INSUFICIÊNCIA CARDÍACA

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA por Mind Map: INSUFICIÊNCIA CARDÍACA

1. Assistência ventricular

1.1. A insuficiência cardíaca é uma condição progressiva do músculo cardíaco, com frequentes situações de distúrbios imunológicos, mecânicos, neuro-hormonais e isquêmicos, que podem causar alterações na estrutura do pericárdio e do endotélio cardíaco.

2. Disfunção respiratória decorrente de uma alteração cardíaca

2.1. A IC é caracterizada pela incapacidade do coração em oferecer uma perfusão adequada para atender as necessidades metabólicas do corpo, representando a via final de várias cardiopatias. Sua principal característica refere-se à intolerância ao exercício, levando a sintomas de fadiga, dispneia, baixos escores de qualidade de vida e a uma redução no consumo de oxigênio de pico, se comparado com indivíduos saudáveis.

3. Insuficiência cardíaca congestiva utilizando a CIPE®

3.1. A ICC é considerada um problema de saúde pública no mundo inteiro, e nas últimas três décadas têm aumentado tanto sua incidência quanto prevalência. Sabe-se que não existe uma causa única para a ICC e, sim, fatores que aumentam a probabilidade de sua ocorrência, como os denominados fatores de risco cardiovascular. Entre esses, os principais são hipertensão arterial, dislipidemia, tabagismo, diabetes mellitus, sedentarismo, obesidade, hereditariedade e estresse.

4. O que é ?

4.1. A insuficiência cardíaca é uma síndrome clínica caracterizada pela deterioração fisiológica do coração, que o impede de bombear sangue em quantidades necessárias para atender às necessidades metabólicas e teciduais do organismo.

5. Ansiedade, estresse e depressão em familiares IC

5.1. Um indivíduo acometido por uma doença crônica experimenta mudanças no seu cotidiano, causadas pela própria doença, como alterações relacionadas ao uso de medicamentos, consultas frequentes e recorrentes hospitalizações, também influenciam os hábitos de vida de seus familiares. Experiências negativas associadas ao tempo gasto na prestação de cuidados podem levar o cuidador a negligenciar sua própria saúde. Por isso é preciso estar atento para os aspectos físicos e psicossociais dos familiares/cuidadores.