DAS, NAS e SAN

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Rocket clouds
DAS, NAS e SAN by Mind Map: DAS, NAS e SAN

1. Direct Attached Storage (DAS)

1.1. Mais simples

1.2. Dispositivo ligado a um servidor, transferência por meio de arquivos

1.3. Unidades

1.3.1. blocos de disco

1.4. Limitação

1.4.1. Conectividade

1.5. Entre o host e o dispositivo não há elementos de rede (como hub, switches etc)

1.6. Não atua como servidor, é um conjunto de HDs acessado apenas por uma ou várias máquinas (desde que o dispositivo possua várias portas)

1.7. Um HD acoplado a um servidor intermediário para acesso via rede

1.8. Vantagens

1.8.1. Baixo custo

1.8.2. Acesso via rede por um servidor intermediário

1.8.3. Transparente ao usuário

1.9. Desvantagens

1.9.1. Storage fixo a um dispositivo intermediário

1.9.2. SO não necessariamente otimizado para armazenamento de dados

1.9.3. Baixa escalabilidade

1.10. Os protocolos/barramentos utilizados

1.10.1. SCSI

1.10.2. SAS

1.10.3. SATA

1.10.4. PATA

1.10.5. USB

1.10.6. Fibre Channel

1.10.7. eSATA

1.10.8. Firewire

1.10.9. ATA

2. Network Attached Storage (NAS)

2.1. Unidade:

2.1.1. Arquivos

2.2. Servidor dedicado

2.3. De servidor conectado à rede, para prover serviços de armazenamento de dados para outros dispositivos da rede

2.4. Um storage com SO completo e acesso direto via rede.

2.5. Dentro do equipamento de armazenamento o sistema operacional controla todo o sistema de arquivos

2.6. Os protocolos/barramentos utilizados

2.6.1. CIFS

2.6.2. SSH

2.6.3. FTP

2.6.4. NFS

2.6.5. SMB

2.6.6. DFS

2.7. A responsabilidade de formatar, particionar e distribuir informações nos discos do storage é do próprio storage, e não do sistema operacional cliente

2.8. A distância entre os servidores e os dispositivos de armazenamento de dados é praticamente ilimitada, porém está restrita em latência

2.9. Vantagens

2.9.1. Fácil manutenção e configuração

2.9.2. Versatilidade de posicionamento na rede

2.9.3. Integra-se facilmente como uma SAN ou DAS

2.10. Desvantagens

2.10.1. Pode não ser suficiente em termos de desempenho para grandes aplicações de dados

2.10.2. dependência do modelo clienteservidor para comunicação e troca de dados, o que pode criar uma sobrecarga no compartilhamento de arquivos com vários servidores

2.11. Arquitetura para armazenamento de dados em rede que armazena e recupera dados na forma de arquivos, utilizando a rede IP. Nessa arquitetura, o servidor de aplicação não tem controle e nem conhecimento de como é a estrutura do subsistema de discos, volume e partição

3. Storage Area Network (SAN)

3.1. Uma rede própria e especializada para armazenar dados

3.2. Unidades:

3.2.1. blocos de disco

3.3. Área de armazenamento visível como se fosse um HD para máquinas requisitantes

3.4. Rede de alta velocidade segregada

3.5. A tecnologia mais comum para SAN é a rede de fibra óptica com o conjunto de comandos iSCSI, apesar de admitir também FC

3.6. Têm como objetivo a interligação entre vários computadores e dispositivos de storage (armazenamento) numa área limitada

3.7. Sistema de arquivos é de responsabilidade da máquina requisitante

3.8. A distância entre os servidores e os dispositivos de armazenamento de dados é praticamente ilimitada, porém está restrita em latência.

3.9. Vantagens

3.9.1. Boa integração com ambientes de BD

3.9.2. Independe de Servidores

3.9.3. Backup ocorre de forma isolada da rede

3.9.4. Altíssimo desempenho

3.9.5. Alta Escalabilidade

3.10. Desvantagens

3.10.1. Alto custo e complexidade

3.10.2. Requer equipamentos específicos e exclusivos de SAN

3.11. é uma arquitetura que tem por finalidade conectar servidores aos dispositivos de armazenamento de dados, de modo que eles pareçam que estão ligados fisicamente ao servidor. Uma maneira de implementar essa tecnologia é utilizar um protocolo de transporte baseado na pilha TCP/IP.