MICROBIOLOGIA

Microbiologia

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
MICROBIOLOGIA por Mind Map: MICROBIOLOGIA

1. Morfologia

1.1. As bactérias são unicelulares e procariontes

1.1.1. Podem ter a forma de: Coco, Bacilo, Cocobacilo, Vibrião, Espirilo ou Espiroqueta

1.1.1.1. Seus arranjos podem ser: Diplococo, Estreptococo, Tétrade, Sarcina ou Estafilococo

2. Citologia

2.1. Existem dois tipos de estruturas celulares que podem ser classificadas em: Essenciais e Facultativas

2.1.1. Essenciais - Todas as bactérias possuem

2.1.1.1. Parede celular, membrana citoplasmática, citoplasma, material nucleoide e ribossomos

2.1.2. Facultativas - As bactérias podem ter ou não

2.1.2.1. Flagelos, fímbrias, cápsulas, plasmídeos e inclusões citoplasmáticas

2.2. Existem dois grandes grupos de bactérias de acordo com a espessura da parede celular que é composta de peptideoglicano.

2.2.1. Gram positiva -> parede espessa

2.2.2. Gram negativa -> parede delgada

2.2.2.1. Coloração de Gram

2.2.2.1.1. Passos para a coloração

2.2.2.1.2. 1- Corante primário cristal violeta.

2.2.2.1.3. 2-Iodol (Iugol)

2.2.2.1.4. 3- Álcool/acetona (fase diferencial)

2.2.2.1.5. 4- Fucsina ou safranina (rosa-vermelho)

2.3. Esporos bacterianos ou endósporo

2.3.1. É a bactéria na sua forma latente.

2.3.1.1. Não possui metabolismo, não multiplica seu DNA, não produz proteína nem enzima.

2.3.2. O endósporo pode voltar para a forma vegetativa, dependendo das condições ambientais.

2.3.2.1. Condição desfavorável

2.3.2.1.1. Sem água, sem nutrientes, presença de oxigênio. Forma esporulada.

2.3.2.2. Condição favorável

2.3.2.2.1. Água, nutrientes, ausência de oxigênio. Forma vegetativa.

3. Fisiologia

3.1. Estuda as funções orgânicas da célula

3.1.1. Nutrição

3.1.1.1. Presença de água

3.1.1.1.1. Difusão

3.1.1.1.2. Transporte Ativo

3.1.1.2. Fatores ambientais favoráveis

3.1.1.2.1. Temperatura

3.1.1.2.2. pH

3.1.1.2.3. Pressão osmótica

3.1.1.2.4. [O2]

3.1.1.2.5. Luz

3.1.1.3. Nutrientes

3.1.1.3.1. Matéria orgânica para que tudo aconteça

3.1.2. Metabolismo

3.1.2.1. Catabolismo

3.1.2.1.1. Conjunto de processos de degradação de moléculas e nutrientes que liberam energia.

3.1.2.2. Anabolismo

3.1.2.2.1. Conjunto de processos biossintéticos que requerem energia.

3.1.3. Crescimento

3.1.3.1. Curva de crescimento

3.1.3.1.1. Fase de lag

3.1.3.1.2. Fase de log

3.1.3.1.3. Fase estacionária

3.1.3.1.4. Fase de declínio

3.1.4. Reprodução

4. Genética

4.1. Genoma

4.1.1. Toda informação genética presente em um organismo

4.2. Cromossomo

4.2.1. Composto por uma fita dupla de DNA circular, compactado no interior da célula

4.3. Plasmídeo

4.3.1. Dupla fita de DNA circular. São menores que o cromossomo

4.3.1.1. Tipos de plasmídeos:

4.3.1.1.1. Uma bactéria pode ter todos os plasmídeos

4.3.1.2. Plasmídeo de fertilidade

4.3.1.3. Plasmídeo de resistência

4.3.1.4. Plasmídeo bacteriocinogênicos

4.4. Outras formas de informação genética em bactérias

4.4.1. Transposons

4.4.2. Profagos

4.5. Variabilidade genética

4.5.1. Mutação

4.5.1.1. Existem dois tipos: mutação pontual e por deslocamento no quadro de leitura.

4.5.1.1.1. Mutação pontual

4.5.1.1.2. Mutação silenciosa

4.5.1.1.3. Mutação pontual do sentido trocado

4.5.1.1.4. Mutação pontual sem sentido

4.5.1.1.5. Mutação do deslocamento do quadro de leitura

4.5.1.2. Induz uma mutação gênica em bactérias

4.5.1.2.1. Agentes químicos

4.5.1.2.2. Agentes físicos

4.5.1.2.3. Agentes biológicos

4.5.1.2.4. Mutagênese

4.5.2. Transformação

4.5.3. Conjugação bacteriana

4.5.4. Transdução

4.5.4.1. Especializada

4.5.4.2. Generalizada

4.5.5. Transposição

4.6. Ciclo do bacteriófago

4.6.1. Bacteriófago - Formado por moléculas de DNA + proteínas virais

4.6.1.1. Ciclo lítico

4.6.1.1.1. A célula vai ser quebrada

4.6.1.2. Ciclo lisogênico

4.6.1.2.1. A célula não vai ser quebrada

5. Antibióticos

5.1. Substâncias produzidas por micro-organismos vivos ou por meio de processos semissintéticos e sintéticos que têm propriedade de inibir o crescimento ou casar morte de bactérias

5.2. Classificação

5.2.1. Espectro de ação

5.2.2. Ação biológica

5.2.3. Natureza

5.2.4. Estrutura química

5.2.5. Mecanismo de ação

5.3. Principais mecanismos de resistência

5.3.1. Ausência do alvo antibiótico

5.3.2. Redução da permeabilidade

5.3.3. Alteração do alvo

5.3.4. Presença de bombas de efluxo

5.4. Tipos de resistência

5.4.1. Natural

5.4.2. Adquirida

5.4.2.1. Mutação

5.4.2.2. THG

5.4.2.2.1. Conjugação

5.4.2.2.2. Transformação

5.4.2.2.3. Transdução

5.4.2.2.4. Transposição

5.4.3. Circustancial

5.4.3.1. Necrose tecidual

5.4.3.2. Corpo estranho

5.4.3.3. Abcesso

5.4.3.4. Biofilmes bacterianos

5.4.3.4.1. Necessário fazer a remoção para que o antibiótico possa agir.