O desenvolvimento histórico da Dignidade Humana

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
O desenvolvimento histórico da Dignidade Humana por Mind Map: O desenvolvimento histórico da Dignidade Humana

1. Reflexão filosófica clássica

1.1. Varia de acordo com posição ocupada pelo indivíduo na sociedade; grau de reconhecimento aos demais indivíduos.

1.1.1. Admite-se a existência de pessoas mais ou menos dignas.

2. Dignidade humana inerente ao homem

2.1. São Tomé de Aquino foi o primeiro a garantir que a dignidade existe ao homem quanto individuo, independentemente de outras características.

2.1.1. A homem é o centro da criação pelo fato ser imagem e semelhança de Deus. Logo, o intelecto e a semelhança com Deus geram a dignidade que é inerente ao homem, como espécie.

2.2. Conceito Calvinista

2.2.1. Alicerçado na Bíblia, especialmente no trecho: "... Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança..."

2.2.2. Não contempla o homem como centro do universo, pois a centralidade do homem é decorrente da glória de Deus.

2.2.2.1. O homem come atrocidades contra o próprio homem (falta de respeito, intolerância, preconceito), abalando os relacionamentos.

2.2.3. O trabalho é um dom de Deus e dignifica o homem.

2.2.3.1. Privar um homem do seu trabalho é pecar contra Deus e atentar contra a vida.

3. O valor humanista deveria ser o fundamento indiscutível do Estado

3.1. Immanuel Kant se baseia na ideia de que tudo tem um preço ou uma dignidade. Aquilo que tem um preço é substituível e tem equivalente; já aquilo que não admite equivalente, possui uma dignidade. Assim, as coisas possuem preço e os indivíduos possuem dignidade.

3.1.1. Essa dignidade seria uma disposição de espírito e imensamente superior a qualquer preço, não podendo ser colocada em hipótese alguma em colisão ou conflito com algo que possua preço, sem de algum modo ferir sua pureza.

4. Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1948

4.1. Afirma que “todos os homens nascem livres e iguais em dignidade e direitos”.

5. Pós 2ª Guerra Mundial

5.1. Esforço de reconstrução dos direitos humanos, deu inicio à um movimento de internacionalização dos direitos humanos.

5.1.1. Assim, a violação da dignidade humana não é mais concebida como questão interna de cada Estado, pois se tornou uma preocupação no âmbito da comunidade internacional devido a sua importância.