Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
SINUSITE por Mind Map: SINUSITE

1. DEFINIÇÃO

1.1. Resposta inflamatória da mucosa que reveste as fossas nasais e cavidades paranasais, mediante uma infecção bacteriana ou viral.

2. ETIOLOGIA

2.1. Streptococcus pneumoniae Haemophilus influenzae não-tipável Rinovirus Moraxella catarrhalis.

2.2. Obstrução do óstio sinusal Rinite alérgica Adenoidite Tabagismo (ativo ou passivo) Desvio de septo Corpo estranho Tumores nasais.

3. EPIDEMIOLOGIA

3.1. Etmoidite após 6 meses de idade

3.2. Infecção maxilar após o 1º ano de vida

3.3. Sinusite frontal rara antes dos 10 anos de idade

4. QUADRO CLINICO

4.1. IVAS >14 dias Coriza Obstrução, congestão nasal Descarga nasal purulenta 3-4 dias Halitose Tosse diurna, com piora à noite Febre Dor na palpação ou percussão dos seios nasais

5. DIAGNOSTICO

5.1. O diagnóstico é clínico. A história clínica, associada aos achados de exame físico permite a realização do diagnóstico RX de seios da face é raramente necessário.

6. TRATAMENTO

6.1. VIRAL

6.1.1. Repouso Umidificação do ar em lugares secos. Analgésico e antitérmico: acetaminofeno ou ibuprofeno.

6.2. BACTERIANO

6.2.1. ANTIMICROBIANOS

6.2.1.1. Amoxicilina: Dose: 60-80mg/kg/dia, VO, 8/8h, por 14-21 dias. Amoxicilina + ácido clavulânico (suspeita de agentes H. influenzae e M. catarrhalis.) Cefuroxima, Claritromicina ou Azitromicina (alternativas).

6.2.2. CORTICOIDE

6.2.2.1. Benéfico na melhora dos sintomas de sinusite aguda em crianças e adolescentes

6.2.3. CIRURGICO

6.2.3.1. A critério do especialista, para drenagem do seio afetado por aparecimento de alguma complicação

6.2.4. Casos graves devem ser hospitalizados e tratados com antibióticos intravenosos

7. COMPLICAÇÕES

7.1. Sinusite crônica Celulite periorbitária Abscessos Osteomielite maxilar Meningite

8. ESTRUTURA ÓSSEA

8.1. Maxilar, etmoidal,

8.1.1. + Frequente. Pequeno até 2 anos. RX (não)

8.1.2. Comunicam-se através dos óstios

8.2. Frontal e esfenoidal

8.2.1. Desenvolvem-se após 4 anos. RX visível 6-7 anos

9. CLASSIFICAÇÃO

9.1. AGUDA

9.1.1. Inflamação <4 semanas

9.2. SUBAGUDA

9.2.1. De 4 a 12 semanas

9.3. CRONICA

9.3.1. > 12 semanas

9.4. RECORRENTE

9.4.1. >4 episódios agudo no ano

10. FISIOPATOLOGIA SINUSITE

10.1. Obstrução do óstio sinusal, parcial ou completa Estagnação de secreções Alteração no pH das células ciliares Alteração na homeostasia nasossinusal Modificação do equilíbrio entre a drenagem e ventilação dos seios paranasais, favorecendo crescimento bacteriano. Secreção estagnada e infecção bacteriana causam inflamação Subseqüentemente há edema e extensa infiltração leucocitária (linfócitos B e T) constituintes do processo inflamatório.