Storytelling

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Storytelling por Mind Map: Storytelling

1. GESTÃO DE ENTREGAS

1.1. Ambev (Brasil)

1.1.1. Cervejaria - 5800 veículos

1.1.1.1. DOR

1.1.1.1.1. Dor: Não tinha visibilidade frota depois da saída fábrica

1.1.1.2. GANHO

1.1.1.2.1. Ganhos: Otimização de 40% da jornada dos motoristas e eficiência logística das entregas.

1.2. Menegazzo (SP)

1.2.1. Distribuidora Bebidas - 50 veículos

1.2.1.1. DOR

1.2.1.1.1. Dor: Desejava otimizar os processos logísticos e procurava uma solução interativa e completa que desse mais visibilidade e gestão

1.2.1.2. GANHO

1.2.1.2.1. Ganhos: Economia de R$300mil das devoluções

1.3. Codical (SP)

1.3.1. Atacado Distribuidor - 40 veículos

1.3.1.1. DOR

1.3.1.1.1. Dor: Sem visibilidade em tempo real, a empresa precisava esperar até o fim da jornada para descobrir quais entregas foram realidades e quais devoluções precisavam ser tratadas

1.3.1.2. GANHO

1.3.1.2.1. Ganhos: Reversão de 45% das devoluções. Indo de R$400mil para R$250mil

1.4. Messias Distribuidora (SP)

1.4.1. Distribuidor Bebidas - 35 veículos

1.4.1.1. DOR

1.4.1.1.1. Dor: Queria resolver seus problemas com devoluções, paradas não programadas e desvios da rota

1.4.1.2. GANHO

1.4.1.2.1. Ganhos: Reversão de 60% das devoluções

1.5. Atacadão Centro Sul (BA)

1.5.1. Atacado Distribuidor - 35 veículos

1.5.1.1. DOR

1.5.1.1.1. Dor: Desejava otimizar os processos logísticos e otimizar seus resultados

1.5.1.2. GANHO

1.5.1.2.1. Ganhos: Reversão de 77% das devoluções, ou seja, R$47 mil

1.6. Conquista Operador Logístico (BA)

1.6.1. Distribuidora - 05 veículos

1.6.1.1. DOR

1.6.1.1.1. Dor: Não possuía tecnologia no tinha necessidade de redução de custos e controle efetivo da frota

1.6.1.2. GANHO

1.6.1.2.1. Ganhos: Aumento de 50% na eficiência das entregas

2. MONITORAMENTO E GESTÃO ENTREGAS

2.1. BRF (PR)

2.1.1. Alimentos - 2500 veículos

2.1.1.1. DOR

2.1.1.1.1. Dor: Não tinha visibilidade da frota depois da saída da fábrica

2.1.1.2. GANHO

2.1.1.2.1. Ganhos: 15% de redução de Frota

3. ROTEIRIZADOR

3.1. Imaruí Liroral (SP)

3.1.1. Distribuidor Bebidas - 60 veículos

3.1.1.1. DOR

3.1.1.1.1. Dor 1: Não tinha controle da rota que os motoristas executavam, muitas vezes haviam paradas ou desvios não previstos no dia, que faziam a rota se tornar cara para a operação.

3.1.1.1.2. Dor 2: Muitas vezes acontecia do motorista precisar fazer uma reentrega por não acertar a janela de entrega do cliente ou até mesmo devoluções por não conseguir fazer as entrega no prazo

3.1.1.2. GANHO

3.1.1.2.1. Ganho 1: Redução de 10% da dispersão de quilometragem

3.1.1.2.2. Ganho 2: Aumento da pontualidade e controle das operações de entrega

3.2. LF Oliveira (RS)

3.2.1. Distribuidor Bebidas - 26 veículos

3.2.1.1. DOR

3.2.1.1.1. Dor: Não tinham controle das rotas percorridas pelos motoristas, o que gerava incertezas sobre os custos com combustíveis

3.2.1.2. GANHO

3.2.1.2.1. Ganho: Redução de 6% nos custos com combustíveis, mesmo com o aumento do volume da operação.

4. GESTÃO DE FROTAS

4.1. Rizatti (SP)

4.1.1. Distribuidor Bebidas - 190 veículos

4.1.1.1. DOR

4.1.1.1.1. Dor: Inspeção manual, sistema engessado

4.1.1.2. GANHO

4.1.1.2.1. Ganhos: Redução de 55% no tempo de inspeção de pneus