MÉTODOS DE UTILIZAÇÃO DAS PASTAGENS

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
MÉTODOS DE UTILIZAÇÃO DAS PASTAGENS por Mind Map: MÉTODOS DE UTILIZAÇÃO DAS PASTAGENS

1. Métodos

1.1. Contínuo

1.1.1. Acesso Irrestrito

1.1.2. Vantagens

1.1.2.1. Baixo Custo

1.1.2.2. Menor Investimento

1.1.2.3. Menor Mão de Obra

1.2. Rotacionado

1.2.1. Divido em Piquetes

1.2.1.1. Com Acesso Restrito

1.2.2. Vantagens:

1.2.2.1. Melhor Acompanhamento Pasto e Animal

1.2.2.2. Equilíbrio de Oferta X Demanda

1.2.2.3. Conservação da Forragem Excedente

1.2.2.4. Manejo Mais Acurado

1.2.3. Desvantagens

1.2.3.1. Maior investimento

1.2.3.2. Maior Flutuação na Dieta Animal

1.2.4. Princípios

1.2.4.1. Período de Descanso e Ocupação não Fixos

1.2.4.2. Período de utilização Curto

1.2.4.2.1. Resíduo Deixado Deve ser Controlado

1.2.5. Modalidades

1.2.5.1. Convencional

1.2.5.1.1. Mais Simples

1.2.5.1.2. Um Grupo de Animais

1.2.5.2. Em Faixas

1.2.5.2.1. com Cercas Móveis

1.2.5.2.2. Período de Pastejo de um Dia

1.2.5.2.3. Recomendado

1.2.5.3. Primeiro Último

1.2.5.3.1. Mais de um Grupo

1.2.5.4. Creep Grazing

1.2.5.4.1. Fornecimento de Forrageira de Alta Qualidade

1.2.5.5. Diferido

1.2.5.5.1. Adiamento do Uso do Pasto

1.2.5.5.2. Vedação no Fim do Período Chuvoso

1.3. Rotatínuo

1.3.1. Dividido em Piquetes

1.3.1.1. Com Acesso Restrito

1.3.2. Visa

1.3.2.1. Manutenção da Alta Taxa de Digestibilidade

1.3.2.2. Maximização da Colheita da Forragem por Tempo

1.3.3. Vantagens

1.3.3.1. Maior

1.3.3.1.1. Sanidade do Animal

1.3.3.1.2. Velocidade de Ingestão

1.3.3.1.3. Valor Nutricional

1.3.3.1.4. Produtividade da Forragem

1.3.3.1.5. Taxa de Rebrote

1.3.3.1.6. Nº de Ciclos de Patejo

1.3.3.1.7. Oportunidade de Seleção

2. Pastejo

2.1. Taxa de Lotação

2.1.1. Fixa

2.1.1.1. Ineficiente na Utilização da Forragem

2.1.1.1.1. Devido a Pressão de Pastejo

2.1.1.2. Não Permite Controle Sobre a Estrutura do Pasto

2.1.1.3. Baixo Ganho

2.1.1.3.1. Animal

2.1.1.3.2. Área

2.1.2. Variável

2.1.2.1. Permite Controle da Estrutura do Pasto

2.1.2.2. Respeita a Velocidade de Rebrota

3. conservados

3.1. Alto Custo de Produção

3.2. Uso Estratégico

3.2.1. Períodos de Vazio Forrageiro

3.2.2. Categorias Exigentes

3.2.3. Alternativa de Renda

3.2.4. Fases do Ciclo Produtivo

3.3. Pode ser

3.3.1. Feno

3.3.1.1. Processo de Fenação

3.3.1.1.1. Conservação de Forragens pela Desidratação

3.3.1.1.2. Etapas

3.3.2. Silagem

3.3.2.1. Ensilagem

3.3.2.1.1. Principais Fatores