Embalagens Plásticas

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Embalagens Plásticas por Mind Map: Embalagens Plásticas

1. Métodos de Modelagem

1.1. Termoplásticos

1.1.1. São plásticos que não sofrem alterações na sua estrutura química durante o aquecimento e que podem ser novamente fundidos após o resfriamento.

1.2. Termofixos

1.2.1. São aqueles que não fundem com o reaquecimento.

1.3. Elastómeros:

1.3.1. Vulgarmente conhecidos como borrachas, podem ser classificados em dois grandes grupos, as naturais e as sintéticas.

2. Matérias Primas

2.1. Petróleo

2.1.1. É a principal matéria prima. Formado por uma complexa mistura de compostos; por esses compostos possuírem diferentes temperaturas de ebulição, é possível separá-los por meio de um processo conhecido como destilação ou craqueamento.

2.2. Cana de Açúcar

2.2.1. É resultado de um processo de polimerização equivalente aos processos amplamente utilizados no mundo. O resultado é um plástico reutilizável e 100% reciclável.

2.3. Milho (amido)

2.3.1. Os plásticos feitos desse tipo de matéria prima são biodegradáveis, porém não são recicláveis.

3. Tipos de Plásticos

3.1. PET

3.1.1. É encontrado em frascos e garrafas para uso alimentício/hospitalar, cosméticos, bandejas para micro-ondas, filmes para áudio e vídeo, fibras têxteis, etc.

3.2. PEAD

3.2.1. Com ele são feitas embalagens para detergentes e óleos automotivos, sacolas de supermercados, garrafeiras, tampas, tambores para tintas, potes, utilidades domésticas, etc.

3.3. PVC

3.3.1. É encontrado em embalagens para água mineral, óleos comestíveis, maioneses, sucos. Perfis para janelas, tubulações de água e esgotos, mangueiras, embalagens para remédios, brinquedos, bolsas de sangue, material hospitalar, etc.

3.4. PEBD/PELBD

3.4.1. Com ele são feitas sacolas para supermercados e boutiques, filmes para embalar leite e outros alimentos, sacaria industrial, filmes para fraldas descartáveis, bolsa para soro medicinal, sacos de lixo, etc.

3.5. PP

3.5.1. É encontrado em filmes para embalagens e alimentos, embalagens industriais, cordas, tubos para água quente, fios e cabos, frascos, caixas de bebidas, autopeças, fibras para tapetes utilidades domésticas, potes, fraldas e seringas descartáveis, etc.

3.6. PS

3.6.1. Com ele se faz potes para iogurtes, sorvetes, doces, frascos, bandejas de supermercados, geladeiras (parte interna da porta), pratos, tampas, aparelhos de barbear descartáveis, brinquedos, etc.

3.7. ABS/SAN, EVA, PA e PC

3.7.1. Encontrados em solados, autopeças, chinelos, pneus, acessórios esportivos e náuticos, plásticos especiais e de engenharia, CDs, eletrodomésticos, corpos de computadores, etc.

4. Processos de Transformação

4.1. Extrusão

4.1.1. Uma extrusora consiste essencialmente de um cilindro em cujo interior gira um parafuso de Arquimedes que promove o transporte do material plástico. Este é progressivamente aquecido, plastificado e comprimido, sendo forçado através do orifício de uma matriz montada no cabeçote existente na extremidade do cilindro. O aquecimento é promovido ao longo do cilindro e no cabeçote, geralmente por resistências elétricas, vapor ou óleo. O material assim amolecido e conformado é submetido a um resfriamento.

4.2. Sopro

4.2.1. O processo consiste na expansão de um tubo pré-conformado sobre a ação de aquecimento e ar comprimido no interior de um molde bipartido. Em contato com o molde, o material resfria e endurece, permitindo a abertura e a retirada do artefato.

4.3. Injeção

4.3.1. A moldagem por injeção é o processo que permite a confecção de utensílios plásticos em geral. Consiste na introdução do plástico em um molde fechado e frio ou pouco aquecido, por intermédio de pressão fornecida por um êmbolo. O material preenche as cavidades do molde e o artefato é posteriormente extraído.

5. Métodos de Reciclagem

5.1. Reciclagem Mecânica

5.1.1. É o método mais comum. Ele consiste em transformar os plásticos em pequenos grânulos, que podem ser utilizados na produção de novos materiais.

5.2. Reciclagem Química

5.2.1. Trata-se do modelo mais elaborado, que reprocessa os plásticos para transformá-los em materiais petroquímicos básicos, que servem de matéria-prima para a criação de produtos de elevada qualidade.

5.3. Reciclagem Energética

5.3.1. Consiste na tecnologia que faz a reciclagem de plásticos por meio de sua transformação em energia térmica e elétrica, através da incineração, permitindo o aproveitamento do poder calorífico armazenado nos plásticos. Além disso, esse tipo de reciclagem permite também que os plásticos sejam aproveitados como combustível.

6. Tipos de Embalagens Plásticas Recicláveis

6.1. Garrafas PET

6.2. Potes

6.3. Tampas de Embalagens

6.4. Sacos Plásticos

6.5. Cano de PVC

6.6. Para-choque de carros

6.7. Copos Descartáveis

6.8. Plástico de Brinquedos

6.9. Embalagens de Produtos de Limpeza

7. Importância para a Vida

7.1. Contribuem para o desenvolvimento social, econômico e científico.

7.2. Auxiliam na produção, estocagem e distribuição de milhares de alimentos.

7.3. Garantem que hortifrútis, carnes, laticínios e bebidas cheguem à mesa em perfeitas condições para seu consumo.

7.4. Bolsas de sangue e de soro, cateteres, máquinas de circulação extracorpórea e embalagens para resíduos hospitalares são alguns exemplos de materiais plásticos que ajudam na cura e na prevenção de doenças.

8. Tipos de Embalagens Plásticas Não Recicláveis

8.1. Celofane

8.2. Embalagem à Vácuo

8.3. Fraldas

8.4. Adesivo

8.5. Embalagem Engordurada

8.6. Cabo de Panela

8.7. Tomadas

8.8. Misturas de Papéis, Plásticos e Metais

9. Por que Reciclar?

9.1. Em sua maioria os materiais plásticos ocupam muito espaço nos aterros devido a dificuldades de compactação e por sua baixa degradabilidade. As embalagens plásticas lançadas indevidamente no ambiente contribuem para entupimentos, propiciam condições de proliferação de vetores, prejudicam a navegação marítima e agridem a fauna aquática, além de causarem mau aspecto estético.