Prosa Romântica

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Prosa Romântica por Mind Map: Prosa Romântica

1. O romance brasileiro pode ser considerado como uma adaptação do romance europeu, uma vez que seguiu os elementos das publicações e conservou as características folhetinescas

2. A prosa romântica no Brasil é um movimento literário inaugurado pelo livro “A Moreninha”, de Joaquim Manuel de Macedo, em forma de folhetim, publicados em jornais e revistas da época.

2.1. O livro é considerado o primeiro romance brasileiro, pois é um dos hábitos da juventude burguesa carioca.

3. Características:

3.1. A busca da identidade nacional (selva, campo, cidade);

3.2. Sentimentalismo;

3.3. Impasse amoroso, com final feliz ou trágico;

3.4. Oposição aos valores sociais;

3.5. O amor como redenção;

3.6. Idealização da mulher;

3.7. Idealização do herói;

4. ROMANCE INDIANISTA:  Influência do Mito do Bom Selvagem, de Rousseau; índio: antepassado nacional e símbolo de nacionalidade;

5. ROMANCE REGIONALISTA E HISTÓRICO:  Estende o olhar para os quatro cantos do Brasil; compreende e valoriza diferenças étnicas, linguísticas, sociais e culturais.

6. ROMANCE URBANO:  Apresenta o dia-a-dia do leitor burguês; discussão de valores, costumes e problemas vividos pelo público nas cidades; a vida nos grandes centros: Rio de Janeiro e Recife. .

7. José de Alencar;

7.1. Seus romances urbanos retratam o Rio no século XIX; os indianistas retratam as selvas brasileiras desde os tempos coloniais até o século XVII; os históricos falam do ciclo da mineração do século XVIII e os regionalistas falam do interior do país no século XIX.

8. Joaquim Manoel de Macedo;

8.1. Introduziu a prosa romântica com “A Moreninha”, em 1844.

9. Franklin Távora;

9.1. Principal obra é “O Cabeleira”, que fala de um bandido que se apaixona e tenta mudar de vida.

10. Bernardo Guimarães;

10.1. Escreveu, entre outros: “A Escrava Isaura”, romance regionalista mais famoso, e “O Seminarista”.

11. Visconde de Taunay;

11.1. Sua principal obra é “Inocência”, que se passa no interior do Mato Grosso.

12. Manoel Antônio de Almeida.

12.1. Escreveu um único livro “Memórias de um Sargento de Milícias” (1853). O romance, que se afasta dos padrões românticos da época, relata numa linguagem mais popular.