Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
FCAPS por Mind Map: FCAPS

1. Com o desenvolvimento do modelo OSI, pela ISO foram definidos os conceitos de áreas funcionais, que na prática são modelos de informação para representar os recursos de redes de computadores e protocolos para transferência de informações sobre a gerência dessas redes.

2. Fail (Gerência de Falhas) Configuration (Gerência de Configuração) Acconting (Gerência de Contabilização) Performance (Gerência de Desempenho) Security (Gerência de Segurança)

3. Gerência de falha

3.1. Abrange um conjunto de facilidades que habilitam a detecção, isolamento e correção de operações anormais no ambiente de rede gerenciado. O problema (falha) deve ser compreendido como um incidente ou evento que venha causar um mau funcionamento do sistema. A determinação da falha envolve 4 etapas

3.1.1. - Detecção - Determinação - Diagnóstico - Resolução

3.2. Seu objetivo principal é detectar e resolver rapidamente situações que degradam o funcionamento da rede.

3.2.1. - Determinar a origem da falha. - Isolar a falha do restante da rede. - Reconfigurar a rede para diminuir o impacto da falha. - Reparar ou trocar os componentes com falha.

3.3. Reativa

3.3.1. Reage às falhas na medida em que elas ocorrem.

3.4. Pró-ativa

3.4.1. Busca detectar falhas antes que elas ocorram.

4. Gerência de configuração

4.1. Controlar e monitorar as condições do ambiente de rede, identificando e ocasionando mudanças no estado dos objetos ou dispositivos gerenciados na rede, baseia-se em processo único e claro de inventário.

4.1.1. - Instalação de novos componentes na infraestrutura. - Alteração de configurações físicas e lógicas da rede. - Manutenção da lista de equipamentos e softwares instalados. - Atualização de equipamentos. - Conexões físicas e lógicas entre dispositivos. - Modo de operação de cada dispositivo.

4.2. A Gerência de configuração pode ser separada em três características distintas.

4.2.1. Inventário

4.2.1.1. É conjunto de dispositivos e componentes na rede (hardwares e softwares) presentes e suas informações estáticas

4.2.1.1.1. - Controle de hardware. - Controle de software. - Controle de configurações.

4.2.2. Configuração

4.2.2.1. Um mapa devidamente documentado, indicando as conexões entre todos os componentes existentes no inventário

4.2.3. Provisionamento

4.2.3.1. O provisionamento se refere à adaptação ou implantação de um serviço de telecomunicações para um cliente em particular, fornecendo parâmetros operacionais e modificáveis que especificam o comportamento de cada dispositivo no ambiente da rede.

5. Gerência de desempenho

5.1. Oferece um conjunto de funções para medir, monitorar, avaliar e relatar os níveis de desempenho que foram alcançados pela rede, seu escopo é assegurar uma capacidade de tráfego mínima na rede e assegurar que os dispositivos conectados a ela, possam tratar todo o tráfego presente. Tarefa que baseia-se em dados colhidos na rede

6. Gerência de contabilização

6.1. Um aglomerado de facilidades que permitem a apropriação dos custos e a tarifação em decorrência da utilização dos objetos gerenciados. A função principal da gerencia de contabilização é ter uma ideia clara do uso dos recursos na rede em uma corporação, pois com a internet, temos e-mail, mensagens instantâneas, telefonia, etc., devem ser monitoradas e analisadas para ser ter ideia do que realmente está sendo usado em prol da empresa.

6.2. Todas as Informações de contabilização devem ter acesso restrito ao demais, sendo acessadas apenas por funcionários do alto escalão da empresa.

7. Gerência de Segurança

7.1. Garantir a política de segurança definida para a rede da empresa, além de cuidar da segurança do próprio gerenciamento.

7.1.1. - Proteção interna e externa das informações. - Controle de acesso ao sistema. - Monitoramento do uso dos recursos na rede. - Criar, manter e examinar históricos e arquivos de LOG's.