Get Started. It's Free
or sign up with your email address
CITOLOGIA by Mind Map: CITOLOGIA

1. MEMBRANA PLASMATICA

1.1. CONCEITO

1.1.1. Todas as células apresentam uma estrutura denominada membrana plasmática ou plasmalema, que funciona como uma barreira a impedir tanto a saída do conteúdo celular para o meio quanto o fluxo de qualquer partícula para o interior da célula. Essa característica mostra, portanto, uma importante capacidade de seleção da estrutura, que pode variar de 7 a 10 nm de espessura.

1.2. FUNÇÃO

1.2.1. Uma das principais funções da membrana plasmática é controlar o que entra e o que sai do interior da célula, uma propriedade conhecida como permeabilidade seletiva. Por ser formada por uma bicamada lipídica, ela é impermeável à maior parte das moléculas solúveis em água. Em razão disso, a grande maioria de íons e moléculas necessita da mediação por proteína para atravessá-la. Além da permeabilidade seletiva, a membrana plasmática possui proteínas que garantem a interação entre as células e o recebimento de sinais do ambiente.

1.3. ESTRUTURA

1.3.1. O modelo da estrutura da membrana plasmática atualmente aceito é o conhecido como mosaico fluido e foi o proposto por Jonathan Singer e Garth Nicolson em 1972.

1.3.2. Nesse modelo, a membrana plasmática é descrita como uma bicamada fosfolipídica com a presença de proteínas. Por existir a movimentação dos lipídios por essa estrutura, a membrana apresenta certa fluidez, não sendo, portanto, considerada estática.

1.3.3. As moléculas de fosfolipídios apresentam grupamentos não polares e grupamentos polares

1.3.3.1. Não polares

1.3.3.1.1. hidrofóbicos, isto é, que não absorvem água

1.3.3.2. Polares

1.3.3.2.1. hidrofílicos, isto é, que retêm água

1.3.3.3. Os grupamentos não polares ficam voltados para o centro da membrana plasmática, e os polares ficam voltados para as superfícies externas e internas da membrana.

1.4. PROTEINAS

1.4.1. Proteínas periféricas

1.4.1.1. São aquelas que não atravessam a membrana plasmática e estão indiretamente ligadas a ela. É possível extrair facilmente as proteínas periféricas da membrana.

1.4.2. Proteínas integrais

1.4.2.1. Encontram-se inseridas na camada lipídica. Com a utilização de alguns reagentes. As proteínas integrais podem ser do tipo transmembranas, as quais são caracterizadas pela presença de porções expostas dos dois lados da bicamada.