DESO - PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2019 - 2023

Comienza Ya. Es Gratis
ó regístrate con tu dirección de correo electrónico
Rocket clouds
DESO - PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2019 - 2023 por Mind Map: DESO - PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2019 - 2023

1. A. ANÁLISE DE MACROAMBIENTE (PESTAL)

1.1. POLÍTICA

1.1.1. Conflitos entre Estado e Municípios

1.1.2. Consolidação da Agência Reguladora de Serviços

1.1.3. Instabilidade Política

1.1.4. Politica de Privatizações

1.1.5. Novo Marco Regulatório do Saneamento

1.1.6. Interesse Político x Interesse Empresarial

1.2. ECONÔMICA

1.2.1. Tarifa da Energia Elétrica

1.2.2. Divida Previdenciária

1.2.3. Alta do Dólar

1.2.4. Baixo Investimento do Estado

1.2.5. Politica de Privatizações

1.2.6. Instabilidade Econômica

1.3. SOCIAL

1.3.1. Desemprego

1.3.2. Redução do poder aquisitivo / Endividamento

1.3.3. Redução no Consumo

1.3.4. Ocupações Irregulares

1.3.5. Insegurança

1.3.6. Novos Equipamentos no setor de saneamento

1.3.7. Insatisfação com serviços públicos

1.4. TECNOLÓGICA

1.4.1. Novos meios de comunicação

1.4.2. Automação e Controle

1.4.3. Dificuldades de incorporar novas tecnologias nos processos

1.4.4. Energias Renováveis

1.4.5. Solução em TI como suporte a tomada de decisões

1.5. AMBIENTAL

1.5.1. Transposição entre Bacias hidrográficas

1.5.2. Mudanças Climáticas, secas e Inundações

1.5.2.1. GR Sertão: Aqui sugerimos incluir a questão das secas, para abarcar

1.5.3. Alteração da Qualidade dos Corpos Hídricos

1.5.3.1. GR Sertão: Sugerimos substituir Poluição por "Alteração da Qualidade" para ficar mais abrangente. Há fatores que interferem na qualidade que não estão enquadrados dentro da poluição (mudanças sazonais de qualidade).

1.5.4. Normas ambientais e Processos de licenciamento e outorga

1.5.4.1. GR Sertão: recomendamos migrar para LEGAL

1.5.5. Gestão de Resíduos Sólidos

1.5.5.1. Esclarecimento: o que exatamente foi pensado sobre Resíduos Sólidos? Num entendimento inicial, essa força poderia um subtipo dentro de Normas e Legislação ambiental.

1.5.6. Assoreamento das Áreas de Captação

1.6. LEGAL

1.6.1. Ações Trabalhistas

1.6.2. Regularização Fundiária

1.6.3. Ações Civil Publicas

1.6.4. Direito do Consumidor e Direito Civil

1.6.5. Órgãos de Controle

1.6.6. Contratos de Programa

1.6.7. Normas ambientais e Processos de licenciamento e outorga

1.6.7.1. GR Sertão: recomendamos migrar para esta Dimensão, a menos que estejamos tratando lei e norma como coisas diferentes. Se a Norma for um ordenamento técnico e Lei for um ordenamento jurídico, então tudo bem.

2. B. ANÁLISE DO SETOR 5 FORÇAS DE PORTER

2.1. RIVALIDADE ENTRE CONCORRENTES

2.1.1. Concentração da Industria (em situações onde a quantidade de empresas é expressiva sendo que as mesmas não diferem muito em relação ao tamanho, existe uma tendência natural ao desequilíbrio)

2.1.2. Crescimento lento da indústria (quando o crescimento da industria é lento, as necessidades de crescimento das empresas podem precisar ser feitas através da captura de parcelas de mercado)

2.1.3. Custos Fixos (elevados custos fixos fazem com que os concorrentes reajam rapidamente quando sobre capacidade produtiva fica ociosa)

2.1.4. Diferenciação dos Produtos (a facilidade de troca de um produto por outro igual ou semelhante ofertado por um concorrente)

2.1.5. Sobre-Capacidade Intermitente (a fim de manter os ganhos proporcionados pela economia de escala alguns processos apenas expandem a capacidade produtiva através de grandes incrementos e em alguns momentos exista excesso de oferta de produtos no mercado)

2.1.6. Concorrentes Divergentes (pensamento estratégico diferente conduz a estruturas diferentes, gerando um aumento na rivalidade)

