Morte celular e acúmulos

Comienza Ya. Es Gratis
ó regístrate con tu dirección de correo electrónico
Rocket clouds
Morte celular e acúmulos por Mind Map: Morte celular e acúmulos

1. Degeneração

1.1. Hialina

1.1.1. É a produção de proteínas no interior da célula que por fim assumem um aspecto homogêneo, podendo ser de dois tipos:

1.1.1.1. Epitelial é intracelular

1.1.1.2. Conjuntiva é extracelular

1.2. Mucóide

1.2.1. Nesse tipo de degeneração se tem duas alterações, a hiperprodução de mucina pelas células mucíparas, e a hiperprodução de mucina em adenomas ou adenocarcinomas

2. Apoptose

2.1. É a morte celular programada em tecidos, a função dela é deleção de células no desenvolvimento normal, organogênese, e funcionamento imune.

3. Necrose

3.1. Coagulativa

3.1.1. É uma forma de Necrose, onde a estrutura dos tecidos mortos é preservada, esse tipo de lesão desnatura as proteínas estruturais e as enzimas, e com isso a proteólise das células mortas são bloqueadas, esse tipo de necrose é chamado de infarto.

3.2. Liquefativa

3.2.1. É caracterizada pela digestão das células mortas, com isso o tecido de torna uma massa viscosa e líquida, é visto em infecções bacterianas e fúngicas.

3.3. Caseosa

3.3.1. É encontrada frequentemente em infecções tuberculosas, são células rompidas ou fragmentadas dentro de uma borda inflamatória, conhecida como granuloma

3.4. Gordurosa

3.4.1. Não denota um padrão especifico, geralmente encontrada em áreas de distribuição gordurosa, nesse caso os focos de necrose são rodeados de adipócitos necróticos.

3.5. Hemorrágica

3.5.1. É quando se tem presença de hemorragia no tecido necrosado, é uma denominação macroscópica.

3.6. Gomosa

3.6.1. é a necrose do tecido inflamado em resposta ao Treponema Pallidum, é geralmente encontrado na sífilis congênita, a área é demonstrada como compacta, uniforme e elástica.

3.7. Fibrinóide

3.7.1. É geralmente observada em reações imunes que envolvam vasos sanguíneos, tem como padrão a deposição de antígenos e anticorpos, que juntamente com a fibrina causam aparência amorfa.

3.8. Gangrenosa

3.8.1. Não é especificamente uma morte celular, no entanto o termo é aplicado a um membro que tenha perdido seu suprimento sanguíneo. Podendo ser de três tipos.

3.8.1.1. Seca

3.8.1.1.1. É a desidratação dos tecidos necrosados, tornando-os secos e duros, não apresenta dor, a cor varia de amarela esverdeado à pardo dependendo da decomposição local da hemoglobina.

3.8.1.2. Úmida

3.8.1.2.1. É causada pela proliferação de microrganismos, ocorre principalmente nos pulmões, na mucosa uterina, no intestino e na glândula mamária, é geralmente fatal.

3.8.1.3. Gasosa

3.8.1.3.1. É quando o microrganismo infectante produz gás, ou seja é a ação de bactérias anaeróbicas gasógenas.

4. Consequências das necroses

4.1. A absorção ocorre quando a área afetada é mínima.

4.2. A drenagem ocorre quando a área é próxima à vias excretoras ou se ocorre fistulação.

4.3. A cicatrização ocorre quando há proliferação de fibroblastos e a substituição do parênquima necrótico por tecido conjuntivo fibroso.

4.4. Na calcificação distrófica ocorre a deposição de sais de cálcio no tecido morto.

4.5. No encistamento ocorre a formação de pseudo-cistos, quando a área de necrose é ampla limitando a absorção