REVOLUÇÃO INDUSTRIAL (continuação Mapa mental)

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL (continuação Mapa mental) by Mind Map: REVOLUÇÃO INDUSTRIAL (continuação Mapa mental)

1. Manufatura; É um sistema de fabricação de grande quantidade. De produtos de forma padronizada em série.

1.1. Um exemplo desse tipo de manufatura: são as automobilísticas, material elétrico, eletrônicos. Produzem mercadorias de primeira necessidade e de consumo generalizado o que significa produtos perecíveis.

1.2. Neste processo pode ser usado somente as mãos como era feito na revolução industrial, ou com a utilização de máquinas como passou a ocorrer após a revolução industrial.

2. A mecanização teve início durante a Revolução industrial, que foi uma transição para novos processos de manufatura no período entre 1760 e algum momento entre 1820 e 1840;

2.1. Em que o homem passou a deixar de utilizar métodos de produção artesanais e começou a se importar com métodos de produção por máquinas.

2.2. Conclusão da mecanização: É muito importante para humanidade, Pois com ela é possível fazer trabalhos pesados para uma pessoa seria muito difícil, ela está aumentando cada vez mais a produção e isso é um ponto positivo, essencial saber a sua evolução para que possamos ter afinidade como o assunto, mas, mesmo com esse aumento de produção a taxa de desemprego está mensai aumentando com as máquinas fazem mais de um trabalho ao mesmo tempo fica difícil grandes indústrias contratarem mais pessoas, sendo que eles podem utilizar as máquinas que fazem o mesmo tempo como mais rápidas

3. O artesanato é o próprio trabalho manual, utilizando-se de matéria-prima natural ou produção de um Artesão, ou seja artesão mas exato. Mas com a mecanização da indústria o artesão identificado como aquele que produz objetos pertencentes a chamada cultura popular.

3.1. Antes da revolução industrial o processo produtivo era feito de forma manual de duas maneiras: uma artesanal, o sistema doméstico de produção, onde o mestre artesão era o dono dos meios de produção, do capital (Investido e lucrado). Da força de trabalho além de participar de todo o processo de produção.

3.1.1. E a outra é Manufatureira: com base nesse condomínio mercantilista. O burguês era o dono dos meios de produção e do capital. Porém havia o trabalhador, dono da força de trabalho Em troca de um salário, ou seja, a separação entre o capital e o trabalho e uma maior divisão do trabalho, mas etapas, especialização na produção.

4. Lucro: no início da revolução industrial os empresários impõe duras condições de trabalho operários, sem aumentar os salários para assim aumentar a produção e garantir uma margem de lucro crescente. A disciplina rigorosa mas as condições de trabalho nem sempre oferece segurança.