Teoria da Argumentação Jurídica

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Rocket clouds
Teoria da Argumentação Jurídica by Mind Map: Teoria da Argumentação  Jurídica

1. Linguagem Jurídica e Vocabulário Jurídico

1.1. 2.1 - Característica do Vocábulo Jurídico

1.1.1. Linguagem de Grupo, Técnica e Tradicional

1.1.2. Níveis de Linguagem

1.1.2.1. legislativa, processual, contratual, doutrinária, cartorária

1.2. 2.2 - Repertório Vocabular Erudito

1.2.1. Expressões Úteis, Brocardos, Pronomes de Tratamentos, Abreviaturas e Siglas de Direito. Locuções de coesão textual

1.3. 2.3 - Numeração e Estrutura dos Artigos de Lei, Regência de Alguns Verbos Jurídicos

1.4. 2.4 - Organização e Estrutura de Textos Jurídicos

1.4.1. Análise da Estrutura e Organização de Julgados dos Tribunais Superiores

1.4.1.1. (ementa, voto de relator, revisor e ministros, jurisprudência)

1.4.2. Análise de Publicações no Diário Oficial.

1.4.3. Análise de Publicações de Editais.

2. Prática da Argumentação Jurídica

2.1. 4.1 - A Construção dos Discursos Jurídicos

2.1.1. Como Iniciar, Desenvolver e Concluir os Parágrafos de um Texto Jurídico.

2.2. 4.2 - Estruturas de Requerimento Diversos

2.2.1. Análise da Estrutura de Requerimento para Órgãos Públicos e Instância Superiores Privadas

2.3. 4.3 - Estrutura das Notificações Extrajudiciais

2.3.1. Análise da Estrutura de Notificação Extrajudicial

2.3.2. Estrutura do Requerimento Extrajudicial e de Requerimento Judicial Simples.

2.4. 4.4.- Estrutura de Notificação Extrajudiciais

2.4.1. Análise da Estrutura de Pareceres Jurídicos

2.4.2. Análise de Cartas de Notificações e E-mail.

3. Temas Essenciais da Língua Portuguesa

3.1. 1.1 - Elementos Constitutivos do Texto

3.1.1. Reforma Ortográfica

3.1.1.1. novo acordo

3.1.2. Semântica

3.1.2.1. introdução, desenvolvimento e conclusão

3.1.3. Sintaxe

3.1.3.1. frase, oração, período e parágrafo

3.2. 1.2 - Tipos Textuais

3.2.1. Narração, Descrição, Dissertação, Coesão e Coerência Textuais, Paráfrase, Resumo, Síntese e Inferência.

3.3. 1.3 - Pronomes de Tratamento e Regência Verbal

3.3.1. Emprego e casos mais usuais na Linguagem Jurídica

3.3.1.1. concordância verbal, nominal e pronominal

3.4. 1.4 - Figuras e Vícios de Linguagem

3.4.1. Figuras de Construção ou Sintaxe

3.4.1.1. pleonasmo e anáfora

3.4.2. Figuras de Pensamento

3.4.2.1. antítese, antonomásia, comparação, eufemismo, ironia, eufemismo, hipérbole, gradação, metáfora, metonímia, catacrese, prosopopeia, sinestesia e clímax

3.4.3. Figuras de Som

3.4.3.1. aliteração e onomatopeia

3.4.4. Vícios de Linguagem

3.4.4.1. barbarismo, solecismo, ambiguidade ou anfibologia, cacófato, pleonasmo vicioso, neologismo, eco, arcaísmo

4. Teoria da Argumentação Jurídica

4.1. 3.1 - Comunicação e Discurso Jurídico

4.1.1. Argumentação Objetiva e Subjetiva

4.1.2. Comunicação Conflitual

4.1.3. Preliminares, Comunicação Modus Operandi, Comunicação e Argumentação.

4.2. 3.2 - Figuras e Argumentação

4.2.1. Figuras de Comunhão

4.2.2. Figuras de Escolha

4.2.3. Figuras de Presença

4.2.4. Preliminares

4.3. 3.3 - Noções Introdutórias de Lógica

4.3.1. Conceitos.

4.3.2. Elementos

4.3.3. Fundamentos e Regras Básicas das Interferências Dedutivas por oposição e silogismo

4.3.4. Possibilidade

4.4. 3.4 - Logica e Metodologia Jurídica

4.4.1. Exemplos Aplicativos

4.4.2. Lógica Formal, Material e Sua Utilidade no Raciocínio Jurídico

4.4.3. Possibilidades e Limites