Aula 1 - Construção de uma marca pessoal forte: os princípios de uma marca pessoal de valor

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Aula 1 - Construção de uma marca pessoal forte: os princípios de uma marca pessoal de valor by Mind Map: Aula 1 - Construção de uma marca pessoal forte: os princípios de uma marca pessoal de valor

1. Princípios do marketing que você precisa dominar

1.1. Posicionamento

1.1.1. Como que está o seu mercado neste momento?

1.1.1.1. Quem está dominando o seu mercado?

1.1.1.1.1. Quais são os pontos fortes deles?

1.1.1.1.2. Quais os pontos fracos?

1.1.1.2. A importância de ser o primeiro

1.1.1.2.1. Se você não é o primeiro no seu mercado, crie uma categoria para você ser o primeiro

1.1.1.2.2. Você não precisa dominar todo o mercado, você apenas precisa dominar um nicho desse mesmo mercado

1.1.1.2.3. Onde o seu principal concorrente tem um ponto forte e você pode tornar ele um ponto fraco?

1.1.1.3. Marketing é uma batalha de percepção, não de produto.

1.1.1.4. Qual grau da escada você quer ocupar?

1.1.1.4.1. Quer ser o líder?

1.1.1.4.2. Quer ser o segundo colocado?

1.1.1.4.3. Ou quer criar uma categoria para você mesmo?

1.1.1.4.4. Faça uma coisa, mas faça ela muito bem

2. Funil

2.1. As redes sociais deixaram de ser um local apenas para voce produzir conteúdo

2.1.1. Elas são um local onde você faz a sua audiência caminhar por um funil

2.1.1.1. Exemplo:

2.1.1.1.1. Exemplos: Nutricionista

2.1.1.1.2. Exemplos: Produtos fisicos

2.1.1.1.3. Exemplo: Serviços de redes sociais

2.2. Para que serve o seu conteúdo?

2.2.1. Para preparar o seu cliente para a compra

2.2.2. Para servir a sua audiência

2.2.2.1. A quem você está disposto a servir?

2.2.2.2. De quem você quer melhorar a vida?

2.2.3. Não se foque em vendas. Se foque em ajudar. Quanto mais você ajuda, mais você vende.

2.3. Zonas de engajamento

2.3.1. Cada zona de engajamento tem um objetivo diferente

2.3.1.1. Zonas de topo de funil

2.3.1.1.1. Feed, Fan Page, Videos de Youtube, Anuncios de conteudo

2.3.1.2. Zonas de meio de funil

2.3.1.2.1. Stories, Anuncios de captura de contatos, Textos no Feed mais técnicos

2.3.1.3. Zonas de fundo de funil

2.3.1.3.1. Direct, Messenger, WhatsApp, Email, Anuncios de vendas

2.4. Onde trabalhar as fases do funil?

2.4.1. Topo de funil

2.4.1.1. Tipos de conteudo

2.4.1.1.1. Conteúdos mais gerais, que abrangem uma fatia de publico maior

2.4.1.2. Localização

2.4.1.2.1. Feed, Fan Page, Youtube, Blog, Anuncios

2.4.2. Meio de Funil

2.4.2.1. Tipos de conteudo

2.4.2.1.1. Conteudos mais especificos, que exigem já algum conhecimento, conteudos que levem a pessoa para as suas zonas de engajamento

2.4.2.2. Localização

2.4.2.2.1. Feed, Stories, Listas de transmissao, Grupos de Telegram

2.4.3. Final do funil

2.4.3.1. Tipos de conteudo

2.4.3.1.1. Venda direta, ajudar vendendo

2.4.3.2. Localização

2.4.3.2.1. Direct, WhatsApp, Messenger, Email

2.5. Perguntas que deve fazer a você mesmo

2.5.1. Estou trabalhando todas estas zonas de funil de uma forma diferente?

2.5.2. Quantas pessoas estão chegando a cada zona do meu funil?

2.5.3. Das que estão chegando lá, quantas estão se transformando em clientes?

2.5.4. Você está preparando o momento Eureka?

2.5.5. Exemplo:

3. Arquétipos

3.1. O que são arquétipos?

3.1.1. São personagens de marcas que criam uma ligação com a audiência pelo jeito que eles falam o que eles falam

3.1.2. Preciso ter um arquétipo?

3.1.2.1. Sim! As pessoas se identificam mais de forma inconsciente do que consciente

3.1.2.2. Você pode navegar entre 2 ou 3 arquétipos

3.1.3. Os vários tipos de arquétipos

3.1.3.1. Qual o meu tipo de arquétipo?

3.1.3.2. 1. O inocente

3.1.3.2.1. Ele vê a vida de uma forma inocente. Ele foca em simplicidade, bondade e pureza. Ele tem esperança em tudo. Ele procura segurança. Ele ajuda você a renovar ou manter a fé. Tende a ver o bem em todas as situações.

