Desenvolvimento do Sistema Urogenital

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Desenvolvimento do Sistema Urogenital por Mind Map: Desenvolvimento do Sistema Urogenital

1. Inicia a partir da 3ª semana de gestação

2. Dividido funcionalmente em Sistema Urinário e Sistema Genital

2.1. Estão intimamente envolvidos no início do desenvolvimento

3. Crista Urogenital

3.1. Durante o dobramento do embrião, o mesoderma é deslocado ventralmente e perde sua conexão com os somitos

4. Cordão Nefrogênico:

4.1. Parte da Crista Urogenital que desenvolve o Sistema Urinário

4.2. A partir do Cordão, irão se formar três estruturas:

4.2.1. Pronefro

4.2.1.1. Rudimentar e não funcional. Aparecem no início da quarta semana.

4.2.2. Mesonefro

4.2.2.1. Bem desenvolvido e funciona por um curto tempo. Aparecem ao final da quarta semana.

4.2.3. Metanefro

4.2.3.1. Vai dar origem aos rins permanentes. Se forma a partir da quarta semana, mas só irá funcionar a partir da nona.

5. Posição dos Rins

5.1. Eles se iniciam próximos um ao outro, e se afastam de acordo com o desenvolvimento do abdome e da pelve

5.2. Atingem a posição definitiva nona semana – retroperitoneal na parede posterior do abdome

6. Seio Urogenital

6.1. Dividido em três partes:

6.1.1. Vesical Cranial: Forma a maior parte da bexiga

6.1.2. Parte pélvica mediana: Se torna a uretra no colo da bexiga –> a parte prostática da uretra masculina e toda a uretra feminina

6.1.3. Parte fálica caudal: cresce em direção ao tubérculo genital (o primórdio do pênis ou do clitóris)

7. Desenvolvimento da Bexiga

7.1. Todo o endotélio da Bexiga é derivado do Seio Urogenital

7.2. Inicialmente a bexiga é contínua com o alantoide, o alantoide sofre constrição e torna-se o úraco, que se estende do ápice da bexiga até o umbigo. Nos adultos, o úraco é representado pelo ligamento umbilical mediano

8. Desenvolvimento das Glândulas Suprarrenais

8.1. O córtex e a medula das glândulas suprarrenais apresentam origem diferente

8.1.1. Córtex

8.1.1.1. Inicia o seu desenvolvimento como uma agregação de células mesenquimais

8.1.2. Medula

8.1.2.1. Se origina de células da Crista Neural, e se diferenciam em células secretoras da medula suprarrenal

9. Desenvolvimento do Sistema Genital:

9.1. O sexo cromossômico do embrião é determinado na fecundação

9.1.1. Depende do espermatozoide que fecunda o óvulo

9.2. Passam pelo estágio indiferenciado do desenvolvimento sexual

9.2.1. As características morfológicas masculinas e femininas só começam a se desenvolver na sétima semana

10. Determinação Sexual

10.1. Genética: XX ou XY

10.1.1. A presença do Cromossomo Y é fundamental na determinação do sexo, pois ele possui o FDT -> Fator Determinante Testicular, fundamental para o desenvolvimento sexual masculino.

10.1.1.1. XX: O Córtex se diferencia em ovário e a medula regride

10.1.1.2. XY: O Córtex regride e a medula se diferencia em testículo

10.2. Gonádica: Ovário ou Testículo

10.2.1. Seu desenvolvimento se inicia a partir da 5ª semana, a partir da Crista Gonadal

10.2.2. Testículo e Ovários são derivadas de três fontes

10.2.2.1. Mesotélio

10.2.2.2. Mesênquima

10.2.2.3. Células Germinativas Primordiais

10.3. Genital Externo

11. Desenvolvimento Sexual Masculino:

11.1. Precisam da presença de FDT E HAM, que são produzidos pelos testículos fetais a partir da 7ª semana

11.1.1. O FDT induz os cordões seminíferos a se condensarem e a se estenderem para dentro da medula da gônada indiferenciada, onde se ramificam e se anastomosam para formar a rede testicular

12. Desenvolvimento Sexual Feminino:

12.1. O desenvolvimento dos ovários se dá a partir da 12ª semana de gestação, e não depende da ação de hormônios.

12.2. Ocorre na ausência do Cromossomo Y e irá formar Cordões Gonadais e Cordões Corticais.