Os efeitos fisiológicos da crioterapia

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Os efeitos fisiológicos da crioterapia por Mind Map: Os efeitos fisiológicos da crioterapia

1. Metabolismo

1.1. Centro responsável pelo controle da temperatura corpórea

1.1.1. Região pré-óptica do hipotálamo anterior.

1.2. Diminuição da temperatura

1.2.1. Primeira resposta fisiológica

1.2.1.1. De forma localizada

1.2.1.2. Imediatamente após a aplicação do gelo

1.3. Resfriamento local

1.3.1. Diminuição do metabolismo celular

1.3.2. Menor consumo de oxigênio

1.3.2.1. Evitando hipóxia secundária e morte celular

1.3.3. Diminui as proteínas livres, pressão oncótica do tecido, reduzindo assim o edema

1.3.4. Compressas frias por mais de 10 minutos

1.3.4.1. Reduz temperatura articular em 2 ou 3°C

1.4. Aplicação do gelo

1.4.1. Estimulação dos receptores térmicos

1.4.1.1. Via espino-talâmico lateral

1.4.2. Aumento na duração do potencial de ação dos nervos sensoriais

1.4.3. Aumenta limiar de excitação das células nervosas

1.4.3.1. Quanto maior o tempo, menor a transmissão dos impulsos relacionados a temperatura

1.4.3.2. Gera analgesia ou diminuição da dor

1.4.4. Diminui o tempo de imobilização

1.4.5. Eritema cutâneo

1.4.5.1. Cor vermelha brilhante

1.4.5.1.1. Presença de oxiemoglobina

1.4.5.1.2. menos hemoglobina reduzida no sangue

2. Sistema Vascular

2.1. Crioterapia

2.1.1. Diminui Edema

2.1.2. Diminui Dor

2.1.3. Diminui Resposta inflamatória

2.1.4. Diminui Perturbações circulatórias

2.1.5. Diminui o fluxo sanguíneo

2.1.5.1. Vasoconstrição

2.1.5.1.1. Estímulo das fibras simpáticas

2.1.5.1.2. Diminuição da pressão oncótica

2.1.5.1.3. Diminuição da permeabilidade da membrada

2.1.5.1.4. Redução do edema

2.2. Em Traumas mecânicos, o uso do gelo imediatamente após a lesão

2.2.1. diminui o extravasamento celular

2.3. Aplicação de gelo

2.3.1. Fluxo sanguíneo permanece diminuído por +- 20min

2.3.2. Por 30 min

2.3.2.1. qualquer segmento corpóreo

2.3.3. Por 45 min

2.3.3.1. musculatura de grande secção transversal

2.3.4. Intervalo de 1 a 2 horas

2.3.4.1. nas primeiras 12-24 horas após a lesão

3. Sistema músculo-esquelético

3.1. Usado principalmente nas patologias neurológicas

3.2. Redução da temperatura

3.2.1. Promove diminuição da ação muscular

3.2.2. Relaxamento muscular

3.2.3. Diminuição da espasticidade

3.2.4. Realização da cinesioterapia

3.2.5. Limita a velocidade da condução nervosa das fibras I e II

3.2.6. Redução da espasticidade e do clônus

3.2.7. Em indivíduos magros, mínimo 10 minutos

3.2.8. Em indivíduos obesos, 30 minutos

4. Sistema nervoso periférico

4.1. Sensação da aplicação do gelo

4.1.1. Formigamento

4.1.2. cócegas

4.1.3. frio

4.1.4. Dor

4.1.5. perda de tato

4.2. Diminui espasticidade em casos de lesões neurologicas

4.3. Reflexo miotático

4.3.1. Percussão do tendão muscular

4.3.2. Massa corporal

4.4. Proporciona facilitação neuromuscular