Incontinência Urinária em Idosos:

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Incontinência Urinária em Idosos: por Mind Map: Incontinência Urinária em Idosos:

1. O que é?

1.1. Perda involuntária de urina em quantidade e frequência suficientes através da uretra. Seu diagnóstico, ainda pode ser dividido em incontinência urinária de esforço, de urgência e risco da mesma, funcional, por transbordamento e reflexa.

2. Sinais e sintomas:

2.1. Urina em pequena quantidade;

2.2. Sensação de não esvaziamento da bexiga;

2.3. Febre;

2.4. Dor suprapúbica e hematúria;

2.5. Calafrios e confusão mental.

3. Fatores de risco:

3.1. Enfraquecimento do assoalho pélvico

3.2. Deficiência hormonal;

3.3. Hábitos de higiene íntima ineficazes;

3.4. Bexiga neurogênica;

3.5. Mobilidade diminuida;

3.6. Imunodeficiência relacionada à idade;

3.7. Aumento da próstata nos homens;

3.8. Enfraquecimento dos músculos pélvicos, nas mulheres.

4. Principais cuidados e orientações:

4.1. Instruir o paciente a evitar reter a urina, urinando sempre que tiver vontade, podendo até adotar horários;

4.2. Frequência miccional aumentada (ida diversas vezes ao banheiro);

4.3. Procurar manter o paciente sempre com uma higiene pessoal adequada.

4.4. Caso esteja fazendo uso de frauda o ideal é que não fique muito tempo sem realizar a troca da mesma.

4.5. Evitar a ingesta de alimentos diuréticos.

4.6. Manter controle de doenças como diabetes pode ajudar no controle de ITU de repetição