Propriedades mecânicas dos metais

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Propriedades mecânicas dos metais por Mind Map: Propriedades mecânicas dos metais

1. Medições de pureza de regiões pequenas

2. Materiais mais duros

2.1. Carga aplicadas maiores

3. Penetrador esférico e duro

3.1. Superfícies lisa e plana

3.1.1. Onde é feita a impressão

3.2. Mas profunda é a impressão

4. E menor o índice de dureza

5. Medidas dos materiais

6. Não são quantidades exatas

7. Uma dessas alterações é que quanto maior a temperatura menor o módulo de elasticidade

8. A recuperação do material após a aplicação da tensão em que ele volta ao seu estado inicial

9. Recuperação Elástica Durante uma Deformação Plástica

10. Dispersão na medição

10.1. Densidade

10.2. Condutividade elétrica

10.3. Coeficiente de expansão térmica

11. Formulas que apresentam informações reais das características de tensão e deformação

11.1. Baseiam-se nas dimensões originais do corpo de prova ou amostra

12. É um tipo de deformação não permanente e não dependente do tempo

12.1. A deformação não continua após a liberação da carga

12.1.1. Se a carga for reaplicada vai ocorrer a mesma porção linear da curva

12.1.1.1. Porém com direção oposta a descarga

12.1.1.1.1. E terá a recuperação da deformação plástica

12.1.1.2. O escoamento é o mesmo do nível de tensão inicial

13. Nesse tipo de ensaio se torce o material até sua deformção

14. No ciclo de descarga a curva tem uma trajetória próxima a uma reta

14.1. A inclinação é idêntica ao módulo de elasticidade

15. não ocorre alteração de volume durante a deformação

16. a carga menor inicial de 3kg

17. Ensaios

17.1. Medida de Resistência

17.1.1. Escalas de mohs

17.2. Aspectos gerais: simples e barato, não-destrutivo e possui limite de resistência e tração

17.3. Rockwell

17.3.1. Ensaio rockwell superficial

17.3.1.1. são corpos mais finos que podem gerar imprecisões

17.3.1.2. são aplicadas duas cargas

17.3.1.2.1. a carga maior subsequente de 15, 30 e 45 kg

17.3.2. escala representada pelo símbolo hr seguida pela identificação da escala apropriada

17.4. a espessura do corpo-de-prova deve ser ao menos 10x a profundidade de impressão

17.5. Brinell

17.5.1. Características

17.5.1.1. materiais mais duros recebem cargas maiores

17.5.1.2. as cargas variam entre 500 e 3000kg

17.6. as cargas são mantidas constantes por um tempo específico

17.7. Knoop e Vickers

17.7.1. Microdureza

18. Pois existe variabilidade nas propriedades dos materiais

18.1. Precisa-se de folgas no projeto

18.1.1. Para proteção contra falhas não previstas

19. É uma componente da deformação que é dependente do tempo, ou seja, a deformação continua após a liberação da carga

20. Materiais isotrópicos e anisotrópicos

21. Ensaio rockwell

21.1. escalas representadas por letras do alfabeto

21.2. são aplicadas duas cargas

21.2.1. a carga menor inicial de 10kg

22. o índice de dureza é determinado pela diferença na profundidade de penetração

23. Tensão e deformação

23.1. recuperação de parte da deformação total em deformação plástica

24. O módulo de fratura é diferente daquele para tração

25. O comportamento tensão-deformação

25.1. Na região plástica é semelhante á componente de tração

26. Deformação Plástica

26.1. Alteração das características físicas

26.2. Quebra de ligações com os átomos vizinhos e novas ligações com novos átomos vizinhos

26.2.1. Deformação diferenciada em materiais cristalinos sólidos e não sólidos

27. Tensão verdadeira - Deformação verdadeira

27.1. a carga maior subsequente de 60, 100 e 150kg

27.2. Tensão verdadeira

27.2.1. carga dividida pela área da secção instantânea (pescoço)

27.2.2. proporciona maior resistência

27.2.2.1. depois que atinge o limite de resistência a tensão verdadeira continua aumentando

27.2.3. Propriedades de tração

27.2.3.1. Escoamento: ponto onde começa a deformação irrecuperável

27.2.3.1.1. Ductibilidade

27.2.3.1.2. Material fragil

27.2.3.2. Resiliência

27.2.3.3. Tenacidade

27.2.3.3.1. Capacidade de um material em absorver energia até sua fratura

27.2.3.4. Tração

27.2.3.4.1. é o limite de resistência do material e a tensão máxima suportada

27.2.3.4.2. Empescoçamento

27.3. deformação verdadeira

28. Deformações Compressivas, Cisalhante e Torcional

28.1. Compressão

28.1.1. não há ocorrência de pescoço, pois não há um valor máximo

29. Dureza

29.1. Quanto mais macio o material

30. Variabilidade nas Propriedades dos Materiais

30.1. Ensaios

30.2. Variações nos procedimentos

30.2.1. De fabricação dos corpos de prova

30.3. Influências do operador

30.3.1. Dispersão ou variabilidade nos dados coletados

30.4. Calibração dos equipamentos

30.4.1. Dividido por um fator de segurança

30.5. Falha na homogeneidade

30.6. Limite de escoamento

30.7. Diferença de composição

30.7.1. Ou diferenças de um lote para outro lote

31. Fatores de Projeto/ Segurança

31.1. Cálculos de cargas são aproximados

31.1.1. Tensão admissível

31.2. Tensão do projeto

31.2.1. O material tem que ter um limite de escoamento alto

32. Introdução

32.1. Comportamento mecânico é a relação entre deformação e carga aplicada

32.2. Saber identificas as propriedades mecânicas dos materiais: resistência, dureza, ductilidade e rigidez

32.3. Fatores a serem considerados: natureza de carga aplicada, condições ambientais, tempo de aplicação, temperatura de operação e magnitude.

33. Tensão e Deformação

33.1. Comportamento pode ser verificado com ensaios dos tipos: tração, compressão e cisalhamento

33.1.1. Tração

33.1.1.1. Nesse tipo de ensaio se deforma (estica) a peça até a fratura

33.1.1.2. É o tipo de ensaio mais comum

33.1.2. Compressão

33.1.2.1. Nesse tipo de ensaio se comprime (amassa) a peça até a deformação

33.1.3. Cisalhamento

33.2. Grande busca por grupos sociais

34. Deformação Elástica

34.1. Processo de deformação onde a tensão e a deformação são proporcionais

34.2. Ocorrem pequenas alterações no espaço interatômico

34.3. Parâmetros que minimizam a carga e o alongamento do corpo-de-prova

34.3.1. O grau na qual a estrutura se deforma depende da magnitude da tensão imposta

35. Anelasticidade

35.1. Para metais essa componente é desprezível, pois é mínima

35.2. Em poliméricos essa componente não é desprezível

35.2.1. Esse comportamento é conhecido como viscoelástico