Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Quimioterapia por Mind Map: Quimioterapia

1. Tipos e finalidade

1.1. curativa

1.1.1. Controle completo do tumor.

1.2. Adjuvante

1.2.1. Se segue à cirurgia curativa, esterilização de células locais ou circulantes para a diminuição de metástases.

1.3. Neoadjuvante/prévia

1.3.1. Redução parcial do tumor a fim de permitir complementação terapêutica com a cirurgia e/ou radioterapia.

1.4. Paliativa

1.4.1. Melhora na qualidade da sobrevida; sem finalidades curativas.

1.5. Monoquimioterapia

1.5.1. Uso de drogas isoladas, mostrou-se ineficaz em induzir respostas completas ou parciais significativas e atualmente de uso muito restrito.

2. Principais drogas no tratamento do câncer

2.1. Alquilantes

2.1.1. Capazes de substituir em outra molécula um átomo de hidrogênio por um radical alquil.

2.2. Antimetabólitos

2.2.1. Afetam as células inibindo a biossíntese dos componentes essenciais do ADN e do ARN, impedindo a multiplicação e funções normais da célula.

2.3. Antibióticos

2.3.1. Grupo de substâncias com estrutura química variada que interagem com o ADN e inibem a síntese deste ácido ou de proteínas, não atuando especificamente sobre uma determinada fase do ciclo celular.

2.4. Inibidores mitóticos

2.4.1. Paralisam a mitose na metáfase.

2.5. Outros agentes

2.5.1. Drogas que não podem ser agrupadas em uma determinada classe de ação farmacológica.

3. Toxicidade dos quimioterápicos

3.1. Precoce (até 3 dias)

3.1.1. Náuseas , vômitos, mal estar adinamia, agitação, flebites, artralgias, exantemas.

3.2. Imediata (7 a 21 dias)

3.2.1. Mucosites, cistite hemorrágica, imunossupressão, potencialização dos efeitos das radiações, anemia, mielossupressão, plaquetopenia, granulocitopenia.

3.3. Tardia (meses)

3.3.1. Miocardiopatia, esclerodermia , hiperpigmentação, alopecia, pneumonite, imunossupressão, neurotoxicidade, nefrotoxicidade.

3.4. Ultra-tardia (meses ou anos)

3.4.1. Infertilidade, carcinogênese, mutagênese, distúrbio no crescimento, sequelas no SNC, fibrose/cirrose hepática.

4. Mecanismos de ação

4.1. Agentes utilizados no tratamento do câncer, afetam tanto as células normais como as as neoplásicas, porém eles acarretam maior dano ás células malignas do que ás dos tecidos normais, devido ás diferenças quantitativas entre os processos metabólicos dessas duas populações celulares. As diferenças existentes entre o crescimento das células malignas e os das células normais e as pequenas diferenças bioquímicos verificadas entre eles provavelmente se combinam para produzir seus efeitos específicos.

5. Drogas anti-neoplásicas

5.1. Ciclo-inespecíficos

5.1.1. Atuam nas células que estão ou não no ciclo proliferativo.

5.2. Ciclo-específicos

5.2.1. Atuam somente nas células que se encontram em proliferação.

5.3. Fase-específicos

5.3.1. Atuam em determinadas fases do ciclo celular.