A mistificação pedagógica: as formas contemporâneas de um processo perene

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
A mistificação pedagógica: as formas contemporâneas de um processo perene por Mind Map: A mistificação pedagógica: as formas contemporâneas de um processo perene

1. Apresentação da Coleção

1.1. Importância do investimento no desenvolvimento do professor

1.1.1. professores colaboram na transformação da escola em diferentes níveis

1.1.2. ampliação da consciência sobre a própria prática

1.2. Desafios do Professor

1.2.1. educar desenvolvendo cultura, ciência e tecnologia

1.2.2. Exigências da sociedade brasileira contemporânea

1.2.2.1. cumprir funções familiares e de outras instâncias sociais

1.2.2.1.1. Violência, drogas, disciplina, desigualdades sociais em geral

1.2.3. "o professor necessita de conhecimentos e práticos que ultrapassam o campo de sua especialidade"

1.3. O trabalho do docente

1.3.1. instrumentalizar os alunos para a pesquisa

1.3.2. fazer compreender que o conhecimento é fruto da investigação humana

1.3.3. Mediar o saber

1.3.4. Docência

1.3.4.1. Campo de conhecimentos específicos

1.3.4.1.1. áreas do saber

1.3.4.1.2. teoria da educação

1.3.4.1.3. pedagogia e didática

1.3.4.1.4. explicitação do sentido da existência humana individual

2. Por que republicar a mistificação hoje?

2.1. A Educação é política

2.1.1. "A dominação de certos modelos sociais em detrimento de outros reflete relações de força, portanto relações políticas

2.1.2. "De que modo se articulam pedagogia e ideologia?"

2.1.2.1. A educação reforça relações de dominação

2.1.2.1.1. Reprodutivismo

2.1.2.1.2. a educação está a serviço da classe dominante

2.1.2.2. A educação pode ser utilizada como instrumento de controle social

2.1.2.2.1. Regime Militar

2.1.2.3. "A pedagogia, seja ela tradicional, seja renovada, mascara ideologicamente a significação política da educação"

2.1.2.4. A sociedade visada pelo país determina o papel da escola na formação do aluno

3. Prefácio à nova edição brasileira

3.1. Realidades sociais e processos ideológicos na teoria da educação

3.1.1. "O discurso sobre a natureza humana é a pedra angular da mistificação pedagógica"

3.1.2. Pedagogia Tradicional vs Pedagogia Nova

3.1.2.1. Pedagogia Tradicional

3.1.2.1.1. A criança é corrompida e a educação deve molda-la

3.1.2.1.2. Não leva em conta a realidade social da criança

3.1.2.1.3. ruptura cultural, mas não social

3.1.2.2. Em ambas, a educação é uma forma de lutar contra a corrupção de um ser humano ideal

3.1.2.2.1. passagem de uma forma da natureza humana para outra

3.1.2.3. Enquanto debate-se esse tema, as más condições sociais não são debatidas e continuam a ocorrer

3.1.2.4. Pedagogia Nova

3.1.2.4.1. a criança é ideal e a sociedade adulta a corrompe, a educação deve proteger o brilho da criança

3.1.3. A teoria fala sobre tornar a criança um ser plenamente realizado, mas não se considera a realidade social da criança

3.2. Desigualdade Educacional

3.2.1. Vai se a escola para ter um bom emprego depois

3.2.1.1. A educação é feita para "aumentar o capital humano"

3.2.2. "A desigualdade educacional não é senão uma forma entre outras de uma desigualdade social mais geral, considerada benéfica em uma sociedade em que concorrência é a fonte do progresso."

3.2.3. A educação que a criança recebe depende de sua classe social

3.3. Atualização das mistificações na sociedade atual

3.3.1. Neurológica

3.3.1.1. Neuroeducação

3.3.1.1.1. não fala das pesquisas cientificas sobre neurologia em si, mas sim de uma pseudociência

3.3.1.1.2. "educação não é um processo cerebral. É um processo antropológico, social, cultural complexo"

3.3.2. Em ambas, acha-se que aprender é apenas interconectar informações

3.3.3. Informática

3.3.3.1. A crença de que as novas tecnologias da informática podem por si só resolver os problemas da educação

3.3.3.2. A informática pode ajudar na coleta de informações, mas não forma saberes de fato

3.3.3.3. Quando não se incentiva o aluno e apenas se da o equipamento, é difícil que ele pesquise ou crie arte