My New Mind Map

Comienza Ya. Es Gratis
ó regístrate con tu dirección de correo electrónico
My New Mind Map por Mind Map: My New Mind Map

1. Contos fantásticos

2. Contos de fadas

3. A história também, via de regra, apresenta encantamentos. Contos de fadas se distinguem de outras narrativas folclóricas como as lendas (que, em geral, envolvem a crença na veracidade dos eventos descritos) e as histórias claramente morais, incluindo as fábulas. O termo é, acima de tudo, utilizado para histórias com origens na tradição europeia e, pelo menos nos séculos recentes, se relaciona em maior

4. Um conto de fadas é um tipo de história que tipicamente apresenta personagens fantásticos do folclore.

5. Os 10 contos de fadas mais populares são:A bela e a fera, A bela adormecida, Branca de Neve, Cinderela, Chapeuzinho vermelho, João e Maria, Patinho feio, Gato de botas, Rapunzel, Pequena seria

6. Contos maravilhosos

7. Os contos fantásticos ou contos de fantasia representam um gênero da literatura fantástica (realismo mágico ou maravilhoso) com origem no século XVII.

8. No gênero fantástico, os textos são pautados numa realidade não lógica. Ou seja, a narrativa se desenrola num mundo irreal ou universo onírico, marcado pelo absurdo, a inverossimilhança e situações e ações extraordinárias.

9. 5 contos fantásticos são: Flor telefone moça, Sem olhos, A vingança da peroba, O homem da cabeça de papelão, Os olhos que comiam carne

10. Os contos maravilhosos são caracterizados pela presença de personagens, lugares e tempos não determinados historicamente, e por uma forma que, embora possa ser recontada por diversos autores, permanece quase que intacta através dos tempos

11. Os três melhores são: 1Rapunzel. 2Chapeuzinho Vermelho. ... 3Cinderela. .

12. No entanto, como veremos adiante, a noção do maravilhoso não se restringe aos chamados contos de fadas: no trato com o sobrenatural, o conto maravilhoso transpõe as fronteiras dos contos de fadas, apresentando elementos diversificados, e destinam-se a todo o público, não somente ao infantil, como tradicionalmente se pensa