2.1.7. Identidade de Marca (Pesados investimentos na marca podem trazer ganhos significativos à uma indústria)

2.1.8. Grandes interesses estratégicos (O objetivo estratégico pode inclusive sobrepor a própria expectativa obtenção de lucro a ser auferida no mercado)

2.1.9. Barreiras de saída elevadas (dificuldades de saída da industria: ativos duráveis e altamente especializados, custos fixos de saída, interrelações estratégicas, barreiras emocionais, restrição governamental, impacto social)

2.2. PODER DE NEGOCIAÇÃO DOS FORNECEDORES

2.3. PODER DE NEGOCIAÇÃO DOS CLIENTES

2.4. AMEAÇA DE NOVOS CONCORRENTES

2.5. AMEAÇA DE NOVOS PRODUTOS OU SERVIÇOS

3. D. SWOT

3.1. ATRIBUTOS INTERNOS

3.1.1. PONTOS FRACOS

3.1.1.1. 1. Ausência de incentivos suficientes para a saída de empregados antigos

3.1.1.2. 2. Ausência e descumprimento de normas e procedimentos

3.1.1.3. 3. Descompromisso com as metas do planejamento estratégico

3.1.1.4. 4. Ingerência política na nomeação de gestores

3.1.1.5. 5. Isolamento Empresarial

3.1.1.6. 6. Comunicação Deficiente

3.1.1.7. 7. Baixa Visibilidade

3.1.1.8. 8. Falta de Planejamento

3.1.1.9. 9. Aumento da terceirização

3.1.1.10. 10. Baixa efetividade de Treinamentos

3.1.1.11. 11. Baixa produtividade / Ausência de Cultura da Eficiência

3.1.1.12. 12. Falta de Coesão

3.1.1.13. 13. Baixa Capacidade de Atender a Demandas

3.1.1.14. 14. Má gestão dos Processos

3.1.1.15. 15. Falta de um núcleo de Inteligência

3.1.2. PONTOS FORTES

3.1.2.1. 1. Capilaridade do Estado

3.1.2.2. 2.Capacidade técnica dos empregados / Patrimônio Humano

3.1.2.3. 3. Capacidade de endividamento

3.1.2.4. 4. Grande Patrimônio

3.1.2.5. 5. Marca respeitada no Estado / Marca Forte

3.1.2.6. 6. Capacidade de Inovação

3.1.2.7. 7. Liquidez

3.1.2.8. 8. Localização da Empresa

3.1.2.9. 9. Capilaridade de Agentes Sociais

3.1.2.10. 10. Mobilidade Operacional

3.1.2.11. 11. Capacidade de Resposta a Catástrofe

3.1.2.12. 12. Capacidade de Aglutinar Forças Externas

3.1.2.13. 13. Liderança em Eventos

3.1.2.14. 14. Solidez da Empresa

3.1.2.15. 15. Viés Social

3.2. ATRIBUTOS EXTERNOS

3.2.1. AMEAÇAS

3.2.1.1. 1. Municipalização (Fragilidade nas Concessões)

