Síndromes Autonômicas

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Síndromes Autonômicas por Mind Map: Síndromes Autonômicas

1. Hiperatividade adrenergica/ simpatomimética

1.1. ansiedade, sudorese, taquicardia, hipertensão, pupilas midriáticas. Dor predordial, IAM, emergência hipertensiva, AVC, arritmias. Ate hipertermia, rabdomiólise, convulsões.

1.2. toxicos: Cocaína, Anfetaminas, derivados de ergotamina, hormônio tireoideano, inibidores da MAO.

2. anticolinérgica

2.1. →Exame físico: Pode manifestar-se de modo semelhante à intoxicação adrenérgica: pupila midriática, taquicardia, tremor, agitação, estimulação do SNC, confusão. Diminuição de ruídos intestinais, retenção urinária. Pistas: pele seca, quente e avermelhada, pupila bem dilatada com mínima resposta à luz. Casos mais graves: convulsões, hipertermia , insuficiência respiratória.

2.2. tóxicos mais prováveis: Antidepressivos tricíclicos, anti-histamínicos, antiparkinsonianos, antiespasmódicos e fenotiazinas. Plantas Datura.

3. colinérgica

3.1. →Exame físico: Quadro muito típico: bradicardia, miose, hipersalivação, diarreia, vômitos, broncorreia, lacrimejamento, sudorese intensa, fasciculações. Casos mais graves: PCR, insuficiência respiratória, convulsões, coma. .

3.2. →Tóxicos mais prováveis: Carbamatos, fisostigmina, organofosforados, pilocarpina

4. dissociativa/alucinógena

4.1. Pistas: desorientação, alucinações auditivas e visuais, sinestesias, labilidade do humor. →Exame físico: Pouco frequente, pode se confundir com outros estimulantes do SNC: taquicardia, hipertensão, tremor, midríase, hipertermia.

4.2. →Tóxicos mais prováveis: fenciclidina e LSD

5. hipoatividade

5.1. Pistas: desorientação, alucinações auditivas e visuais, sinestesias, labilidade do humor. →Exame físico: Bradipneia, hipoatividade, rebaixamento do nível de consciência, coma, insuficiência respiratória, hipercapnia, aspiração, coma e morte.

5.2. →Tóxicos mais prováveis: pupila muito miótica: opioides (reverte com naloxona) pupila não miótica: álcool e derivados, anticonvulsivantes e benzodiazepínicos.

6. acidose metabólica grave e persistente

6.1. →Exame físico: taquipneia intensa, dispneia, bradicardia, hipotensão. Exames uteis: lactato arterial, ânion gap, urina tipo I, dosagem sérica de tóxicos.

6.2. óxicos mais prováveis: Acetona, ácido valproico, cianeto, etanol, formaldeído, etilenoglicol, metformina, monóxido de carbono e salicilatos

7. asfixiante

7.1. →Exame físico: dispneia, taquipneia, cefaleia,confusão, labilidade emocional náusea, vômitos. Casos mais graves: edema cerebral, coma, depressão respiratória, hipotensão, arritmias, edema pulmonar. Papiledema e ingurgitamento venoso ao fundo de olho.

7.2. →Tóxicos mais prováveis: Cianeto, inalantes, gases, vapores e monóxido e carbono.

8. simpatocolítica

8.1. Pistas: pouca alteração do SNC + profunda alteração cardiovascular. →Exame físico: taquicardia, hipotensão, pele quente (vasodilatadores), bradicardias com ionotrópicos/cronotrópicos negativos. Pode causar rebaixamento da consciência.

8.2. →Tóxicos mais prováveis: Bloqueadores α e β, bloqueadores dos canais de cálcio e clonidina.