Águas Sanitárias

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Águas Sanitárias por Mind Map: Águas Sanitárias

1. produtos comerciais de grande aceitação no mercado consumidor em geral, por sua eficácia, praticidade, baixo preço e facilidade de uso.

2. Composição Química

2.1. Água Sanitária = Resultante da diluição em água do produto industrial hipoclorito de sódio

2.2. A principal característica da água sanitária é ser, apesar da diluição, um poderoso bactericida

2.3. Cloro livre (referente à parte do cloro da água sanitária que pode ser utilizada)

3. Características Físico-Químicas

3.1. Produto da diluição em água do hipoclorito de sódio.

4. Hipoclorito de sódio

4.1. Produto mineral resultante de produção industrial

4.2. produzido a partir da reação de gás cloro misturado com solução de hidróxido de sódio

4.3. NaClO

4.4. Concentração de cloro ativo situa-se na faixa de 15%

4.5. Hipoclorito de sódio tem cor amarelada

4.6. Aplicaçoes

4.6.1. Ação alvejante (branqueadora)

4.6.2. Ação bactericida

4.6.3. Ação desodorizante

5. Teor

5.1. Teor varia de 2% a 2,5%, esta é a concentração de cloro com que realmente se pode contar como agente bactericida disponível

6. Nomenclaturas usuais da Água Sanitaria

6.1. Água sanitária

6.1.1. Designação padrão

6.2. Água de lavadeira

6.3. Hipo

6.4. Cloro líquido

6.5. Água de Javel

6.6. Líquido de Dakin

6.7. Super Candida e Candida

6.8. Q´Boa

7. Cuidados com o Manuseio

7.1. Manter o produto dentro da embalagem original, que deve ser mantida sempre fechada, para evitar a evaporação de cloro

7.2. Manter a embalagem fora do alcance de crianças e do acesso de animais domésticos

7.3. Manter a embalagem fechada e em local ventilado e protegida do sol

7.4. No caso de se jogar água sanitária no vaso sanitário, aguardar por pelo menos 30 minutos antes de acionar a descarga

7.5. Não usar a água sanitária misturada com outros produtos

7.6. No caso de contatos indevidos

7.6.1. No caso da água sanitária entrar em contato com os olhos deve-se lavar os olhos com água abundante, pelo menos durante trinta minutos e, depois disso, procurar auxílio médico

7.6.2. No caso de ingestão (engolimento) a pessoa não deve beber nada nem deve tentar forçar o vômito. É preciso procurar assistência médica de imediato.

8. Expressões que denominam a concentração de cloro

8.1. Cloro Ativo

8.1.1. Nem todo o cloro existente na água sanitária tem ação bactericida, que é a ação que interessa no uso desse produto. Logo, o importante é se saber sempre o teor de cloro denominado cloro ativo.

8.2. Cloro disponível

8.2.1. Mesma coisa que Cloro ativo

8.3. Cloro residual livre

8.3.1. Depois de se adicionar água sanitária a uma água que vai ser ingerida, parte do cloro ativo combina-se com eventuais substâncias orgânicas da água e/ou substâncias redutoras. Restará uma pequena quantidade de cloro, que servirá de reserva, a essa ‘reserva’ de cloro ativo, de baixíssima concentração, denomina-se cloro residual livre.

8.4. Cloro residual livre disponível

8.4.1. O mesmo que cloro residual livre

8.5. Demanda de cloro

8.5.1. Tomemos como exemplo uma água de fonte que vai receber adição de água sanitária. A quantidade de cloro ativo aplicada nessas reações é denominada de demanda de cloro. Águas com maiores teores de matéria orgânica requerem maior demanda de cloro. Após a aplicação da água sanitária, e terminadas as reações de cloração, esgota-se a demanda de cloro da água. O cloro ativo que persistir é denominado cloro disponível.

9. Aplicações

9.1. Lavagem de roupas

9.2. Conservação de flores

9.3. Contra formigas, moscas, mosquitos e pulgas

9.4. Canalizações de esgotos, cozinhas e banheiros em geral

9.5. Despensas e armários de comida

9.6. Lixo e lixeiras

9.7. Banheiros públicos

9.8. Peixes

9.9. Mofo

9.10. Caixa de água