3.2.1.2. 2. Instabilidade Política

3.2.1.3. 3. Inadimplência de órgãos públicos

3.2.1.4. 4. Demandas Judiciais Trabalhistas / Cíveis

3.2.1.5. 5. Crise Financeira

3.2.1.6. 6. Legislação Mais Exigente

3.2.1.7. 7. Privatização

3.2.1.8. 8. Ausência de Políticas Públicas adequadas

3.2.1.9. 9. Dificuldade de Financiamento

3.2.1.10. 10. Normas Ambientais

3.2.2. OPORTUNIDADES

3.2.2.1. 1. Monopólio

3.2.2.2. 2. Serviço Essencial

3.2.2.3. 3. Novos Negócios / Ampliação dos Sistema

3.2.2.4. 4. Alianças Estratégicas

3.2.2.5. 5. Demanda por novos produtos e/ou serviços

3.2.2.6. 6. Grande área de atuação

3.2.2.7. 7. Exploração de fontes alternativa de Energia

3.2.2.8. 8. Integração com agentes empresariais / parcerias

3.2.2.9. 9. Integração com Agentes Públicos

3.2.2.10. 10. Novas Tecnologias

3.3. DEFINIÇÃO DA POSTURA ESTRATÉGICA

3.3.1. POSTURA

4. C. CADEIA DE VALOR

4.1. MACROPROCESSO CORPORATIVO

4.1.1. Gestão Corporativa

4.1.1.1. Estrutura Organizacional

4.1.1.2. Planejamento e Orçamento Empresarial

4.1.1.3. Controle Interno

4.1.1.4. Gestão de Riscos

4.1.1.5. Gestão da Qualidade

4.1.1.6. Comunicação Institucional

4.1.1.7. Auditoria

4.1.1.8. Ouvidoria

4.1.1.8.1. Orientada ao Cliente e à Sociedade

4.1.1.8.2. Orientada às Pessoas da Organização

4.1.1.9. Gestão de Ativos Patrimoniais

4.1.1.9.1. Ativos tangíveis

4.1.1.9.2. Ativos intangíveis

4.2. MACROPROCESSOS DE APOIO

4.2.1. Consultoria Jurídica e Contencioso

4.2.1.1. Concessões e Regulação

4.2.1.2. Regularização Fundiária

4.2.1.3. Contencioso Ambiental

4.2.1.4. Contencioso Cível

4.2.1.5. Responsabilidade Civil

4.2.1.6. Contencioso Trabalhista

4.2.2. Infraestrutura Administrativa

4.2.2.1. Transporte

4.2.2.2. Vigilância

4.2.2.3. Limpeza

4.2.2.4. Manutenção Predial

4.2.3. Recursos Humanos

4.2.3.1. Seleção de Pessoas

4.2.3.2. Capacitação e Desenvolvimento

4.2.3.3. Avaliação e Remuneração

4.2.3.4. Segurança do Trabalho

4.2.3.5. Saúde e Benefício Social

4.2.3.6. Caberia em algum tópico aqui a questão dos desligamentos ou sucessões?

4.2.4. Licitações e Contratos

4.2.4.1. Processos Licitatórios

4.2.4.2. Gestão Contratual

4.2.4.3. Contencioso contratual

4.2.5. Compras e Logística

4.2.5.1. Aquisição de bens e materiais

4.2.5.2. Estoque de bens e materiais

4.2.5.3. Logística de bens e materiais

4.2.6. Tecnologia da Informação

4.2.6.1. Desenvolvimento de Sistemas

4.2.6.2. Telecomunicação

4.2.6.3. Suporte Técnico

4.2.6.4. Segurança da Informação

4.2.6.5. Administração de Redes

4.2.6.6. Gestão de Softwares

4.2.6.7. Gestão de Hardwares

4.2.7. Sustentabilidade Ambiental e Eficiência Operacional

4.2.7.1. Gestão de Mananciais

4.2.7.2. Hidrogeologia

4.2.7.3. Outorga e Licenciamento Ambiental

4.2.7.3.1. Outorga

4.2.7.3.2. Licenciamento

4.2.7.4. Gestão de Programas Socioambientais

4.2.7.5. Segurança de Barragens

4.2.7.6. Gestão de Perdas Reais

4.2.7.7. Eficiência Energética

4.2.7.8. Controle de Qualidade do Tratamento

4.2.7.8.1. Água

4.2.7.8.2. Esgoto

4.2.7.9. Desenvolvimento Operacional - Água

4.2.7.9.1. Análise de Viabilidade Técnica para Abastecimento de Água

4.2.7.9.2. Ampliações e remanejamento de redes de abastecimento

4.2.7.9.3. Regularização e melhoria de Sistemas de Abastecimento de Água (SAAs)

4.2.7.9.4. Cadastro dos Ativos de Infraestrutura Operacional

4.2.7.9.5. Controle e Monitoramento Remoto de SAAs

4.2.7.9.6. Manutenção

4.2.7.10. Desenvolvimento Operacional - Esgoto

4.2.8. Finanças e Contabilidade

4.2.8.1. Fluxo de Caixa

4.2.8.2. Aplicações Financeiras

4.2.8.3. Gestão da Dívida

4.2.8.4. Pagamentos

4.2.8.5. Plano de Contas

4.2.8.6. Contabilidade Financeira

4.2.8.7. Controle Patrimonial

4.2.8.8. Reavaliação de Ativos

4.2.8.9. Revisão e Reajuste Tarifário

4.3. MACROPROCESSOS PRINCIPAIS

4.3.1. Expansão de Sistemas

4.3.1.1. Água

4.3.1.2. Esgoto

4.3.2. Operação dos Sistemas de Água

4.3.2.1. Produção

4.3.2.1.1. Captação

4.3.2.1.2. Tratamento

4.3.2.2. Distribuição

4.3.2.2.1. Distribuição através da rede

4.3.2.2.2. Distribuição por caminhões-pipa

4.3.3. Operação dos Sistemas de Esgoto

4.3.3.1. Coleta

4.3.3.2. Disposição

4.3.4. Relacionamento com Clientes e Sociedade

4.3.4.1. Marketing

4.3.4.2. Atendimento

4.3.4.3. Faturamento

4.3.4.4. Cobrança

5. E. MISSÃO, VISÃO, VALORES

5.1. MISSÃO

5.1.1. Missão Proposta: Promover a universalização do acesso ao abastecimento de água e esgotamento sanitário nos municípios onde detém a concessão, de modo eficiente e economicamente sustentável, prestando serviços com qualidade, regularidade e segurança.

