Educação de Jovens e Adultos no Brasil colônia e Império

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Educação de Jovens e Adultos no Brasil colônia e Império por Mind Map: Educação de Jovens e Adultos no Brasil colônia e Império

1. 1979

2. Desorganização do sistema de ensino produzida pela expulsão dos Jesuítas.

3. 1824

4. Firmou sob forte influência Europeia a garantia de uma ‘Instrução primária e gratuita para todos os cidadãos".

5. 1834

6. Ato adicional que delegou a responsabilidade por educação as Províncias, reservou ao governo imperial os direitos sobre a educação das elites.

7. Educação de Jovens e Adultos na Primeira República

8. 1920

9. Movimento de educadores e população em prol da ampliação do número de escolas e da melhoria de sua qualidade.

10. Educação de Jovens e Adultos no Período Vargas

11. A nova Constituição propôs um Plano Nacional da Educação fixado, coordenado e fiscalizado pelo Governo Federal.

12. 1930

13. 1938

14. Criação do INEP

15. 1940

16. A educação de adultos veio a se firmar como um problema de política educacional.

17. 1942

18. Institui-se o Fundo Nacional de Ensino Primário.

19. 1945

20. Criação da Unesco.

21. 1947

22. Instalação do SEA (Serviço de Educação de Adultos) com a finalidade de reorientação e coordenação geral dos trabalhos dos planos anuais de ensino supletivo para adolescentes e adultos analfabetos.

23. 1950

24. Movimento em favor da Educação de adultos denominou -se CEAA com o objetivo de criar uma infraestrutura no estados e municípios para atender a EJA.

25. 1952

26. Campanha Nacional da Educação Rural.

27. 1958

28. Campanha Nacional da Erradicação do Analfabetismo.

29. 59-64 Período de Luzes para Educação de Jovens e Adultos.

30. Movimento da Educação de Base.

31. Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil.

32. Movimento de Cultura Popular do Recife.

33. Órgãos culturais da UNE.

34. Campanha de Pé no Chão Também Se Aprende a Ler.

35. Programa Nacional de Alfabetização do Ministério da Educação e Cultura (contou com a presença de Paulo Freire).

36. Educação de Jovens e Adultos no Período Militar

37. MOBRAL

38. 1967

39. foi criado o Movimento Brasileiro de Alfabetização, conhecido como Fundação Mobral.

40. 1969

41. o Mobral distancia-se de sua proposta inicial devido ao endurecimento do Regime militar.

42. 1970

43. o Mobral é dividido em dois programas: o Programa de alfabetização e o PEI – Programa de educação integrada.

44. 1972

45. Os Coordenadores Regionais foram instituídos para orientar o Mobral Central.

46. 1973

47. o Conselho Federal concede ao mobral autorização para emissão de certificados pelas Secretárias Municipais ou Estaduais.

48. 1974

49. Arlindo Lopes Correia assume direção do Mobral para assegurar sua continuidade.

50. 1976

51. Não há mais necessidade do certificado pelas Secretárias.

52. O Ensino supletivo

53. consolida-se juridicamente a Lei de diretrizes e Bases da Educação Nacional.

54. 1971

55. 1972

56. o Parecer do Conselho Federal de Educação é publicado.

57. 1988

58. é promulgada a Constituição Federal de 1988 e seus desdobramentos que materializaram o reconhecimento do direito social das pessoas jovens e adultas à educação fundamental.

59. Educação de Jovens e adultos na Nova República

60. 1985

61. o Mobral é substituído pela Fundação Nacional para Educação de Jovens e Adultos – Educar.

62. 1986

63. a Fundação Educar formulou suas diretrizes político-pedagógicas.

64. 1990

65. a Organização das Nações Unidas declara como Ano Internacional da Alfabetização.

66. Fernando Collor extinguiu a Fundação Educar.

67. 1993

68. foi feita uma consulta para formulação de outro plano de política educacional.

69. 1994

70. fixou-se metas que proveriam acesso ao ensino fundamental a analfabetos, jovens e adultos pouco escolarizados.

71. 1996

72. a nova LDB (lei de diretrizes e bases da educação nacional) é aprovada pelo congresso.

73. 1997

74. o MEC processou consultas que resultaram no Plano Nacional de Educação (PNE).

75. 1998

76. o governo de FHC programou uma reforma político-institucional da educação pública.

77. 2000

78. o PNE é aprovado nas comissões do Congresso.

79. A Educação de Jovens e Adultos

80. Autores: Gabriel Marinho, Gabriela Corrêa e Milena Muniz