CONHECIMENTO Ao passar da vida, cada pessoa aprende de uma forma diferente, por modelos, prática...

Mapa mental feito como trabalho a síntese geral da matéria de Desenvolvimento e aprendizagem: da infância a idade adulta. Lic. Química. Turma 01N, Eduarda Vian Zecchin.

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
CONHECIMENTO Ao passar da vida, cada pessoa aprende de uma forma diferente, por modelos, práticas e entre outros. Torna-se imprescindível ver o conhecimento como algo externo a quem aprende —no qual a pessoa precisa praticar para o adquirir— e ao mesmo tempo como algo que vem de dentro —que é necessário o vivenciar para o adquirir— por Mind Map: CONHECIMENTO  Ao passar da vida, cada pessoa aprende de uma forma diferente, por modelos, práticas e entre outros. Torna-se imprescindível ver o conhecimento como algo externo a quem aprende —no qual a pessoa precisa praticar para o adquirir— e ao mesmo tempo como algo que vem de dentro —que é necessário o vivenciar para o adquirir—

1. SINCRETISMO

1.1. Significa reunir, que é aquilo que as crianças fazem ao tentar explicar algo, reunindo a realidade e fantasia sem as distinguir. Mesclando assim a realidade e a imaginação ao pensar.

1.2. HENRI WALLON

1.2.1. O desenvolvimento humano é visto como um processo em que o indivíduo sai de uma completa imersão social (não se diferencia do meio) até um estado que pode ser distinguido. Avançando assim no seu processo de internalização e conteúdos sociais.

1.2.2. Campos funcionais para a aprendizagem: (1) Movimento - caráter motor; (2) Inteligência - caráter cognitivo; (3) Afetividade - caráter afetivo; (4) Formação do Eu - Pessoa; De maneira integrada os 4 campos funcionais explicam o desenvolvimento e as formas de aprendizagem humana.

1.2.2.1. 1) ESTÁGIO IMPULSIVO-EMOCIONAL 0-1 ano; As emoções são o principal instrumento de interação com o meio, o ambiente desenvolve sentimentos internos associados a emoção e afeto. O movimento não está totalmente desenvolvido mas em maturação, a continua resposta do ambiente faz com que a criança evolua da desordem gestual as emoções diferenciadas.

1.2.2.2. 2) ESTÁGIO SENSÓRIO-MOTOR E PROJETIVO 3 meses-3 anos; A inteligencia passa a predominar sendo dividida em: Prática, obtida pela interação do corpo com objetos e Discursiva, adquirida pela imitação e apropriação da linguagem.

1.2.2.3. 3) ESTÁGIO DO PERSONALISMO 3-6 anos; Forma-se a personalidade e a autoconsciência, surge também a crise negativista, na qual a criança opõe-se ao adulto como forma de se auto afirmar.

1.2.2.4. 4) ESTÁGIO CATEGORIAL 6-11 anos; Predominância da inteligencia sobre as emoções, capacidades de memória e atenção são voluntárias e o raciocínio simbólico se consolida como ferramenta cognitiva.

1.2.2.5. 5) ESTÁGIO DA ADOLESCENCIA 11 anos- +; É um estágio caracteristicamente afetivo, o índividuo passa por uma série de conflitos, busca de autoafirmação e o desenvolvimento da sexualidade.

2. INTERACIONISMO

2.1. LEV VYGOTSKY

2.1.1. A aprendizagem impulsiona o desenvolvimento e o mesmo é influenciado pelo contexto sócio-histórico-cultural. É por meio da interação com o ambiente que o homem desenvolverá a própria consciência a partir das influências sociais.

2.1.2. O desenvolvimento psicológico é um processo tipicamente humano, particularmente por causa das transformações das transformações das "funções psicológicas Inferiores em Superiores".

2.1.2.1. A "zona de desenvolvimento proximal" é a distância entre o "nível de desenvolvimento POTENCIAL" e o "nível de desenvolvimento REAL". Sendo o caminho percorrido na direção do Real ao Potencial.

2.1.2.1.1. Nível de desenvolvimento POTENCIAL: É determinado pela habilidades que o indivíduo já construiu, porém encontra-se em processo.

2.1.2.1.2. Nível de desenvolvimento REAL: É aquele que já foi consolidado peço indivíduo, de forma a torna-lo capaz de resolver situações utilizando seu conhecimento de forma autônoma.

2.1.2.2. Exemplo: funções psicológicas como atenção, pensamento e memória aparecem primeiramente como processos elementares e evoluem para superiores.

2.2. Interação recíproca entre o meio e o homem como forma de adquirir conhecimento, as experiências servem como base.

2.3. JEAN PIAGET

2.3.1. Assimilação, Acomodação e Equilibração.

2.3.2. Formas de entender e agir no mundo variam com a faixa etária

2.3.2.1. Estágio: Sensório motor 0-2 anos; Conhecimentos sobre objetos vem através das ações (motora) e da percepção (sensorial). A inteligência é prática.

2.3.2.2. Estágio: Pré operatório 2-6 anos; Representação mental (sobre fatos e objetos não presentes), linguagem se torna presente e o pensamento é egocêntrico, pois não podem compreender diferentes pontos de vistas.

2.3.2.3. Estágio: Operatório concreto 7-11 anos; A criança passa a raciocinar de forma conciênte de acordo com os princípios da lógica. Se começa a pensar e planejar.

2.3.2.4. Estágio: Operatório formal 12+ anos; Capacidade de elaborar teorias e hipóteses sem apoio da percepção ou da experiência. Pensar sob e sobre o pensar.

3. Desenvolvimento e aprendizagem humana: Desenvolvimento é o estudo científico de aspectos em que as pessoas transformam-se desde o nascimento até a maturidade, tendo como meio de estudo também aquilo que permanece estável. Aprendizagem é a mudança —imediata ou a longo prazo— no comportamento por meio de experiências. É relativamente permanente.

3.1. INATISMO

3.1.1. O homem já nasce com competências básicas, trazendo em seus genes as informações necessárias para aprender e se desenvolver no mundo.

3.2. AMBIENTALISMO

3.2.1. Processo em que o comportamento do indivíduo é modificado como resultado de experiências, sendo assim o ambiente interferente.