Classificação dos principais helmintos, insetos e ácaros de interesse humano

Comienza Ya. Es Gratis
ó regístrate con tu dirección de correo electrónico
Rocket clouds
Classificação dos principais helmintos, insetos e ácaros de interesse humano por Mind Map: Classificação dos principais helmintos, insetos e ácaros de interesse humano

1. Helmintos

1.1. Schistosoma mansoni

1.1.1. Mecanismos e Vias de transmissão

1.1.1.1. Via transcutânea (larva cercária) e porta de saída pela via fecal

1.1.2. Sintomas

1.1.2.1. Distúrbios gastrointestinais (hepatoesplenomegalia), ascite (barriga d'água), hipertensão

1.1.3. Profilaxia

1.1.3.1. Evitar entrar em locais com água sem calçados, saneamento básico, tratamento dos doentes

1.1.4. Tratamento

1.1.4.1. Mebendazol, Albendazol

1.2. Taenia spp

1.2.1. Mecanismos e Vias de transmissão

1.2.1.1. Via oral-fecal pela ingestão de água ou alimentos contaminados por cisticerco do helminto - teníase ou seus ovos - cisticercose

1.2.2. Sintomas

1.2.2.1. Distúrbios gastrointestinais, hemorragia mucosa - teníase. Distúrbios neurológicos, cognitivos e comportamentais - cisticercose

1.2.3. Profilaxia

1.2.3.1. Higienização adequada pessoal e dos alimentos (evitar ingestão de carne mal passada), saneamento básico

1.2.4. Tratamento

1.2.4.1. Mebendazol, Albendazol, Praziquantel

1.3. Wuchereria bancrofti

1.3.1. Mecanismos e Vias de transmissão

1.3.1.1. Via transcutânea pela picada da fêmea do mosquito Culex quinquefasciatus

1.3.2. Sintomas

1.3.2.1. Distúrbios linfáticos e inflamatórios (endema), associadas à febre e mal-estar

1.3.3. Profilaxia

1.3.3.1. Uso de mosqueteiros, inseticidas, repelentes e roupas compridas

1.3.4. Tratamento

1.3.4.1. Citrato de dietilcarbamazina

1.4. Ascaris lumbricoides

1.4.1. Mecanismos e Vias de transmissão

1.4.1.1. Via oro-fecal pela ingestão de água ou alimentos contaminados

1.4.2. Sintomas

1.4.2.1. Distúrbios gastrointestinais, febre, tosse

1.4.3. Profilaxia

1.4.3.1. Higienização adequada pessoal e dos alimentos, saneamento básico

1.4.4. Tratamento

1.4.4.1. Mebendazol, Albendazol

1.5. Enterobius vermicularis

1.5.1. Mecanismos e Vias de transmissão

1.5.1.1. Via oro-fecal pela ingestão de água ou alimentos contaminados

1.5.2. Sintomas

1.5.2.1. Distúrbios gastrointestinais, prurido anal, coceira

1.5.3. Profilaxia

1.5.3.1. Higienização adequada pessoal e dos alimentos, saneamento básico

1.5.4. Tratamento

1.5.4.1. Mebendazol, Albendazol, Ivermectina, Pamoato de pirantel

1.6. Ancylostoma spp, Necator spp

1.6.1. Mecanismos e Vias de transmissão

1.6.1.1. Via transcutânea ou oro-fecal pela passagem da larva migrans

1.6.2. Sintomas

1.6.2.1. Anemia, erupção cutânea, distúrbios gastrointestinais, febre, dores em articulações e músculos

1.6.3. Profilaxia

1.6.3.1. Higienização adequada pessoal e dos alimentos, saneamento básico, evitar contato com solo desconhecido

1.6.4. Tratamento

1.6.4.1. Mebendazol, Albendazol,

2. Ácaros

2.1. Sarcoptes scabiei

2.1.1. Mecanismos e Vias de transmissão

2.1.1.1. Via transcutânea, desencadeando a escabiose

2.1.2. Sintomas

2.1.2.1. Pápulas e prurido, especialmente nos punhos, entre os dedos, mamilos, axilas, abdômen, nádegas e genitália

2.1.3. Profilaxia

2.1.3.1. Higienização de roupas pessoais, de cama e banho

2.1.4. Tratamento

2.1.4.1. Soluções escabicidas e medicamentos sistêmicos adequados

3. Insetos

3.1. Musca doméstica

3.1.1. Mecanismos e Vias de transmissão

3.1.1.1. Vetor de helmintos e protozoários

3.1.2. Sintomas

3.1.2.1. Geralmente relacionados a parasitoses intestinais

3.1.3. Profilaxia

3.1.3.1. Uso de mosqueteiros, inseticidas e repelentes; higienização adequada pessoal e dos alimentos, saneamento básico

3.1.4. Tratamento

3.1.4.1. A depender da parasitose contraída

3.2. Pediculus spp

3.2.1. Mecanismos e Vias de transmissão

3.2.1.1. Via transcutânea

3.2.2. Sintomas

3.2.2.1. Pápulas vermelhas com base eritematosa e intenso prurido

3.2.3. Profilaxia

3.2.3.1. Higienização de roupas pessoais, de cama e banho

3.2.4. Tratamento

3.2.4.1. Deltametrina, Permetrina, Monossulfiram