Comunicação Organizacional: Histórico, Conceitos e Dimensões

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Rocket clouds
Comunicação Organizacional: Histórico, Conceitos e Dimensões by Mind Map: Comunicação Organizacional: Histórico, Conceitos e Dimensões

1. Histórico da Comunicação Organizacional

1.1. Anos 20 a 50

1.1.1. Trabalhos influenciados pelo interesse em comunicação empresarial

1.1.1.1. Anos 70

1.1.1.1.1. Práticas de comunicação que partia do alto escalão gerencial, a precisão de relatórios eeficiência dos diferentes meios de comunicação.

1.1.2. Putnam, Philips e Chapman (2004)

2. Conceitos

2.1. Apectos interpessoais, organizacionais e sociais, bem como aos processos, pessoas, mensagens e significados

2.1.1. Comunicação Organizacional

2.1.1.1. Kunsch

2.1.1.1.1. Comunicação institucional

2.1.1.1.2. Comunicação mercadológica

2.1.1.1.3. Comunicação interna

2.1.1.1.4. Comunicação administrativa

2.1.1.2. Deetz

2.1.1.2.1. Transmissão de significados e informações, bem como os efeitos diferentes da mensagem

2.1.1.3. Curvello

2.1.1.3.1. É um fenômeno, um processo que constitui e reconstitui a organização

2.1.1.4. Scrofernecker

2.1.1.4.1. modelo tradicional

2.1.1.4.2. modelo interpretativo

2.1.1.4.3. modelo crítico

2.1.1.5. Obedece a um critério rígido de controle, uma comunicação organizada.

2.1.1.5.1. Assume um papel emissor oficial

2.1.1.6. Auxiliar a organização a alcançar seus objetivos

2.1.1.7. Compreende, principalmente, pessoas em relação, trabalhando por objetivos claros e específicos

3. As Dimensões da Comunicação Organizacional

3.1. Visão instrumental dominada pela técnica e por interesses econômicos

3.1.1. dimensão normativa e humanista da comunicação perdendo espaço para estes interesses

3.1.2. Comunicação organizacional

3.1.2.1. valorização da comunicação humana

3.1.2.2. dimensão instrumental

3.1.2.2.1. visão funcionalista e linear

3.1.2.3. dimensão humana

3.1.2.3.1. relações que são construídas e reconstruídas no dia a dia das organizações.

3.1.2.4. percepção estratégica

3.1.2.4.1. passa a considerar os públicos como agentes ativos da organização