.)

10.1. "Mestres do saber"

10.2. Período humanístico

10.3. Protágoras

10.4. Reflexão filosófica

10.5. Lógica e raciocínio

10.6. Relatividade

10.6.1. Não existe verdade absoluta

10.7. Técnicas de retórica e discurso

10.7.1. Persuasão

10.8. "Professores"

10.8.1. Cobravam pelo conhecimento

10.9. Papel importante na educação

10.9.1. Saber do intelecto

11. Platão (sIV e sIII a. C)

11.1. Escola filosófica "Academia"

11.2. Mito da caverna

11.2.1. Mundo das sombras

11.3. Mundo das ideias

11.3.1. Inteligível

11.3.1.1. Corpo e alma dissociados

11.3.2. Metafísico

11.3.2.1. Intangibilidade

11.3.3. Imaterial

11.3.3.1. Ser eterno

11.3.4. Inatismo

11.4. Maiêutica

11.4.1. Distorção das ideias

11.4.1.1. Mundo sensível

11.4.1.1.1. Crença

11.4.1.1.2. Ilusão

11.4.2. O "despertar"

11.4.3. Recordação do conhecimento

11.4.4. Libertação da alma

11.5. Ideia do bem

11.5.1. O sol e o bem

11.5.2. Conhecer a verdade

11.5.2.1. Libertação da obscuridade

11.5.3. Apenas filósofos

12. Aristóteles (sIV a.C.)

12.1. Escola peripatética

12.1.1. Caminhar em pares

12.1.2. Diálogo cooperativo

12.1.3. Estímulo físico e mental

12.2. Objeto de estudo

12.2.1. Deus, homem e política

12.3. Redefinição da filosofia

12.3.1. Conhecimento sensível

12.3.2. Causa universal

12.4. Explicação do "ser"

12.4.1. Metafísica

12.4.1.1. "Deus"

12.4.1.2. Teoria do conhecimento

12.4.1.3. Abstração

12.4.1.4. Lógica

12.4.2. Essência

12.4.2.1. Conceito universal

12.4.2.1.1. Humanidade

12.4.3. Substância

12.4.3.1. O que compõe a essência

12.4.4. Acidente

12.4.4.1. O que define a substância

12.5. Oposição ao pensamento platônico

12.5.1. Realidade nos sentidos

12.5.1.1. Sensação, memória e experiência

12.5.1.2. "Tekné"

12.5.1.2.1. Busca pela ciência

12.6. Construção e descontrução

12.6.1. Ato e potência

12.6.1.1. Mudança e transformação

12.6.2. Noção de causa

12.6.2.1. Teoria da causalidade

12.6.2.1.1. Material

12.6.2.1.2. Formal

12.6.2.1.3. Eficiente

12.6.2.1.4. Final

12.7. Episteme

12.7.1. Mundo da razão

12.7.2. Fase sistemática

12.7.3. Conhecimento verdadeiro e científico