MBA - GO22 SexShop

Plan your projects and define important tasks and actions

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Rocket clouds
MBA - GO22 SexShop by Mind Map: MBA - GO22 SexShop

1. A Empresa

1.1. A Empresa

1.1.1. Negocio

1.1.1.1. Sex Shop, venda direta ao consumidor final, apresentação de produtos eroticos através de representantes treinados além de portal e-commerce. Empresa buscará atingir o publico feminino e como diferencial, um serviço de experimentação mensal. A empresa também busca, através desse serviço abrir possibilidades para atividades de venda de perfis de consumo, bem como possibilidades de parcerias de marketing com empresas fornecedoras.

1.1.2. Mercado

1.1.2.1. Panorama Geral: Dados estatisticos mostram um crescimento anual do mercado brasileiro em torno de 18%, uma gama de fornecedores relativamente pequena de 30 fabricantes nacionais e 50 distribuidores. Segundo ABAME (Associacao Brasileira de Mercado Erotico) , 90% do publico feminimo prefere compras diretas com vendedoras em domicilio e os produtos preferidos são de alta rotatividade (gel, cremes, capsulas de banho). 33% do mercado nacional se encontra em SP e 16% no Rio e 8% em MG. No ponto de vista de investimento inicial, o fluxo favorece SP como ponto inicial para a empresa, talvez adotando uma expansão em MG ao invés do RJ, para desenvolver o mercado.

1.1.3. Clientes

1.1.3.1. Ainda de acordo com a ABEME, pesquisas de mercado posicionam o publico feminino como maiores consumidores e as atividades de venda direta através de revendedoras, a metodologia de maior sucesso. Devido ao custo de investimento inicial, optamos por uma loja virtual aliada a revenda direta. Uma loja fisica pode ser explorada no futuro

1.1.3.2. Perfil dos clientes Dados estatisticos sugerem que o publico alvo da estratégias escolhidas serão B (virtual) e C(revendedoras). Sendo assim o mix de produto deve levar em conta variedade e preços, artigos de maior custo podem ser apresentados, mas não incluidos nos "surprise packs". Uma vez que as indicações sugerem loções, oleos e lubrificantes como produtos de destaque, a empresa deve buscar especialização nesses items.

1.1.4. Suprise Box

1.1.4.1. Produto "diferencial" da empresa, através de assinatura mensal, o cliente receberá todo mês um mix variados de produtos para experimentação, esse terá como base a não repetição e pequenas quantidades. Foco na experimentação e coleta de feedback dos consumidores.

2. Produtos e Serviços

2.1. Tendências

2.1.1. Mercado inexplorado, de acordo com pesquisas, apenas 15% da população consumiu algum produto do setor. Se comparado com mercado europeu e americano há grandes possibilidades de expansão, com investimentos em trade-shows, treinamentos e propaganda.

2.1.2. De acordo com pesquisas, o crescimento americano apenas em "sex-toys" aumento cerca de 194% entre 2010 e 2011. Isso reflete resultados de investimentos do mercado feitos em anos anteriores, especialmente no que se refere a "imagem" do produto. Apesar do mercado americano possuir fatores distoantes com o brasileiro (capacidade de compra dos clientes), os resultados dos investimentos, podem ser extrapolados para o mercado brasileiro, servindo como base para a expansão do mercado regional.

2.2. Fatores Sucesso

2.2.1. 1) Revendedoras treinadas e capacitadas

2.2.2. 2) Alcance direto ao consumidor final, como facilitador das "reuniões de venda"

2.2.3. 3) Parcerias Estrategicas: Exemplo com Motéis – Suítes Premium a caixa será grátis, para as demais será um item para venda como os chocolates e camisinhas;

2.2.4. 4) Diversidade de produtos de baixo e medio custo

2.2.5. 5) % Satisfatoria de respostas: Pesquisa de satisfação para atendimento à parceiros – exploração de alternativas com possibilidade de vendas, ações de marketing direcionadas;

2.3. Riscos & Incertezas

2.3.1. 1) Muitos produtos nacionais ainda estão em fase de aprovação da ANVISA, os proprios orgaos de controle não tem a velocidade necessaria para aprovar o volume de novos pedidos. Alguns produtos ja consagrados estao sendo proibidos. http://www.abeme.com.br/2013/09/comunicado-importante-anvisa-suspende-mais-de-30-produtos-eroticos-sem-registro/

2.3.2. 2) Falta de produtos nacionais e/ou lentidão dos orgãos aprovadores, pode criar dificuldades na estratégia da "suprise box" aonde a variedade de produtos é a chave principal. Uma vez que isso se torne realidade, haverá necessidade de contatos com produtores extrangeiros, aonde a variação cambial pode se tornar uma barreira a comercialização do produto difencial da empresa

2.3.3. 3) Dificuldade em quebrar as barreiras iniciais com os clientes (Culturais, religiosas, etc)

2.3.4. 4) Custo inicial de Marketing muito alto