Sistemas Orgânicos

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Sistemas Orgânicos por Mind Map: Sistemas Orgânicos

1. Ciclo Cardíaco

1.1. 1 - Enchimento passivo

1.2. 2 - Sístole atrial

1.3. 3 - Contração ventricular isovolumétrica

1.3.1. Volume diastólico final

1.3.1.1. Máximo

1.3.1.1.1. + RETORNO VENOSO + VOLUME DIASTÓLICO FINAL

1.3.2. 1 bulha cardiaca

1.3.2.1. Fechamento Valvas AV

1.3.3. Pré carga

1.3.3.1. Máximo de sangue tensão

1.3.3.1.1. + VOLUME DIASTÓLICO FINAL + PRÉ CARGA

1.4. 4 - Ejeção rápida

1.4.1. Volume sistólico

1.4.1.1. Ejetou

1.4.2. Volume sistólico Final

1.4.2.1. Sobrou

1.4.3. Fração de ejeção

1.4.3.1. Volume sistólico/Volume diastólico

1.4.3.1.1. Insuficiência cardiaca

1.4.3.1.2. Normal

1.4.4. Pressão sistólica

1.4.4.1. Pressão aorta Sistole

1.4.4.1.1. Normal

1.4.5. Pós carga

1.4.5.1. Pressão Abrir a Aorta na Ejeção, Durante a Sistole

1.4.5.1.1. Dificuldade Ventrículo, Força que o ventriculo precisa fazer para mandar sangue para corpo

1.5. 5 - Relaxamento ventricular isovolumétrico

1.5.1. Pressão diastólica Diastole

1.5.1.1. Normal

1.5.1.1.1. 80mmHg

1.5.2. 2 bulha cardiaca

1.5.2.1. Fechamento Valvas Aorticas

1.6. Contração Muscular - Etapas

1.6.1. Potencial de ação -> Influxo Cálcio (LEC-LIQ)

1.6.2. Calcio -> Receptor Sarcoplasmatico

1.6.3. Reticulo sarcoplasmatico -> + Calcio

1.6.4. Calcio meio externo + interno -> LIGAÇÃO TROPONINA-CALCIO

1.6.5. Liberação Sitio Ativo Actina -

1.6.6. Actina + Miosina -> Acoplamento

1.6.7. Reabsorção cálcio/ Cálcio volta reticulo sarcoplasmatico/Cálcio é trocado pelo sódio no LEC.

1.6.8. Relaxamento do ventriculo

1.6.9. Aqui não precisa de sódio

2. Anatomia

2.1. Cavidade Direita

2.1.1. Átrio D

2.1.1.1. Sangue Pobre em O2 e rico em CO2

2.1.2. Vêntriculo D

2.1.3. Valva Tricuspide

2.1.3.1. Se falhar

2.1.3.1.1. Refluxo

2.1.3.1.2. Insuficência cardiaca

2.1.4. Valva Pulmonar

2.1.4.1. Se falhar

2.1.4.1.1. Refluxo

2.1.4.1.2. Insuficência cardiaca

2.1.5. Artéria pulmonar

2.1.6. Veia Cava Superior e Inferior

2.2. Cavidade Esquerda

2.2.1. Átrio E

2.2.2. Vêntriculo E

2.2.3. Valva Mitral/Bicuspide

2.2.3.1. Se falhar

2.2.3.1.1. Refluxo

2.2.3.1.2. Insuficência cardiaca

2.2.4. Valva Aortica

2.2.4.1. Se falhar

2.2.4.1.1. Refluxo

2.2.4.1.2. Insuficência cardiaca

2.2.5. Artéria Aorta

2.2.6. Veias pulmonares

3. Artérias

3.1. Artéria aorta

3.1.1. Arco da Aorta

3.1.1.1. Direita

3.1.1.1.1. 1º Ramo

3.1.1.2. Meio

3.1.1.2.1. 2º Ramo

3.1.1.3. Esquerda

3.1.1.3.1. 3º Ramo

4. Circulação Fetal

4.1. Placenta

4.1.1. Local onde o sangue é oxigenado

4.2. Veia umbilical

4.3. Figado

4.4. Ducto Venoso

