Comienza Ya. Es Gratis
ó regístrate con tu dirección de correo electrónico
Biologia por Mind Map: Biologia

1. Piramides Ecológicas

1.1. l

1.2. As pirâmides ecológicas são representações gráficas das interações tróficas entre as espécies em uma comunidade. Elas representam o fluxo de energia e matéria entre os níveis tróficos, no decorrer da cadeia alimentar.

1.2.1. Pirâmide de número: A pirâmide de número representa a quantidade de indivíduos em cada nível trófico. (Em algumas situações, a pirâmide de número pode ser invertida).

1.2.2. Pirâmide de biomassa: A pirâmide de biomassa representa a quantidade de matéria orgânica presente no corpo dos organismos em cada nível trófico. (A pirâmide de biomassa também pode ser invertida).

1.2.3. Pirâmide de energia: A pirâmide de energia indica a magnitude energética das interações tróficas em uma comunidade. O fluxo de energia, através da cadeia alimentar, diminui em direção aos níveis tróficos mais altos. Assim, a energia diminui da base para o topo, porque parte da energia é incorporada por cada nível trófico e outra parte dissipada em forma de calor. Por isso, quanto mais curta for a cadeia alimentar, mais energia será aproveitada

2. Conceitos básicos de Ecologia

2.1. Habitat - É o ambiente físico em que vivem determinadas espécies.

2.2. Nicho ecológico - Representa os hábitos e o modo de vida dos animais que representam seu nicho.

2.3. Fatores bióticos e abióticos - São os seres vivos e não vivos de um ecossistema e são interdependentes.

2.4. Relações ecológicas - São as interações que ocorrem entre os seres vivos dentro dos ecossistemas.

2.5. Cadeia alimentar - Representa as relações alimentares entre os organismos da biota

2.6. Ciclos biogeoquímicos - Representam o processo realizado entre energia e a matéria, que por sua vez se movimentam pelo ambiente de forma cíclica, fazendo assim a ciclagem dos nutrientes essenciais à manutenção da vida

3. Relações Ecológicas

3.1. Tipos de Relações Ecológicas:

3.2. Relações Intraespecíficas ou Homotípicas

3.3. º Harmônicas Sociedade: indivíduos independentes, organizados e cooperando nos cuidados da prole e manutenção do grupo. Exemplos: abelhas, formigas e cupins. º Desarmônicas Canibalismo: alimenta-se daqueles da mesma espécie, geralmente acontece para controlar a população ou garantir o aporte genético, por exemplo: a fêmea da aranha come os machos após a cópula.

3.4. Relações Interespecíficas ou Heterotípicas:

3.5. º Harmônicas: Mutualismo: ambos se beneficiam da associação que é tão profunda que se torna essencial a sua sobrevivência. Exemplo: líquens são associação mutualística entre algas e fungos. º Desarmônicas: Predatismo: um animal predador caça e mata uma presa para se alimentar. Exemplo: leão caça um búfalo.

4. Cadeias e Teias Alimentares

4.1. Para representar um ecossistema, a teia alimentar é a melhor opção. Isso porque a teia mostra os diversos caminhos que a energia pode seguir, não apresentando um fluxo unidirecional como observado na cadeia alimentar.

4.2. Teia Alimentar: Diferentemente da cadeia alimentar, que obedece a uma representação unidirecional, na teia alimentar, há várias relações alimentares interligadas. A teia alimentar conecta, portanto, várias cadeias alimentares. Em uma teia alimentar, um mesmo organismo pode ser consumidor secundário e terciário, por exemplo

4.2.1. Cadeia Alimentar: Refere-se às representações das relações de alimentação que existem em um determinado ecossistema. Nas cadeias, o fluxo de energia é unidirecional, ou seja, é sempre em um mesmo sentido. Veja um exemplo simples de cadeia alimentar: Capim → Lagarta → Pássaro → Cobra

5. Sucessão Ecológica

5.1. A sucessão ecológica é o processo gradual de mudanças da estrutura e composição de uma comunidade

5.1.1. Representa um processo ordenado de mudanças no ecossistema, incluindo alterações no ambiente físico pela comunidade biológica, até alcançar o fase de clímax. Durante a sucessão ecológica, as comunidades mais simples vão com o passar do tempo sendo substituídas por comunidades mais complexas. A sucessão ecológica passa por três fases: a ecese, seral e clímax.

5.1.2. A ecese representa a comunidade pioneira. São os primeiros organismos a se instalarem no ambiente, como líquens, gramíneas e insetos. A seral é a comunidade intermediária. Representada pela vegetação de pequeno porte, arbustiva e herbácea. Nessa fase ocorrem mudanças significativas na comunidade. A última fase é o clímax, a comunidade estabilizada. A comunidade atinge elevado número de espécies, os nichos ecológicos são ocupados e apresenta grande quantidade de biomassa. A comunidade tende a evoluir até clímax, quando é formada por populações em equilíbrio com o meio.