3.1.3.2.2. Negócios focados em inocentes se promovem como puros, simples e confiáveis. As imagens que eles usam geralmente são naturais e pouco exigentes. A pior coisa que pode acontecer a uma empresa inocente é a corrupção ou ser injusta.

3.1.3.2.3. Os compradores desta marca procuram paz. Uma boa casa, uma boa família e um ambiente feliz.

3.1.3.2.4. Os produtos por trás das marcas inocentes costumam ser naturais ou puros (por exemplo, algodão, sabão, alimentos orgânicos). A cultura organizacional e o atendimento ao cliente estão focados em ser sinceros, honestos e confiáveis. Geralmente não muito inovadoras, essas empresas mantêm o que funciona e é previsível. O preço tende a ser baixo a moderado. O cliente de uma marca Inocente prefere publicidade direta, sem truques e é naturalmente atraído por marcas otimistas. A publicidade que é muito pesada ou induzida pela culpa provavelmente os afastará.

3.1.3.2.5. Exemplo: Johnson e Johnson, Ghandi, John Lennon, Disney, Branca de Neve, Coca-cola

3.1.3.3. 2. O explorador

3.1.3.3.1. Ele não quer barreira à sua volta. O seu objetivo final é ser livre. Não tolera regras.

3.1.3.3.2. O Explorador é um arquétipo perfeito se a sua marca ajuda as pessoas a serem livres, é pioneira e resistente, ajuda as pessoas a expressar sua individualidade.

3.1.3.3.3. Eles são independentes, ambiciosos, ousados, curiosos e, acima de tudo, livres. Livre para explorar o mundo, percorrer trilhas e viajar. Esse impulso os excita e os desafia.

3.1.3.3.4. Exemplos: Red Bull, Levis, Peter Pan

3.1.3.4. 3. O Sábio

3.1.3.4.1. Buscar a verdade suprema que vai libertá-lo e viver plenamente é o objetivo do Sábio. Através do conhecimento de processos e dos fluxos de informação ele deseja controlar, mensurar, avaliar e validar. É o arquétipo especialista, porém metódico e detalhista. Ele se identifica com marcas / produtos que instiguem sua criatividade, aptidões intelectuais e tudo o que o faça pensar e raciocinar.

3.1.3.4.2. O desejo dele é encontrar a verdade. A missão do Sábio é usar inteligência e análise para entender o mundo. Os Sábios temem a ignorância e são enganados ou enganados.

3.1.3.4.3. Ao buscar e obter um melhor conhecimento do mundo ao nosso redor, o Sábio nos esclarece e nos ajuda a progredir e realizar todo o nosso potencial. Os sábios podem ser inteligentes, atenciosos, analíticos, reflexivos, especializados, filosóficos e informativos. Eles buscam a verdade, compartilham conhecimento e sempre valorizam a sabedoria e a objetividade.

3.1.3.4.4. O Sábio é um arquétipo que nunca saberá tudo o que ele precisa. Seu objetivo final é entender todas as coisas. As marcas que se identificam com esse arquétipo tendem a ter um lado humanista e querem ajudar aqueles que os seguem. Adoram bibliotecas.

3.1.3.4.5. Exemplo: Einstein, Google, Yoda, Professor X, TEDx

3.1.3.5. 4. O Herói

3.1.3.5.1. Os guerreiros são levados a provar seu valor através da coragem diante das dificuldades e, portanto, seu maior medo é a fraqueza e a vulnerabilidade. Eles querem se tornar fortes, poderosos e competentes, usando sua coragem para fazer coisas que os outros não podem fazer.

3.1.3.5.2. O triunfo corajoso sobre a adversidade é a característica definidora do arquétipo do Herói. Encontrando profunda satisfação, alegria e propósito nesse feito, o arquétipo do Herói mostra grande disposição para alcançá-lo, com uma atitude de "nunca desista". Todos nós fomos inspirados - ou salvos - por um herói.

3.1.3.5.3. O arquétipo do Herói é voltado para o desafio e, instintivamente, procura proteger e inspirar os outros. Seja no campo de batalha, no campo de bola ou no cenário político, o Herói está determinado a deixar uma marca no mundo, muitas vezes correndo o risco de um grande sacrifício.

3.1.3.5.4. Normalmente, esse arquétipo é forte, tanto física quanto mentalmente. Eles são disciplinados, motivados e competitivos, ao mesmo tempo em que são protetores, prestativos e fazem parte de um time. Eles geralmente se destacam nos esportes ou são atléticos e têm muita energia, habilidade e resistência geral para alcançar a grandeza em várias áreas.

