Pensamento e Linguagem

Pensamento e linguagem conforme Vigostski, Pinker, Chomsky e Bion

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Pensamento e Linguagem por Mind Map: Pensamento e Linguagem

1. Vigotski

1.1. A linguagem é incompleta se não incluir fatores sociais a esta compreensão.

1.2. Função semântica: falar é significar, dar a entender; Pensar é viver no sentido.

1.2.1. O homem pode desviar e simular o sentido

1.2.2. O ambiente social humano é um sistema de significações

1.3. Pensamento e Linguagem são produtos da Interação Organismo - Meio, com as aspectos inatos e adquiridos.

1.4. Significado

1.4.1. Uma das zonas do sentido que uma palavra adquire em seu contexto.

1.4.2. Zona estável, uniforme e exata

1.5. Sentido

1.5.1. Soma de todos os fatos psicológicos que desperta em nossa consciência.

1.5.2. Formação dinâmica, fluida, complexa e com zonas de estabilidade variadas

1.6. Conceitos importantes:

1.6.1. A realidade é generalizada e refletida na palavra.

1.6.2. Uma palavra sem significado é um som vazio; logo o significado é um critério para a ''palavra'', algo indispensável.

1.6.3. O significado de uma palavra é uma generalização ou um conceito, sendo inegavelmente atos de pensamento.

1.6.4. Pensamentos e linguagem possuem relações interfuncionais.

1.6.5. A função primordial da fala é a comunicação e interação social.

1.6.6. O mais difícil do ensino de palavras é a apropriação de conceitos, não a dos sons.

1.6.7. São processos interdependentes desde o inicio da vida, onde a aquisição da linguagem pela criança modifica suas funções mentais superiores, onde nesse sentido, sistematiza a experiência da criança e adquire função central no seu desenvolvimento cognitivo

1.6.8. Tal como no reino animal, também no ser humano pensamento e linguagem têm origens diferentes, onde Inicialmente o pensamento não é verbal, a linguagem não é intelectual, e as suas trajetórias não são paralelas, embora se cruzem em dado momento, dando início a uma nova forma de pensamento; nesse ponto que o pensamento vira verba e a linguagem racional.

2. Processo psicológico do pensamento

2.1. Representação interna ou expressão mentar do vivido

2.2. Imagens

2.2.1. Representações mentais visuais, auditivas, de movimento, toque, paladar, olfato, dor.

2.3. Conceitos

2.3.1. Ideias generalizadas que representam uma categoria de objetos ou acontecimentos. A formação de conceitos é o processo de classificar o mundo em categorias com significado.

2.4. Linguagem

2.4.1. Palavras ou símbolos e regras que combinam conceitos.

3. Processo Psicológico da Linguagem

3.1. Palavras ou símbolos + regras para combiná-los com a finalidade de pensar e/ou comunicar

3.2. Palavra

3.2.1. Conjunto de letras ou sons de uma língua, juntamente com a ideia associada a este conjunto. A função da palavra é representar partes do pensamento humano, e por isto ela constitui uma unidade da linguagem humana.

3.3. Símbolo

3.3.1. Tipo de signo em que o significante representa algo abstrato por força de convenção, semelhança ou contiguidade semântica.

3.4. Regras

3.4.1. Gramática.

4. Chomsky

4.1. Dentro de todos reside a capacidade inata de linguagem, que pode ser estudado

4.2. Objeto da Linguística

5. Steven Pinker

5.1. Estuda por meio da sua relação com as estruturas biológicas;

5.2. Defende a tese em favor do desenvolvimento da linguagem como adaptação evolutiva, existindo uma vinculação profunda entre aquilo que é chamado de “mente” e o cérebro.

5.3. Linguagem está intimamente relacionada com a experiencia humana

5.4. Não é um artefato cultural.

5.4.1. É peça da constituição do nosso cérebro;

5.4.2. Uma habilidade complexa e especializada

5.4.3. Se desenvolve sem nenhum esforço consciente ou instrução formal

5.4.4. ''Em primeiro lugar, acabemos com o folclore que os pais ensinam a língua aos filhos'' (PINKER, 2002, p. 39)

5.4.5. A natureza fornece aos organismos conforme a necessidade, onde através da pressão seletiva, habilidades aprendidas se tornem pouco a pouco inatas.

5.5. A língua é parcialmente adquirida

5.5.1. Necessita de compartilhar

5.5.2. É inútil se só você a possui

5.6. Grande Explosão

5.6.1. Ocorre entre o final do segundo ano e meados do terceiro

5.6.2. A linguagem da criança se torna em uma conversa gramatical fluente, desabrochando de maneira muito rápida

5.7. Mamanhês

5.7.1. As fases de desenvolvimento da criança funcionam em períodos críticos de estímulos ambientais

5.7.2. Apenas uma trilha sonora não é o suficiente, como a televisão

5.7.3. A fala dos pais com os filhos é mais lenta, exagerada e intensa, dirigida para o aqui e o agora.

5.8. Para Pinker:

5.8.1. O ambiente fornece estímulos para os mecanismos psicológicos inatos

5.8.2. A hereditariedade constrói esses mecanismos

5.8.3. O mecanismos causa o comportamento

5.8.4. E isto da acesso e desenvolve habilidades, conhecimentos e valores.

6. Bion

6.1. Perspectiva Psicanalítica do pensar

6.1.1. Teoria do Pensar

6.1.1.1. Elaborada em 1962

6.1.1.2. Inspirada no principio do prazer e da realidade de Freud e influenciada pelas ideias de Melanie Klein e Ferenczi

6.1.1.2.1. Principio do Prazer

6.1.1.2.2. Principio da realidade

6.1.1.3. A experiencia de frustração origina o pensar. (não seio)

6.1.1.3.1. pensar surge como uma saída, uma solução para se lidar com a frustração

6.1.1.3.2. Se a capacidade de tolerar a frustração for precária

6.1.1.3.3. Frustração e o ódio

6.1.1.4. Pensamentos

6.1.1.4.1. Para Bion, existe um pensamento que é anterior à capacidade de pensar

6.1.1.4.2. pré-concepções, concepções e conceitos

6.1.1.4.3. Concepção = pré-concepção + realização

6.1.1.4.4. Pensamento = pré-concepção + frustração

6.1.1.5. Conceitos importantes

6.1.1.5.1. A capacidade de tolerância de uma criança em relação às frustrações depende da forma que o cuidador irá receber suas identificações projetivas

6.1.1.5.2. Reverie = sonho, condição pela qual a mãe é capaz de captar o que se passa com seu filho através de um estado de intuição do que através dos órgãos dos sentidos

6.1.1.5.3. Mãe-Reverie é aquela que capta os elementos beta projetos do bebê e os devolve em elementos alfa nomeados e significados

6.1.1.5.4. A capacidade de pensar depende da frustração

6.1.1.5.5. O processo de pensar é doloroso