Renovação do SSO

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Renovação do SSO por Mind Map: Renovação do SSO

1. Crescimento da quantidade de escolas de Serviço Social

2. 1960 - 1970 Reforçar o SSO tradicional

2.1. Tradicional: Guiado pela ética liberal-burguesa, consiste na correção de resultados psicossociais considerados negativos ou indesejados, funcionalista, idealista, mecanicista e que culpabiliza seus usuarios

2.2. Atendia as necessidades: preservar os traços subalternos da profissão e por obstáculos às projeções profissionais.

3. Reformulação no cenário do SSO

3.1. Prática profissional: Formou um mercado nacional de trabalho para os AS. O desenvolvimento da industrialização aumentou as demandas de profissionais. O crescimento número da categorial profissional é inquestionável.

3.1.1. O aumento da pauperização no período industrial foi um dos motivos para o aumento da demanda também.

3.2. As consequência dessa reformulação foi a burocratização dos aparatos que se inseriam os profissionais e por conta disso acarretou em uma diferenciação e especialização das práticas profissionais

3.3. Formação profissional: As demandas de profissionais faz emergir um profissional mais "moderno", onde os traços do SSO tradicional vão sendo substituidos por procesimentos mais "racionais". (PERSPECTIVA MODERNIZADORA)

3.3.1. Sai o humanismo cristão e entra o tecnicismo;

4. Tecnicismo

4.1. A política educacional da ditadura exigia que a formação dos AS tivessem aptas para romper de vez com o paroquialismo que historicamente marca a profissão, além de uma expansão de escolas de ensino.

4.2. A expansão dos cursos foi contraditório: De um lado a preocupação técnico profissional (nesse momento que nos aproximamos das ciencias sociais, psicologia, sociologia e antropologia

4.2.1. Isso gerou um grande avanço

4.3. De outro lado o viés tecnocrático e asséptico das disciplinas sociais possíveis na ditadura.

4.4. A contratação de professores também foi contraditória: de um lado professores conservadores e de outro professores críticos.

5. Propostas teoricometodológicas

6. Projetos profissionais em disputa

7. Discussões teórico metodológicas inéditas

8. Cenário distinto do anterior do anterior por conta da entrada na Universidade

8.1. Mesmo que tenha sido no periodo da ditadura, foi um espaço de reflexão que deu surgimento aos primeiros intelectuais da área.

8.2. Pela primeira vez, institucionalmente, criava-se espaço para o pensar profissional e elaboração de práticas dentro de uma academia.

9. Contradições

9.1. Ao mesmo tempo que a autocracia burguesa jogava sua política educacional e cultural, ela abriu espaço para questionar essa base de regime

10. Embora esse processo não tenha sido o ideal, ele envolveu uma mudança positiva na profissão, pois rompeu com a ideia vocacional da profissão

11. 4 aspectos essenciais:

11.1. Instauração do pluralismo teórico, ideológico e político no marco profissional

11.2. Diferenciações de concepções profissionais, com matrizes teórico metodológico diversificado

11.3. Constituição de segmentos voltados para a investigação e pesquisa

11.4. Discussões no conjunto das ciências sociais;

12. Crise mundial do capitalismo: EROSÃO

12.1. Fortalecimento do movimento dos trabalhadores, novos movimentos sociais, momento propício para romper com o SSO tradicional

12.2. Revisão crítica das ciências sociais

12.3. Emersão católica progressista

13. MOVIMENTO DE RECONCEITUAÇÃO

13.1. Se dá pelo processo de erosão

13.2. Questão que se coloca em xeque: funcionalidade profissional na superação do subdesenvolvimentismo

13.3. Necessário levar em conta: movimentos sociais, pós guerra, revolução cubana, movimentos de libertação e etc.

13.4. Inicio da relação com a tradição marxista

14. Inicia com a ação organizadora CBCISS com seus seminários de teorização e depois se espalha para outras entidades

14.1. Seminários da teorização: Araxá, Teresópolis, Sumaré e Alto da Boa Vista.

15. TRÊS DIREÇÕES DO PROCESSO DE RENOVAÇÃO:

15.1. Perspectiva modernizadora A reatualização do conservadorismo A intenção de ruptura.