3.1.3.5.5. "Não importa o que você faça na vida, apenas seja o melhor"

3.1.3.5.6. Exemplos: Nike, James Bond, Batman, Rocky, BMW

3.1.3.6. 5. Fora da Lei

3.1.3.6.1. As leis foram feitas para serem quebradas. Este é um ótimo arquétipo para qualquer marca insurgente, que precisa deixar sua marca em uma categoria dominada por marcas tradicionais, estáveis ​​e chatas.

3.1.3.6.2. “A desobediência, para quem lê história, é a virtude original do homem. É através da desobediência que progredimos, através da desobediência e da rebelião. ”

3.1.3.6.3. Eles não aderem às convenções do setor, introduzem uma nova atitude e informam seus clientes que é aceitável não ser uma ovelha na sociedade.

3.1.3.6.4. Exemplos: Steve Jobs, Richard Branson, Harley-Davidson, Robin Hood, Johnny Depp

3.1.3.7. 6. Mago

3.1.3.7.1. Ele transforma sonhos em realidade. Se você pode sonhar, você pode conquistar. Tem uma mística em volta dele. Eles desejam criar movimentos.

3.1.3.7.2. O Mago é um ótimo arquétipo para uma marca (produto ou serviço) que é inerentemente transformadora, está expandindo a consciência, é amigável ao usuário ou tem conotações espirituais. Também é apropriado para marcas inovadoras e produtos muito novos e contemporâneos.

3.1.3.7.3. Em um dia bom, são impulsivos e carismáticos, com capacidade de cura; em um dia ruim, são manipuladores, desonestos e desconectados da realidade.

3.1.3.7.4. A figura do mago pode ser associada a produtos que curam algo, ou que são relaxantes, ou até mesmo os que são altamente tecnológicos pela sua capacidade de catalisar mudanças.

3.1.3.7.5. Exemplo: Martin Luther King Jr, Oprah Winfrey, Audi, Olavo de Carvalho

3.1.3.8. 7. O Homem Comum

3.1.3.8.1. O homem comum aprecia a qualidade e a confiabilidade. Eles preferem o familiar ao estranho e, portanto, investem em marcas em que confiam. Eles têm medo de ficar sozinhos e farão de tudo para não se destacarem, mas tentarão se encaixar para alcançar um sentimento de pertencimento ao coletivo.

3.1.3.8.2. Seus valores simples e a necessidade de pertencer os ajudam a desenvolver virtudes comuns e saudáveis ​​que lhes conferem uma perspectiva realista do mundo. Ele apenas vive como todo mundo.

3.1.3.8.3. As marcas que desejam atrair os consumidores do Homem Comum devem se concentrar nas experiências que oferecem a eles. Uma marca que seja acessível, receptiva e amigável irá percorrer um longo caminho para alcançar esses consumidores. A inovação, embora sempre importante, é menos um problema para esses consumidores. Com um produto de qualidade, as marcas devem voltar ao básico e se concentrar em dar a elas a garantia de que tudo vai funcionar como sempre.

3.1.3.8.4. Exemplos: Kit Kat, Messi, Papa, Dove, Bolsonaro

3.1.3.9. 8. Bobo da corte

3.1.3.9.1. O cara engraçado. Que tira sarro de todas as situações.

3.1.3.9.2. O Bobo da Corte mostra o garoto que existe m você e sempre ajuda você a ver o lado engraçado das situações mais sérias. Seu principal desejo é se divertir e se divertir na vida (vivendo a vida no momento), e eles têm a missão de iluminar o mundo e todos os que os rodeiam.

3.1.3.9.3. Usado mais por marcas ligadas à diversão e descontração.

3.1.3.9.4. Se você é uma marca que quer ajudar as pessoas a pertencerem, a se divertirem, ter uma organização divertida ou que precisa se diferenciar de um líder de mercado que é mais sério e confiante demais, o Curinga pode ser o arquétipo ideal para você.

3.1.3.9.5. Os clientes do Bobo da Corte consideram os anúncios normais chatos, mas adoram qualquer coisa incomum ou divertida - especialmente anúncios que tiram a seriedade da vida.

3.1.3.9.6. Exemplos: Nathalia Arcuri, Coringa, Jim Carrey, Pepsi, Netflix

3.1.3.10. 9. O Amante

3.1.3.10.1. O Amante é o arquétipo perfeito para muitas categorias e é normalmente usado em fragrâncias, cosméticos, moda, comida de luxo, viagens e outros. Não é segredo que a Victoria's Secret siga o arquétipo do Sedutor, enfatizando a feminilidade, a beleza, a experiência e, acima de tudo, a sexualidade.