4.5. Forame Oval

4.5.1. Entre o atrio direito e o atrio esquerdo

4.6. Ducto Arterioso

5. ECG

5.1. Atividade elétrica coração

5.1.1. Derivações

5.1.1.1. Direção do impulso elétrico

5.1.2. Planos

5.1.2.1. Frontal e Horizontal

5.1.3. 12 Derivações

5.1.3.1. 6 Plano Frontal

5.1.3.1.1. Bipolares

5.1.3.1.2. Unipolares

5.1.3.2. 6 Plano Horizontal

5.1.3.3. Significado

5.1.3.3.1. Derivação = Ponto de vista diferente

5.1.4. Eixos x Situação

5.1.4.1. Entre -30º e 90º: O eixo é normal.

5.1.4.2. Entre -30º e -90º: Desvio do eixo à esquerda.

5.1.4.3. Entre 90º e 180º: Desvio do eixo à direita.

5.1.4.4. Entre -90º e -180º: Desvio extremo do eixo.

5.1.5. Eixos

5.1.5.1. EIxo X

5.1.5.1.1. Tempo

5.1.5.2. Eixo Y

5.1.5.2.1. Voltagem

5.1.6. Linhas e Intervalos

5.1.6.1. Ondas P,Q,R,S e T

5.1.6.1.1. Despolarização

5.1.6.1.2. Repolarização

5.1.6.2. Considerações

5.1.6.2.1. QRS não observado

5.1.7. Frequência cardiaca

5.1.7.1. Meça a quantidade de quadrados grandes do Intervalo de uma onda RR até a outra onda RR

5.1.7.1.1. 1 Quadrado Grande = 300 BPM de FC

5.1.7.1.2. 2 Quadrado Grande = 150 BPM de FC

5.1.7.1.3. 3 Quadrado Grande = 100 BPM de FC

5.1.7.1.4. 4 Quadrado Grande = 75 BPM de FC

5.1.7.1.5. 5 Quadrados Grandes = 60 BPM de FC

6. Débito Cardiaco

6.1. Débito

6.1.1. Igual a

6.1.1.1. Fluxo sanguineo = Volume Sistólico x Frequência Cardíaca

6.1.1.1.1. Controle

7. Sistema Elétrico

7.1. Regula Batimentos

7.2. Composição

7.2.1. 1 - Nodo Sinoatrial/Nodo sinusal

7.2.1.1. Marca passo natural

7.2.1.2. Átrio direito

7.2.1.3. Autoexitável

7.2.1.3.1. Sódio

7.2.1.4. Controle Frequência

7.2.2. 2 - Vias internodais

7.2.3. 3 - Nodo Atrio Ventricular

7.2.3.1. Tecido Fibroso

7.2.3.1.1. Atrasa a propagação do impulso para os ventriculos

7.2.3.2. Pode atuar como Marca Passo na ausência do Nodo SinoAtrial

7.2.4. 4 - Feixe Atrio Ventricular

7.2.5. 5 - Ramo Esquerdo e Direito

7.2.6. 6 - Fibras de Purkinje

7.2.6.1. Pode atuar como Marca Passo na ausência do Nodo SinoAtrial

7.3. Potencial de ações

7.3.1. Despolarização

7.3.1.1. Fase 0

7.3.1.1.1. Mais Ións de Sódio

7.3.2. Repolarização

7.3.2.1. Fase 1

7.3.2.1.1. Saida de Ions de Potássio

7.3.2.2. Fase 2

7.3.2.2.1. Saida de Ions de Potássio

7.3.2.2.2. Entrada Ions de Cálcio

7.3.2.3. Fase 3

7.3.2.3.1. Saida de Ions de Potássio

7.3.3. Repouso

7.3.3.1. Fase 4

7.3.3.1.1. Repouso até o próximo potencial de ação

8. Artéria x Veia

8.1. Composição Artéria e Veia

8.1.1. 3 TUNICAS

8.1.1.1. Adventicia

8.1.1.1.1. Mais externa

8.1.1.1.2. Tecido conjuntivo (Fibras elásticas e colágenas)

8.1.1.1.3. " Vaso Vosorium - Vasos que irrigam vasos"

