ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO-ESTEROIDAIS (AINEs)

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO-ESTEROIDAIS (AINEs) por Mind Map: ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO-ESTEROIDAIS (AINEs)

1. Aliviam dor de baixa intensidade; são efetivos antipiréticos;apresentam efeitos sobre o gastrointestinal

2. Aumento na concentração local da droga nos tecidos subjacentes

3. Dor muscular e articular

4. Mecanismos de ação

4.1. Inibição de enzima COX

4.1.1. O que leva?

4.1.1.1. Redução da síntese das prostaglandina e diminuição da intensidade do processo inflamatório.

4.2. Divida em:

4.2.1. Inibidores não seletivos COX

4.2.1.1. Inibidores seletivos de COX-2

5. Antagonizam os receptores da prostaglandinas e inibem a liberação de PGE

6. Classificação dos AINEs

6.1. Derivados Coxibes

6.1.1. Menores índices de reações adversas gastrointestinais e maior risco cardiovascular

6.2. Derivados do ácido enólico

6.2.1. Inibidor não seletivo da COX Modesta seletividade para COX-2

6.3. Derivados do ácido propiônico

6.3.1. Inibidores não seletivos da COX com efeitos terapêuticos e colaterais comuns aos outros AINEs

6.4. Derivados do ácido fenilantranílico

6.4.1. Ação central e periférica

6.5. Derivados do ácido acético

6.5.1. Efeitos anti-inflamatórios comparáveis aos salicilatos pró-droga; baixa incidência de toxicidade sobre o trato gastrointestinal. Potente analgésico; moderada ação anti-inflamatória.

6.6. Salicilato

7. Vias de administração

7.1. ORAL

7.1.1. Não produz resposta antinociceptiva

7.1.2. Absorvido pela mucosa do intestino

7.1.3. Gastrointestinal (efeito local)

7.1.4. Atinge o sangue (sistêmico)

7.2. INTRADÉRMICA

7.2.1. Produz resposta antinoniceptiva

7.2.2. Evita efeitos sistêmicos

7.2.3. Tratamento de afecções da pele e mucosa

7.2.4. Maior concentração de fármaco na área desejada

7.3. TÓPICA

7.3.1. Penetração dos tecidos