AGLOMERANTES

Comienza Ya. Es Gratis
ó regístrate con tu dirección de correo electrónico
Rocket clouds
AGLOMERANTES por Mind Map: AGLOMERANTES

1. AGLOMERANTES

1.1. ATIVOS

1.1.1. Endurecem por reações químicas. Ex.: gesso, cal e cimento Portland

1.1.1.1. AÉREOS

1.1.1.1.1. Endurecem expostos ao ar. Não resistem à ação da água. Ex.: gesso e cal

1.1.1.2. HIDRÁULICOS

1.1.1.2.1. Endurecem em contato com a água (hidratação). Resistem à ação da água. Ex.: cimento Portland

1.2. INERTES

1.2.1. Endurecem por secagem. Ex.: argila e materiais betuminosos

2. CAL

2.1. DEFINIÇÃO

2.1.1. aglomerante inorgânico

2.1.2. Produzido : rochas calcárias

2.1.2.1. Composto basicamente de : cálcio e magnésio

2.1.3. Apresenta na forma de um pó muito fino

2.1.4. aglomerante aéreo

2.1.5. baixa resistência à exposição continuada à água

2.2. MATÉRIA PRIMA

2.2.1. Calcita (romboédrica) CaCO3

2.2.2. Aragonita (ortorrômbica) CaCO3

2.2.3. Dolomita (romboédrica) CaCO3 .MgCO3

2.3. PROCESSO DE PRODUÇÃO

2.3.1. 1º)Extração da matéria prima e britagem

2.3.2. 2º)Seleção da faixa granulométrica ótima e transporte para o forno

2.3.3. 3º)Calcinação e controle do grau de calcinação

2.3.3.1. CALCINAÇÃO = É o aquecimento da cal, em que se expeli o CO2.

2.3.3.1.1. A calcinação é feita em fornos que podem ser verticais ou rotatórios, contínuos ou intermitentes e tem como objetivo:

2.3.3.1.2. a) evaporar a água da matéria-prima;

2.3.3.1.3. b) aquecer o calcário à temperatura requerida para a dissociação;

2.3.3.1.4. c) expelir o CO2 deixando os óxidos (CaO e MgO) livres que constituem a cal.

2.3.4. 4º)Moagem adequada para cada tipo de hidratador

2.3.5. 5º)Armazenamento da cal virgem

2.3.6. 6º)Hidratação e moagem

2.3.6.1. HIDRATAÇÃO = Hidratação do produto de calcinação para obtenção da cal hidratada

2.3.7. 7º)Ensacamento e distribuição para comercialização.

2.4. TIPOS DE CAL

2.4.1. CAL VIRGEM

2.4.1.1. É constituída predominantemente de óxidos de cálcio e magnésio.

2.4.1.1.1. A hidratação da cal virgem é uma reação fortemente exotérmica

2.4.1.2. EXTINÇÃO

2.4.1.2.1. Tempo de início de extinção:

2.4.1.2.2. Tempo para atingir a temperatura máxima de reação:

2.4.2. CAL HIDRATADA

2.4.2.1. A cal hidratada é a hidratação da cal virgem. Ela é constituída basicamente de hidróxidos de cálcio e magnésio,uma pequena parcela de óxidos não hidratados e de carbonatos de cálcio e magnésio

2.4.2.2. VANTAGENS

2.4.2.2.1. Facilidade de manuseio, transporte e armazenamento.

2.4.2.2.2. É um produto pronto para ser utilizado, eliminando em canteiro a operação de extinção e subsequentemente, de envelhecimento.

2.4.2.2.3. Sendo um produto seco, pulverulento, oferece maior facilidade de mistura na elaboração das argamassas.

2.4.2.2.4. Não está sujeito aos riscos provocados pela hidratação espontânea da cal virgem e por incêndio, que pode ocorrer durante o seu transporte ou armazenamento.

2.5. RENDIMENTO DA PASTA

2.5.1. CAL GORDA

2.5.1.1. Rendimento na pasta é maior que 1,82 m³

2.5.1.2. Calcário com impurezas é menor que 5%

2.5.1.3. Produz maior volume de pasta

2.5.2. CAL MAGRA

2.5.2.1. Rendimento na pasta é menor que 1,82 m³

2.5.2.2. Calcário com impureza é mair que 5%

2.5.2.3. Produz menor volume de pasta

2.6. ENDURECIMENTO DA CAL

2.6.1. COMO OCORRE?

2.6.1.1. A cal endurece em contato com o ar,quando ocorre a carbonatação, ou seja, a cal hidratada Ca(OH)2 entra em contato com o CO2 do ar, formando o carbonato de cálcio.

2.7. CICLO DA CAL

2.7.1. CALCINAÇÃO

2.7.1.1. É o aquecimento da cal, que faz com que a água presente no material sal e também o CO2 e fique apenas a cal virgem.

2.7.2. HIDRATAÇÃO

2.7.2.1. Hidratação é a mistura da cal com a água até o ponto necessário para sua hidratação. Libera-se calor e se forma um pó fino branco

2.7.3. CARBONATAÇÃO

2.7.3.1. Carbonatação é o contato da cal com CO2 presente no ar, que irá endurecer a cal. Sendo assim, a cal hidratada Ca(OH)2 entra em contato com o CO2, formando o carbonato de cálcio.

2.8. TIPOS DE CAL PARA A ARGAMASSA

2.8.1. CH - I Cal hidratada especial

2.8.2. CH - II Cal hidratada comum

2.8.3. CH - II Cal hidratada comum com carbonatos

2.9. CAL NA ARGAMASSA PROPORCIONA

2.9.1. NO ESTADO FRESCO

2.9.1.1. Proporciona uma maior plasticidade, ou seja, melhora a trabalhabilidade e produtividade

2.9.1.2. Retenção da água

2.9.2. NO ESTADO ENDURECIDO

2.9.2.1. Capacidade de absorver deformações, devido ao seu baixo módulo de elasticidade

2.9.2.2. Diminuição da retração, gerando menor variação dimensional

2.10. COMPARAÇÃO DA CAL COM O CIMENTO PORTLAND

2.10.1. ENDURECIMENTO MUITO LENTO POIS DEPENDE DA DIFUSÃO DO CO2 DO AR PARA ENDURECER

2.10.2. BAIXA RESISTÊNCIA MECÂNICA,, POIS TEM POUCOS POROS E É DIFÍCIL FAZER UM SISTEMA COM BAIXA POROSIDADE

2.10.3. MÓDULO DE ELASTICIDADE É BAIXO

3. GESSO

3.1. MATÉRIA PRIMA

3.1.1. Gipsíta (CaSO4 .2H2O)

3.2. PROCESSO DE PRODUÇÃO DO GESSO

3.2.1. 1º) Extração da matéria prima e britagem

3.2.2. 2º) Desidratação por calcinação, com ou sem adições

3.2.3. 3º)Ensacamento

3.2.4. 4º)Expedição