3.1.3.10.2. Sedutores são apaixonados, sensuais, sedutores, eróticos, afetuosos, comprometidos, amorosos, apreciativo e sempre gratos pelo amor que recebem. Eles passam o tempo todo buscando amor e prazer verdadeiros, seguindo suas emoções e valorizando relacionamentos amorosos e íntimos

3.1.3.10.3. Exemplos: Marilyn Monroe, Afrodite, Romeu e Julieta, Leonardo Di Caprio, Nespresso, Martini, George Clooney

3.1.3.11. 10. O Criador

3.1.3.11.1. Todos os Criadores são motivados pelo desejo de criar algo novo, e muitas marcas simbolizam esse desejo de se posicionar como uma marca para ajudar os usuários a serem criativos ou imaginativos.

3.1.3.11.2. Os artistas usam controle artístico e habilidade para criar coisas de valor duradouro. Seu maior medo é a mediocridade, o que explica por que às vezes eles podem se tornar perfeccionistas, nunca conseguindo terminar nada.

3.1.3.11.3. O arquétipo do Artista é ótimo para marcas que incentivam a auto-expressão, fomentam a inovação, são artistas, têm um elemento de "faça você mesmo", estão relacionadas ao aprendizado e desenvolvimento ou estão em campos criativos como marketing, relações públicas ou artes.

3.1.3.11.4. Exemplo: Lego, Apple, Nintendo, Picasso,

3.1.3.12. 11. O Governante

3.1.3.12.1. O Governante está no comando e no controle sempre. É típico dele ser mostrado como indivíduo extremamente responsável, que joga com muitas responsabilidades importantes. Esse arquétipo quer liderança e poder!

3.1.3.12.2. O Governante é um bom arquétipo para produtos de alto status e aqueles usados ​​por pessoas poderosas para manter ou aumentar seu poder, bem como líderes de mercado e marcas que oferecem uma sensação de segurança e estabilidade

3.1.3.12.3. Os consumidores do Governante normalmente se preocupam com imagem, status ou prestígio. Eles gravitam nas marcas Governantes porque desejam que as impressões poderosas associadas a essas marcas influenciem a maneira como os outros as percebem

3.1.3.12.4. Os consumidores da régua sentem que o mundo deveria atender a eles. Sem espera nas filas, sem status de segundo nível, sem pedir duas vezes.

3.1.3.12.5. Exemplo: Mercedes, Starbucks, Hugo Boss, Porsche

3.1.3.13. 12. Prestativo

3.1.3.13.1. O Prestativo é um altruísta, movido pela compaixão, pela generosidade e pelo desejo de ajudar os outros. Ele teme a instabilidade e a dificuldade, não tanto por si mesmo, mas pelo impacto sobre as pessoas menos afortunadas ou menos resistentes aos choques.

3.1.3.13.2. No marketing: o arquétipo do Prestativo é percebido em praticamente quaisquer atividades relacionadas à prestação de serviços, tanto para indivíduos quanto para organizações, corporações e firmas, como por exemplo, conserto de vestidos e outros trajes, limpeza de moradias, avenidas, oficinas etc.; restauração de objetos avariados ou quebrados; cuidados para com a saúde e o bem estar de pessoas enfermas ou idosas; serviços de condutor de automóveis, entre outros.

3.1.3.13.3. O educador é motivado por sua necessidade de proteger e cuidar dos outros, e seu pior medo é o egoísmo e a ingratidão por seus sacrifícios.

3.1.3.13.4. Geralmente, as marcas cuidadoras têm a visão do arquétipo da marca, apoiando famílias ou atendendo setores públicos, por exemplo, saúde e educação

3.1.3.13.5. Exemplos: Volvo, Nestlé, Nivea, Médicos sem Fronteiras, Princesa Diana, Angelina Jolie

3.1.4. Posso ter mais do que 1 arquétipo?

3.1.4.1. Sim, pode geralmente navegar entre 2 a 3 arquétipos, mas não mais do que isso.

3.1.4.2. Arquétipos são uma soma de quem você é + o que você quer para a sua marca

3.1.4.3. Você pode ir mudando de arquétipo conforme a sua marca vai evoluindo. Isso é normal.

3.1.4.4. São esses arquétipos que você vai mostrar nas suas redes

3.1.4.5. Arquétipos são um nicho dentro de um nicho

3.1.4.5.1. Exemplo:

3.1.4.6. Arquétipos são trabalhados a longo prazo mas criam ligações incoscientes

4. Dever de casa

4.1. 1. Vai fazer 1 ou mais posts falando da sua historia

4.2. 2. Listar 5 concorrentes e definir 2 arquetipos para cada um deles

4.3. 3. Escolher 2 a 3 arquetipos que vao trabalhar nos proximos 3 meses