Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Filosofia por Mind Map: Filosofia

1. Nascimento da Razão

1.1. Ruptura entre Mito x Razão

1.1.1. Novos sistemas filosóficos

1.1.1.1. Racionalidade

1.1.1.1.1. Democratização de instituições políticas.

1.1.2. Verdade absorvida e constatada mediante concordância.

1.1.2.1. Desenvolvimento da capacidade discursiva.

1.1.2.1.1. Isegoria

1.1.2.1.2. Isocritica

2. Santo Agostinho

2.1. Essência da Linguagem

2.1.1. Palavras

2.1.1.1. Ensinar ou suscitar recordações

2.1.1.2. Nomes

2.1.1.2.1. Vocábulos

2.1.1.3. Sinais

2.1.1.3.1. Significar

2.1.1.3.2. Signo

2.1.1.4. Não aprendemos nada por meio das palavras (sinais), aprendemos através do valor delas.

2.1.1.4.1. Objetos

2.1.1.5. Limita a comunicação

2.1.2. Gestos

2.1.2.1. Comunicação entre surdos

3. Aristóteles

3.1. Discípulo de Platão

3.1.1. "O Leitor"

3.2. Foi um dos primeiros a propor uma taxonomia

3.3. Liceu

3.4. Escola peripatética

3.4.1. Contato direto com a natureza

3.5. Admiração

3.6. Metafisica

3.6.1. Ontologia

3.6.2. Teologia

3.6.3. Qualidade do saber filosófico

3.7. Alma

3.7.1. Psiqué

3.7.2. Componente ativo nos seres

3.7.3. Movimento

3.8. Associacionismo

3.8.1. "Pensamento"

3.9. Causas

3.9.1. Formal

3.9.2. Final

3.9.3. Material

3.9.4. Eiciente

4. Platão

4.1. Base de toda a filosofia

4.2. Obras compostas por diálogo

4.2.1. Método Hipotético Dedutivo

4.3. Sócrates

4.3.1. "O banquete"

4.3.2. Maiêutica

4.4. Academia

4.5. Razão como medida de todas as coisas

4.5.1. Linguagem como roupagem

4.6. Admirar-se

4.7. Alegoria da caverna

5. Contexto Filosófico

5.1. Psicologia

5.1.1. Longo passado Historia curta

5.2. Descartes

5.2.1. Racionalista , nativista > o que é inato e o que é adquirido

5.2.2. Interacionista > a mente pode influenciar diretamente o corpo

5.2.3. Mecanicista > o corpo funciona como uma maquina complexa

5.2.4. Dualista > separação entre mente e corpo

5.2.5. Pressupostos do racionalismo cartesiano

5.2.5.1. Capacidade de raciocínio é inata e certos tipos de conhecimentos não se baseiam diretamente na experiência dos sentidos , mas decorrem da nossa capacidade inata de raciocinar

5.3. John Locke

5.3.1. Rejeitou a existência de ideias inata

5.3.2. Discordava da ideia de Descartes de que as ideias consideradas inatas provinham do raciocínio .

5.3.3. Todo comportamento do mundo decorre de experiências

5.3.3.1. derivados dos processos

5.3.3.1.1. sensação

5.3.3.1.2. reflexão

5.3.4. Ao nascer a mente é uma folha vazia de papel em branco

5.3.4.1. mente como tabua de cera

5.4. George Berkeley

5.4.1. Destrói a distinção de Locke entre qualidades primaria x secundarias

5.4.1.1. Nossos julgamentos de tempo , distância e local dos objetos dependem da experiência.

5.4.2. Associacionista

5.4.2.1. Toda nossa compreensão tem origem na experiência

5.4.2.1.1. impressões

5.4.2.1.2. sensações básicas

5.4.2.1.3. dados não processados da experiência

5.5. David Hume

5.5.1. Se todas as ideias são copias vagas das impressões ,então todas as ideias derivam das impressões que experimentamos , logo não existem ideias inatas

5.5.2. Ideias derivam das impressões que experimentamos , logo não existem ideias inatas

5.5.3. Propôs 3 leis de associação

5.5.3.1. semelhança

5.5.3.2. contiguidade

5.5.3.3. causa/efeito

5.5.4. Dualista

5.5.4.1. As partes não tem sentido se antes não conhecemos o todo.

5.5.4.2. o ser humano consiste em duas partes

5.5.4.2.1. , corpo

5.5.4.2.2. mente

5.6. David Hartley

5.6.1. Holista

5.6.2. Sensações se associam quando suas impressões se verificam precisamente no mesmo instante de tempo ou nos instantes contíguos sucessivos .

5.6.3. Paralelismo Psicofísico

5.7. John Stuart Mil

5.7.1. Associacionista

5.7.2. Holista

5.7.3. Desenvolveu os métodos

5.7.3.1. concordância,diferença

5.7.3.2. conjunto

5.7.3.3. método experimental da psicologia

5.7.4. Peça chave na transição entre filosofia da mente e a ciência da mente .

5.8. Gottfried W Leibniz

5.8.1. A mente possui propriedades inatas que contribuem para determinar os limites e a forma dos efeitos da experiência

5.8.2. Apoiava a ideia de Hartley ‘ paralelismo psicofísico

5.8.3. Não acreditava que a percepção fosse uma questão de tudo ou nada . propôs um continuum de percepção( distinção entre apercepção , percepção e pequenas percepções)

5.8.3.1. propôs um continuum de percepção

5.8.3.1.1. distinção entre

5.9. Immanuel Kant

5.9.1. Empirista mas concluiu que a experiência era possível mas exigia a existência de algum conhecimento a priori

5.9.2. Espaço , tempo ,causa e efeito são considerados por Kant propriedades inatas da mente

6. Tomaz de Aquino

6.1. Aproximação

6.1.1. pensamento cristão

6.1.2. filosofia de Aristóteles.

6.2. Renovação do pensamento filosófico

6.2.1. espaço para conhecimento do mundo sensível.

6.3. Conhecimento

6.3.1. aproxima o homem de sua perfeição

6.3.1.1. aproximação de Deus

6.4. Ensinamentos teológicos

6.4.1. Ferramentas necessárias

6.4.1.1. fé

6.4.1.2. razão

6.5. Reconhecimento da verdade

6.5.1. por meio de

6.5.1.1. revelação sobrenatural

6.5.1.1.1. fé

6.5.1.2. revelação natural

6.5.1.2.1. natureza

6.6. Disputátio

6.7. Expressar tudo o que há na mente

6.7.1. muitas palavras imperfeitas .

6.8. Alma é sensível e racional

6.8.1. Empírico

6.8.1.1. Ela responde às coisas mesmas

6.8.2. Razão

6.8.2.1. Responde à lógica e à verdade

6.9. Possuímos uma vaga ideia (intuição) daquilo que nos anima e produz felicidade

6.9.1. razão

6.9.1.1. encontro da verdade

6.9.1.1.1. nossos significados