África Inglesa (Gana e Quênia)

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
África Inglesa (Gana e Quênia) por Mind Map: África Inglesa (Gana e Quênia)

1. Entre 1880 e 1914 todo o continente africano foi dominado pelos europeus. Esse domínio está relacionado ao desenvolvimento do capitalismo ocidental que precisava de matérias primas para a indústria, mão-de-obra barata para extração das mesmas e mercados consumidores e com esta intenção passou a explorar o território e os povos africanos.

2. O apoio dos EUA manteve no poder de 1978 até 2002 o regime de Daniel Arap Moi e do seu partido KANU, que era pró-ocidental durante a Guerra Fria

3. O fim da Guerra Fria foi um acontecimento importante para o continente africano. A maioria dos estados africanos atingira a independência nos anos-chave do conflito entre as superpotências e este fora o fator crucial nas relações internacionais de África durante trinta anos.

4. Entre as companhias inglesas que mais exploraram o continente africano estão a United African Company e a Royal Niger Company, que exploraram a Costa da Guiné, e a British South Africa Company, de Cecil Rhodes, presente na África Austral.

5. Muita tinta se gastou a discernir diferenças entre as estratégias «conservadoras» (Quénia, Costa do Marfim) e as soluções «radicais» (o Gana ou, mais tarde, os regimes «afrocomunistas»).

6. Gana deixou de ser colônia e virou um país independente em 1957.

7. Quênia deixou de ser colônia e passou a ser um país independete em 1963.

8. Entre o final do século XVII e meados do século XIX os Ingleses assumiram a frente da colonização do continente africano. Por serem uma potência econômica no período, com os resultados da Revolução Industrial já consolidados, a Inglaterra vai liderar a exploração da África, interferindo, inclusive, na questão da escravidão, levantando a bandeira contra o tráfico atlântico, já em declínio.

9. Estabelecem assim novas colônias na costa africana. Vários foram os Estados africanos colonizados pelos ingleses. São eles: África do Sul, Egito, Sudão, Gana, Nigéria, Somália, Serra Leoa, Tanzânia, Uganda, Quênia, Malawi, Zâmbia, Gâmbia, Lesoto, Maurícia, Suazilândia, Seicheles e Zimbábue.