Modelo de desenvolvimento numérico em idade pré-escolar:

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Modelo de desenvolvimento numérico em idade pré-escolar: por Mind Map: Modelo de desenvolvimento numérico em idade pré-escolar:

1. "(...) O individuo não consegue organizar nem expressar os seus pensamentos segundo regras gramaticais, apesar de comunicar oralmente. (...)"

2. "(...) As mnemónicas estão baseadas no principio de que o cérebro é um sistema de busca de padrões, sempre à procura de associações, entre a informação que recebe e o que já está armazenado. (...)"

3. " (...) O que temos de aprender a fazer, aprendemo-lo fazendo-o. (...)"

4. "(...) Antes de se poder relacionar a prática pedagógica com o funcionamento do cérebro, é necessário compreender o modo como este funciona. (...)"

5. Compreender funcionamento do cérebro

5.1. "(...) Em todos os níveis de ensino, a compreensão dos conceitos matemáticos pode ser aumentada se os alunos escreverem sobre o que estão a estudar. (...)".

5.2. "(...) Escrever sobre o que estão a aprender em matemática ajuda os alunos a perceberem a informação, exprimindo por palavras próprias, as ideias e os métodos que estão a usar. (...)"

5.3. "(...) Outra estratégia é pedir aos alunos que escrevam uma nota a um colega ausente, descrevendo o que aprenderam na aula nesse dia. (...)"

5.4. "(...) Periodicamente, os professores podem pedir que completem frases como: "eu estou realmente confuso sobre...". (...)"

5.5. "(...) A experiência concreta é uma das melhores formas de tornar fortes e duradouras as conexões neuronais. (...)"

5.6. "(...) As mnemónicas são uma ferramenta para ajudar a memória.(...)"

6. Dificuldades de Aprendizagem

6.1. Disgrafia

6.1.1. Desenvolvimentais ou evolutivas

6.1.1.1. "(...) Existe uma dificuldade na aquisição da escrita, sem que exista uma razão aparente. (...)"

6.1.2. Adquiridas

6.1.2.1. "(...) Os indivíduos depois de terem aprendido a escrever de modo adequado, perdem essa habilidade num maior ou menor grau, como consequência de uma lesão neurológica. (...)"

6.2. Disortografia

6.3. Os processos neuropsicológicos envolvidos na Matemática

6.3.1. "(...) O processamento numérico compreende basicamente três sistemas cognitivos, funcionalmente distintintos

6.3.1.1. Compreensão dos números

6.3.1.2. Cálculo

6.3.1.3. Produção dos números

6.3.2. A realização de operações ou cálculo

6.3.2.1. "(...) As estratégias com o apoio dos dedos ou objectos físicos e as de contagem vão sendo gradualmente substituídas pelo uso das combinações numéricas básicas (...)"

6.3.2.1.1. "(...) A partir das experiências formais e informais de contar, as crianças vão elaborando uma série de conceitos aritméticos básicos ou operações, principalmente de adição e subtracção, para posteriormente serem efectuadas as operações de multiplicação e de divisão.(...)"

6.3.3. "(...) Ocorre quando o individuo apresenta perturbações nas operações cognitivas de formulação e sintaxe. (...)"

6.3.4. A realização de operações ou cálculo

6.3.4.1. 6 subtipos

6.3.4.1.1. Discalculia verbal

6.3.4.1.2. Discalculia practognóstica

6.3.4.1.3. Discalculia léxica

6.3.4.1.4. Discalculia gráfica

6.3.4.1.5. Discalculia ideognósica

6.3.4.1.6. Discalculia operacional

6.3.4.2. Discalculia

6.3.4.2.1. Derivação de Acalculia

6.3.4.2.2. "(...) Transtorno estrutural (disfunção neurológica) de maturação das habilidades matemáticas (...)"

6.3.4.2.3. 3 grupos de discalculias

6.3.4.2.4. Dificuldades na identificação de números

6.3.4.2.5. Sintomas

6.3.4.2.6. Também denominada dismatemática.

6.4. Especificas

6.4.1. Discalculia

6.4.1.1. "(...) O campo das Dificuldades na Aprendizagem da Matemática é altamente complexo, e podem resultar de dificuldades associadas a um ou mais dos domínios da matemática. (...)"

6.4.1.1.1. Domínios

6.4.1.2. Ao longo dos tempos tem havido várias tentativas para definir este fenómeno, por vários autores

6.4.1.2.1. Gerstman

6.4.1.2.2. Cohn

6.4.1.2.3. Beauvais

6.4.1.2.4. Casas

6.4.1.2.5. Monedero

6.4.1.2.6. Johnson e Myklebust

6.4.1.2.7. Citoler

7. Mal entendidos

7.1. "(...) Cada criança é uma história por contar.(...)"

7.2. "(...) Papel principal dos pais e professores é encontrar caminhos de sucesso para as crianças, que têm a obrigação e o privilégio de educar (...)"

7.3. "(...) Devem existir em Portugal cerca de 100 000 crianças com perturbações de desenvolvimento (...)"

7.4. "(...) O primeiro principio é de que a identificação e intervenção precoce são essenciais, e de que quanto mais cedo a criança tiver o apoio que necessita, melhor é o resultado final. Dar tempo á criança, esperar que amadureça, é um erro demasiado frequente. (...)"

8. Sistema numérico primário ou pré-verbal; sistema simbólico secundário ou verbal