PROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
PROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR por Mind Map: PROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR

1. 2) DEFINIÇÃO DE METAS

2. 4) REAVALIAÇÃO

2.1. Momento em que se discutirá a evolução e se farão as devidas correções de rumo. É simples, alguns aspectos precisam ser observados: A escolha dos casos para as reuniões, as reuniões para discussão do PTS, reservar um tempo para reuniões exclusivas do PTS e a duração de um PTS.

3. Este momento deverá conter uma avaliação orgânica, psicológica e social que possibilite uma conclusão a respeito dos riscos e da vulnerabilidade do usuário

3.1. 3) DIVISÃO DE RESPONSABILIDADE

3.2. É importante definir as tarefas de cada um com clareza. Uma estratégia que procura favorecer a continuidade do PTS é a escolha de um profissional de referência. Procura estar informado do andamento de todas as ações planejadas do PTS. Aquele que a família procura quando sente necessidade. O que aciona a equipe quando tem um evento muito importante. Pode ser qualquer componente da equipe (independente de formação). Geralmente se escolhe aquele com modo de vinculação mais estratégico no caso em discussão.

4. 1) DEFINIÇÃO DE HIPÓTESES DIAGNÓSTICAS

5. Uma vez que a equipe fez os diagnósticos, ela faz propostas de curto, médio e longo prazo, que serão negociadas com o sujeito doente pelo membro da equipe que tiver um vínculo melhor.

6. O QUE É?

6.1. É UMA FERRAMENTA PARA REALIZAR AÇÕES E CUIDADOS EM SAÚDE COM BASE NA ABORDAGEM CENTRADA NA PESSOA.

7. COMO SURGE?

7.1. • SURGE DA ESCUTA DA PESSOA: VALORES, DESEJOS, VÍNCULOS;

7.2. • DISCUSSÃO DA EQUIPE + PESSOA;

7.3. • PROFISSIONAIS: TODIS. (INDEPENDENTE DE SUA FORMAÇÃO);

7.4. ELABORADO EM DIVERSOS NÍVEIS DE ATENÇÃO E SETORES.

8. MOVIMENTOS DO PTS

9. ESPAÇOS PARA CONSTRUÇÃO DE UM PTS

10. • Reuniões de equipes de saúde da família (ESF); •Reuniões de matriciamento, equipe de saúde mental; •Núcleo de saúde da família (NASF), Centro de saúde de Idoso, especialista, entre outros; •Atendimento compartilhado; •Reuniões intersetoriais (CRAS, Conselho Tutelar, Consultório de Rua, etc).