5.2. VISÃO

5.2.1. Visão Proposta: Em 2023, ser reconhecida como uma das cinco empresas de referência no setor de saneamento do Brasil, com foco na satisfação do cliente e na sustentabilidade social, econômica e ambiental

5.3. VALORES

5.3.1. Valores Propostos: Ética | Responsabilidade Socioambiental | Transparência | Satisfação do Cliente | Sustentabilidade | Valorização Profissional | Produtividade

6. F. OBJETIVOS ESTRATÉGICOS

6.1. PERSPECTIVA ECONÔMICO-FINANCEIRA

6.1.1. Aumentar a Lucratividade

6.1.1.1. Redução das Despesas de Operação e Manutenção

6.1.1.2. Redução das Despesas Comerciais

6.1.1.3. Redução das Despesas Administrativas

6.1.1.4. Redução das Despesas Fiscais

6.1.1.5. Redução das Despesas Financeiras

6.1.1.6. Aumento do Faturamento

6.1.1.7. Redução da Inadimplência;

6.1.1.8. Recuperação de Créditos

6.1.1.9. Melhoria da Eficiência dos Sistemas

6.1.1.10. Ampliação de Sistemas Com Recursos Não Onerosos

6.1.1.11. Realização de Investimentos de Curto Prazo

6.1.2. Aumentar a Rentabilidade

6.2. PERSPECTIVA DOS CLIENTES E DA SOCIEDADE

6.2.1. Melhorar a Satisfação do Cliente

6.2.1.1. Ampliação dos Canais de Atendimento (Chat, Torpedo, Redes Sociais, etc)

6.2.1.2. Redução do Prazo de Execução de Ligações e Religações Domiciliares

6.2.1.3. Divulgação dos Serviços Disponíveis (Descrição, Documentação, Procedimentos, Prazos e Canais de Atendimento)

6.2.1.4. Fornecimento Continuo de Água com a Qualidade Adequada

6.2.2. Manter o Mercado de Atuação

6.2.2.1. Renovação dos Contratos de Concessão/Programa

6.2.3. Desenvolver solidez e promover preservação da imagem da empresa

6.2.3.1. Promover o conhecimento da organização pela sociedade, incluindo seus serviços e produtos e os ativos intangíveis.

6.2.3.1.1. Manter e ampliar o portal da transparência pública

6.2.3.1.2. Manter e ampliar os programas socioambientais

6.2.4. Buscar a Universalização dos Serviços

6.2.4.1. Captação de Recursos para Implantação e Ampliação de Sistemas

6.2.4.2. Ampliação e Regularização das Ligações de Água e Esgoto

6.3. PERSPECTIVA DO APRENDIZADO E CRESCIMENTO

6.3.1. Promover o desenvolvimento profissional

6.3.2. Estimular a produtividade dos funcionários

6.3.3. Estimular o engajamento entre os funcionários

6.3.4. Aperfeiçoar a comunicação interna

6.3.5. Desenvolver Sistemas para Apoio a Decisões

6.3.6. Melhorar o conhecimento dos ativos de infraestrutura operacional

6.4. PERSPECTIVA DOS PROCESSOS INTERNOS

6.4.1. Ampliar a Eficiência na Produção de Água

6.4.1.1. Melhorar eficiência energética na produção de água

6.4.1.2. Melhorar eficiência no tratamento

6.4.2. Ampliar a Eficiência na Distribuição de Água

6.4.2.1. Melhorar eficiência energética na distribuição de água

6.4.2.2. Reduzir e controlar as perdas totais de água

6.4.2.3. Manter e ampliar o controle e monitoramento de SAAs

6.4.2.4. Garantir a continuidade no abastecimento

6.4.2.4.1. Melhorar a eficiência no abastecimento de água tratada por Caminhões-Pipa

6.4.3. Ampliar a Eficiência no Esgotamento Sanitário

6.4.3.1. Melhorar a eficiência na coleta

6.4.3.2. Melhorar a eficiência no tratamento

6.4.3.3. Melhorar a eficiência na disposição

6.4.4. Melhorar continuamente os Processos principais e de apoio.