ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL por Mind Map: ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

1. Aleitamento materno

1.1. alimentação saudável se inicia com o aleitamento materno, que isoladamente é capaz de nutrir de modo adequado a criança nos primeiros 6 meses de vida.

1.2. Benefícios para o bebê: • Diminuição de morbidade • Alguns estudos sugerem diminuição das taxas de morte súbita do lactente. • Redução de hospitalizações • Redução de alergias • O aleitamento materno exclusivo reduz o risco de asma e de sibilos recorrentes; • O aleitamento materno protege contra o desenvolvimento de dermatite atópica; • Redução da obesidade • ingurgitamento mamário

1.3. Benefícios para a mãe: • Involução uterina mais rápida e redução na hemorragia uterina pós-parto, devido à liberação de ocitocina • Auxílio no aumento do intervalo entre as gestações • Maior interação mãe-bebê • Praticidade, pois o leite materno está sempre pronto para ser consumido. • Diminuição do risco de câncer de mama e ovário.

2. Alimentação da criança de 6 meses a 2 anos

2.1. Esquema alimentar para crianças amamentadas.

2.1.1. Do nascimento até completar 6 meses: Aleitamento materno exclusivo em livre demanda.

2.1.2. Ao completar 6 meses: Leite materno por livre demanda - Papa de fruta - Papa salgada.

2.1.3. Ao completar 12 meses: Leite materno por livre demanda - Refeição básica da família - Fruta ou pão simples ou tubérculo ou cereal

2.2. Esquema alimentar para crianças não amamentadas

2.2.1. Do nascimento até completar 4 meses: Alimentação láctea

2.2.2. Ao completar 4 meses: Leite - Papa de fruta - Papa salgada.

2.2.3. Ao completar 8 meses: Leite - Fruta - Papa salgada ou refeição básica da família.

2.2.4. Ao completar 12 meses: Leite e fruta ou cereal ou tubérculo - Papa salgada ou refeição básica da família - Fruta ou pão simples ou tubérculo ou cereal.

2.3. Prevenindo a anemia

2.3.1. A partir dos 4 meses de idade, ocorre a depleção do estoque de ferro, e a alimentação passa a ter papel fundamental na prevenção da anemia O ferro na forma heme, presente nas carnes, é mais facilmente absorvido. O ferro que não está na forma heme, presente nos vegetais, precisa estar na forma ferrosa e depende do estado nutricional e dos outros alimentos para ser absorvido. É importante conhecer os alimentos que favorecem ou prejudicam a absorção para incluí-los ou não nas refeições ricas em ferro, como o almoço e o jantar. O período de intervalo é de 2 horas, para não haver interferência.

3. Alimentação para crianças de 7 a 10 anos

3.1. O cardápio deve seguir a alimentação da família, conforme a disponibilidade de alimentos e as preferências regionais.

3.2. As refeições devem incluir o desjejum, lanches, o almoço e o jantar. A merenda escolar deverá adequar-se aos hábitos regionais, devendo ser evitado o uso de alimentos não saudáveis, como salgadinhos, refrigerantes e guloseimas

3.3. Deve-se consumir diariamente frutas, verduras e legumes, ótimas fontes de calorias, minerais, vitaminas hidrossolúveis e fibras

3.4. Deve-se consumir sal com moderação, para a formação de bons hábitos alimentares e a prevenção de hipertensão arterial

3.5. Deve-se ingerir diariamente 400ml de leite para que a criança possa atingir a quantidade necessária de cálcio para a formação adequada da massa óssea e a profilaxia da osteoporose na vida adulta

4. Alimentação de crianças de 2 a 6 anos

4.1. O esquema alimentar familiar deve ser composto por cinco ou seis refeições diárias, com horários regulares: café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia

4.2. O intervalo entre as refeições deve ser de 2 a 3 horas

4.3. Não se deve substituir o almoço e o jantar por leite ou produtos lácteos

4.4. Quando houver repetidas recusas da criança com relação à ingestão de determinado alimento, deve-se mudar a sua forma de preparo ou fazer um intervalo, para nova tentativa

4.5. A oferta de líquidos nos horários das refeições deve ser controlada, pois sua ingestão distende o estômago, podendo dar precocemente o estímulo de saciedade. O ideal é oferecê-los após a refeição, de preferência água ou sucos naturais.

4.6. A criança deve sentar-se à mesa com a família.

4.7. É importante que a atenção esteja centrada no ato de se alimentar para que o organismo possa desencadear seus mecanismos de saciedade

4.8. Deve-se estimular a criança a participar da escolha do alimento, da sua compra, do preparo e de seu manuseio

4.9. Deve-se fortalecer a promoção da alimentação saudável na infância, por meio da expansão das redes de promoção da alimentação saudável voltadas às crianças menores de dois anos

5. Prevenção da obesidade em crianças

5.1. Prevenção de ganho de peso excessivo estimular gasto energético

5.2. Aumentar atividade física

5.3. Promover atividades familiares

5.4. Criar áreas de lazer

5.5. Educação física voltada para a promoção da saúde na escola

5.6. Diminuir o comportamento sedentário

5.7. Caminhar ou andar de bicicleta em vez de usar o carro