HIPERSENSIBILIDADE

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
HIPERSENSIBILIDADE por Mind Map: HIPERSENSIBILIDADE

1. APARECIMENTO

1.1. IMEDIATO

1.1.1. TEMPO

1.1.1.1. MENOS DE DUAS HORAS

2. Respostas imunológicas não controladas

3. Respostas imunológicas inadequadamente direcionadas

4. Reações

4.1. Exacerbada a um micro-organismo

4.2. Autoimunidade

4.3. Agente ambiental

5. Lesão aos tecidos

6. Fatores

6.1. Ambientais + Genética

6.1.1. Provocam

6.1.1.1. Doenças alérgicas e autoimunes

6.2. Influenciam

6.2.1. Aparecimento e expressão da doença

7. TIPO I

7.1. SINTOMAS

7.1.1. AGUDOS

7.2. QUADRO CLÍNICO

7.2.1. PRURIDO

7.2.2. URTICÁRIA

7.2.3. ANGIOEDEMA

7.2.4. RINITE

7.2.5. BRONCOESPASMO

7.2.6. VÔMITOS

7.2.7. DIARRÉIA

7.2.8. SÍNCOPE

7.2.9. HIPOTENSÃO

7.3. ALÉRGENOS DESENCADEANTES

7.3.1. ALIMENTOS

7.3.2. VENENOS DE ANIMAIS

7.3.3. MEDICAMENTOS

7.3.4. ÁCAROS

7.3.5. FUNGOS

7.3.6. POEIRA

7.3.7. PÓLEN

7.3.8. PELOS DE ANIMAIS

7.4. CÉLULAS ENVOLVIDAS

7.4.1. LINFÓCITOS T

7.4.2. LINFÓCITOS B

7.4.3. MASTÓCITOS

7.4.4. BASÓFILOS

7.4.5. TH2

7.5. PRODUZ

7.5.1. IgE

7.6. PRINCIPAL DOENÇA

7.6.1. ALERGIAS

7.7. MEDIADORES

7.7.1. AMINAS VASOATIVAS

7.7.2. MEDIADORES LIPÍDICOS

7.7.3. CITOCINAS

8. TIPO II

8.1. MEDIADA POR

8.1.1. IMUNOCOMPLEXOS

8.1.1.1. ANTÍGENOS CIRCULANTES

8.1.1.2. ANTICORPOS IgM E IgG

8.1.1.2.1. PODEM PROVOCAR

8.1.1.3. DEPOSITADOS PRINCIPALMENTE

8.1.1.3.1. ARTÉRIAS PEQUENAS

8.1.1.3.2. GLOMÉRULOS RENAIS

8.1.1.3.3. SINÓVIA DAS ARTICULAÇÕES

8.2. ANEMIA HEMOLÍTICA AUTOIMUNE

8.2.1. ANTÍGENO ALVO

8.2.1.1. PROTEÍNA DA MEMBRANA DOS ERITRÓCITOS

8.2.2. APRESENTA

8.2.2.1. ICTERÍCIA

8.2.2.1.1. LIBERAÇÃO DA

8.3. TROMBOCITOPÊNICA AUTOIMUNE

8.3.1. PRODUZ

8.3.1.1. ANTICORPOS

8.3.1.1.1. CONTRA

8.3.2. SINTOMA

8.3.2.1. SANGRAMENTOS SEM CAUSA APARENTE

8.4. PENFIGO VULGAR

8.4.1. SINTOMAS

8.4.1.1. BOLHAS PELO CORPO

8.4.2. ANTICORPOS CONTRA

8.4.2.1. PROTEÍNAS DAS JUNÇÕES DAS CÉLULAS EPIDÉRMICAS

8.5. SÍNDROME DE GOODPASTURE

8.5.1. ANTICORPOS CONTRA

8.5.1.1. PROTEÍNAS DAS MEMBRANAS BASAIS DE GLOMÉRULOS E ALVÉOLOS

8.6. VASCULITE AGUDA

8.7. FEBRE REUMÁTICA AGUDA