8.1.1.2. Média

8.1.1.2.1. Meio

8.1.1.2.2. Músculo Liso

8.1.1.2.3. Fibras cólagenas

8.1.1.2.4. Lamina elástica

8.1.1.2.5. Mais espesso Arterias

8.1.1.3. Intima

8.1.1.3.1. Mais interna

8.1.1.3.2. Lâmina elastica interna

8.1.1.3.3. Tecido conjuntivo

8.1.1.3.4. Membrana Basal

8.1.1.3.5. Endotélio

8.2. Diferenças artérias e veias

8.2.1. Anatômicas

8.2.1.1. ARTÉRIAS

8.2.1.1.1. Paredes mais espessas

8.2.1.1.2. Tunica média mais espessa que adventicia

8.2.1.1.3. Diametro externo menor

8.2.1.1.4. Luz/endotélio mais estreito

8.2.1.1.5. Não possui valvulas

8.2.1.1.6. Tem pulso

8.2.1.2. VEIAS

8.2.1.2.1. Paredes mais finas

8.2.1.2.2. Tunica adventicia mais espessa que a média

8.2.1.2.3. Diametro externo maior

8.2.1.2.4. Luz/endotelio mais amplo

8.2.1.2.5. Possui valvulas

8.2.1.2.6. Não tem pulso

8.2.2. Funcionais

8.2.2.1. ARTERIAS

8.2.2.1.1. Conduz sangue aos tecidos

8.2.2.2. VEIAS

8.2.2.2.1. Conduz sangue para o coração

9. Pressão Arterial

9.1. Pressão arterial igual a

9.1.1. Débito cardíaco x Resistência vascular periferica

10. Sistema Renina-Angiotensina-Aldosterona

10.1. Sistema ativado em resposta a PA diminuir

10.1.1. Diminuição da Diurese (Secreção de Urina)

10.1.2. Aumenta a reabsorção de liquidos dentro do nosso corpo

10.1.3. + LIQUIDO

10.1.4. + RETORNO VENOSO

10.1.5. + DEBITO CARDIACO

10.1.6. + AUMENTO DA PRESSÃO ARTERIAL

11. Insuficiência cardiaca congestiva (ICC)

11.1. Hipertrofia excentrica do epicardio -> O musculo cresceu pra fora (epicardio)

11.1.1. Músculo já estirado, menor quantidade para fazer a ligação da actina com miosina, dificultando contração

11.2. Hipertrofia excêntrica -> O musculo cresce para dentro (epicardio)

11.2.1. Deposito de colágeneo, impedindo dilatação, fadiga com pouco esforço, retenção hidrica, diminui a expecativa de vida

11.3. Incapacidade em manter débito ou mantem débito a custos de alta pressão

11.4. Sindrome etapas

11.4.1. Acometimento cardiaco, normalmente iniciado no VE (Menor Volume Sistolico, Cai o Débito Cardiaco, Aumenta a Frequência)

11.4.2. Desordem da circulação e da regução neuro-hormonal (SNS e Sistema Renina Angiotensina Aldosterona)

11.4.3. Acompanhada por intolerância aos esforços e retenção hídrica

11.4.4. Diminuição da expectativa de vida

11.5. Sempre vai ter a 3 bulha cardiaca

12. Vasomotricidade

12.1. Alterações que os vasos sofrem para manter um fluxo adequado

12.2. Ocorre em artérias e arteriolas

12.2.1. Arteriolas fazem a resistência vascular periférica

12.2.2. Artérias e arteriolas podem contrair e dilatar

12.3. Pra que serve?

12.3.1. Manter a pressão arterial

12.4. 2 fatores

12.4.1. Locais

12.4.1.1. Quantidade de nutrientes disponívels

12.4.1.1.1. Oxigênio

12.4.1.1.2. Outros

12.4.1.2. Marcadores do sistema imune

12.4.1.2.1. Se estiver presente no sangue Histamina e Bradicinina

12.4.1.3. Pressão

12.4.1.3.1. Pressão aumenta

12.4.1.3.2. Pressão abaixa

12.4.2. Humorais

12.4.2.1. ADH

12.4.2.1.1. Constritor

12.4.2.2. Adrenalina

12.4.2.2.1. Se ligar em receptores Alfa Adrenergicos -> CONSTRIÇÃO

12.4.2.2.2. Se ligar em receptores Beta Adrenergicos -> DILATADORES

12.4.2.3. Angiotensina

12.4.2.3.1. Potente Constritor

12.4.2.4. Acetilcolina

12.4.2.4.1. Impede que a adrenalina se ligue com receptores alfa adrenergicos

12.4.2.5. NoroAdrenalina

12.4.2.5.1. Mesmo efeito da Adrenalina

12.4.2.6. Cortisol

12.4.2.6.1. Constrição de arteriolas e meta arteriolas

12.4.2.7. Seretonina

12.4.2.7.1. Constrição

13. Hemodinâmica

13.1. Movimento do sangue no organismo

13.1.1. Tudo que o Sistema Circulatório faz é para manter uma boa perfusão

13.2. Caminho percorrido

13.2.1. Ventriculo Esquerdo -> Aorta -> Artérias -> Arteriolas -> Capilares -> Vênulas -> Veias -> Átrio direito

13.2.1.1. Veias não tem pulso se cortar só escorre

13.2.1.2. Artéria tem pulso se cortar jorra

13.3. Drenagem linfatica

13.3.1. Vai aumentar o volume sanguineo

13.4. Choque

13.4.1. Pressão arterial média < 60

13.4.1.1. Pressão arterial média = Pressão diastólica + 1/3 (pressão sistólica-diastólica)

13.5. Resistência vascular sistema = (pressão arterial média - pressão atrial direita)/fluxo

13.6. Perfusão = massa/fluxo

13.7. Resistência = pressão/fluxo

14. Eletrofisiologia

14.1. Canal Funny

14.1.1. Canal de sódio localizado no coração que abre quando está HIPERPOLARIZADO

14.2. Hipocalcemia

14.2.1. Pouca quantidade de cálcio no sangue fazendo com que o batimento do coração tenha menos forçla

14.3. Digoxina

14.3.1. Medicamento que possui efeito inotrópico positivo (aumenta a força de contração cardiaca).