Princípio da Cortesia

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Princípio da Cortesia por Mind Map: Princípio da Cortesia

1. O Locutor

1.1. Procura causar uma imagem positiva no seu interlocutor de modo a ser aprovado por ele.

2. actos ilocutórios com consequências sociais distintas

2.1. Competitivos (ordenar)

2.2. Convivais (convidar)

2.3. Colaborativos (anunciar)

2.4. Ameaças ( acusar)

3. 6 Máximas

3.1. Tato

3.1.1. Minimiza o custo ao outro

3.1.2. Maximiza o benefício ao outro

3.2. Generosidade

3.2.1. Minimiza o benefício ao proprio

3.2.2. Maximiza o custo ao próprio

3.3. Aprovação

3.3.1. Minimiza a censura do outro

3.3.2. Maximiza o elogio do outro

3.4. Modéstia

3.4.1. Minimiza o elogio ao próprio

3.4.2. Maximiza o elogio ao outro

3.5. Acordo

3.5.1. Minimiza o desacordo entre o próprio e outro

3.5.2. Maximiza o acordo entre o próprio e o outro

3.6. Simpatia

3.6.1. Minimiza a antipatia entre si próprio e o outro

3.6.2. Maximiza a simpatia entre si próprio e o outro

4. Eufemismo

4.1. têm por função atenuar a força do conteúdo proposicional de um enunciado, de modo a evitar a rudeza em certas situações sociais com repercussões na actividade linguística

5. Diminutivos

5.1. • Os diminutivos, para além de outras funções linguísticas e usos interactivos que possam desempenhar, também são utilizados na: cortesia Linguística, numa ordem, ou um conselho, é sinal de modéstia e de simpatia ou empatia.

6. Tempos verbais

6.1. O pretérito imperfeito (do indicativo)

6.1.1. Queria /Podia

6.2. O condicional [ou futuro do pretérito (do Indicativo)]

6.2.1. Poderia ..., se fizer o favor.

6.3. O Imperativo

6.3.1. Afastem-se, por favor!

7. Meios atenuadores de Obrigação

7.1. Pedido

7.1.1. Queria ... se faz Favor

7.2. Desejo direto

7.2.1. Preferia que ... se faz favor

7.3. Conselho/ Sugestão

7.3.1. Convém que... se faz favor

8. Novo Tópico