8.7.1. ANTÍGENO

8.7.1.1. STREPTOCOCO

8.7.1.1.1. REAÇÃO

8.8. GERA

8.8.1. CITOTOXICIDADE E INFLAMAÇÃO

9. TIPO III

9.1. FORMAÇÃO DE

9.1.1. IMUNOCOMPLEXOS

9.1.1.1. GERANDO UMA

9.1.1.1.1. ACUMULAÇÃO

9.2. LÚPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO

9.2.1. PRODUZ

9.2.1.1. AUTO ANTICORPOS

9.2.1.1.1. QUE AGEM CONTRA

9.2.2. COMPLEXO

9.2.2.1. AC-AG

9.2.2.1.1. LOCAIS DE DEPOSIÇÃO

9.2.3. AÇÃO

9.2.3.1. ATIVA COMPLEMENTO

9.2.3.2. RECRUTA MACRÓFAGOS

9.2.4. GERA

9.2.4.1. INFLAMAÇÃO

9.3. GLOMERULONEFRITE PÓS ESTREPTOCOCICA

9.3.1. ANTICORPO PRODUZIDO CONTRA

9.3.1.1. ANTÍGENO DO STREPTOCOCO

9.3.2. OCORRÊNCIA CLÍNICA

9.3.2.1. GERALMENTE EM CRIANÇAS

9.3.3. TEMPO

9.3.3.1. GERALMENTE 14 DIAS APÓS A INFECÇÃO

9.3.4. FORMAÇÃO DE COMPLEXO

9.3.4.1. AC-AG

9.3.4.1.1. FICAM DEPOSITADOS

9.4. DOENÇA DO SORO

9.4.1. SITUAÇÃO CLÍNICA

9.4.1.1. PACIENTE QUE PASSOU POR TRANSFUSÕES DE SANGUE

9.4.1.1.1. FORMAÇÃO DE

9.4.2. COMPLEXO AC-AG CIRCULANTE

9.4.2.1. PODE OCASIONAR

9.4.2.1.1. ARTRITE

9.4.2.1.2. RASH

9.4.2.1.3. FEBRE

9.5. REAÇÃO DE ARTHUS

9.5.1. FORMAÇÃO DE

9.5.1.1. IMUNOCOMPLEXOS

9.5.1.1.1. APÓS UMA

10. TIPO IV

10.1. CÉLULAS ENVOLVIDAS'

10.1.1. MACRÓFAGOS

10.1.2. EOSINÓFILOS

10.1.3. TCD8

10.1.4. ATUAÇÃO

10.1.4.1. MATAR A CÉLULA ALVO

10.2. DMI

10.2.1. CÉLULAS

10.2.1.1. MACRÓFAGOS

10.2.1.2. NEUTRÓFILOS

10.2.1.3. CONTRA AS

10.2.1.3.1. ILHOTAS DE LANGERHANS

10.3. ARTRITE REUMATÓIDE

10.3.1. CÉLULAS CONTRA

10.3.1.1. AG DA SINOVIA

10.3.2. CAUSA

10.3.2.1. ARTRITE

10.3.2.2. DESTRUIÇÃO DAS ARTICULAÇÕES

10.4. ESCLEROSE MÚLTIPLA

10.4.1. CÉLULAS

10.4.1.1. NEUTRÓFILOS

10.4.1.2. MACRÓFAGOS

10.4.1.3. CONTRA ANTÍGENOS LOCALIZADOS NA

10.4.1.3.1. PROTÉINA BÁSICA DA MIELINA

10.5. DOENÇA INTESTINAL INFLAMATÓRIA

10.5.1. CAUSA

10.5.1.1. ÚLCERAS INFLAMATÓRIAS

10.6. MIOCARDITE AUTOIMUNE

10.6.1. ANTÍGENO ALVO

10.6.1.1. PROTEÍNAS MIOCÁRDICAS

10.7. SÍNDROME DE GUILLAIN BARRE

10.7.1. ATINGE

10.7.1.1. NERVOS PERIFÉRICOS

10.7.2. QUADRO CLÍNICO

10.7.2.1. GERALMENTE PACIENTE CURSA COM INFECÇÃO PRÉVIA

10.8. DERMATITE DE CONTATO

10.9. ALERGIA

10.9.1. ALIMENTAR

10.9.2. MEDICAMENTOSA

10.10. TUBERCULOSE