Comunicação digital e Cyberbullying

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Comunicação digital e Cyberbullying por Mind Map: Comunicação digital e Cyberbullying

1. Existe uma sensação de impunidade, pela ausência de adultos responsáveis pelos espaços online.

2. A ausência de indicadores não verbais, dificulta a perceção da verdadeira intenção da mensagem.

3. A mudança de local é ineficaz, uma vez que o ambiente digital acompanha-nos sempre.

4. O agressor não observa a reação imediata da vítima, diminuindo sentimentos de arrependimento/empatia

5. Estar por detrás de um ecrã, permite o anonimato, podendo o agressor permanecer desconhecido.

5.1. Dado o anonimato, o agressor pode ser menor ou mais fraco do que a vítima.

5.1.1. Face ao anonimato, a vítima não tem a oportunidade de se defender ou retaliar.

5.2. O desconhecimento da identidade do agressor pode agravar consideravelmente a pressão e medos associados.

5.3. O anonimato potencia a alternância de papéis agressor/vítima, o que necessariamente perpetua o processo de bullying.

6. É difícil escapar ao cyberbullying (não existem locais seguros...)

7. As motivações dos agressores que recorrem ao cyber- bullying são variadas incluindo a vingança, chantagem, afirma- ção social, promover o ostracismo das vítimas, frustração, revolta e diversão.

8. São vários os métodos usados neste tipo de agressão que podem ser específicos de determinados meios (telefone email, redes sociais)

8.1. Insulto/ calúnia/ difamação /chantagem – consiste no envio de SMS, emails, tweets, publicações em blogues e redes sociais, fotografias comprometedoras (reais ou adulteradas) sobre a vítima

8.1.1. Roubo de identidade

8.2. Enganar – fazendo-se passar por uma outra pessoa

8.3. Exclusão – resulta do negar acesso a determinado grupo (rede social) ou página web

8.4. Sexting – resulta do envio de imagens (fotografias ou vídeo) com conteúdo erótico/sexual através das ferramentas tecnológicas.