Fundamentos de Engenharia de Produção

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Fundamentos de Engenharia de Produção por Mind Map: Fundamentos de Engenharia de Produção

1. Evolução da administração da produção e operações

1.1. Revolução Industrial (Séc XVIII e XIX) - alta produtividade, utilização intensiva de máquinas, condições desumanas de trabalho

2. 1. Sistema de produção

2.1. Conjunto de atividades e operações envolvidas na produção de bens ou serviços (Segundo Moreira, 2008).

2.2. A produção de bens e/ou serviços é realizada por um processo de transformação (Segundo Slack, 2002).

2.3. MODELO DE TRANSFORMAÇÃO

2.3.1. ENTRADAS/INPUTS:

2.3.1.1. Recursos transformadores (capital, instalações, matéria prima).

2.3.1.2. Recursos a serem transformados (material, informações, consumidores).

2.3.2. TRANFORMAÇÃO:

2.3.2.1. Processo e criação do serviço.

2.3.3. SAÍDAS/OUTPUTS

2.3.3.1. Bens ou serviços

3. 2.Evolução da administração da produção e operações

3.1. Aspectos de desempenho de operações

3.1.1. São cinco: qualidade, confiança, flexibilidade, rapidez e custo.

4. Planejamento e controle da produção (PCP) e Planejamento e controle de operações (PCO)

4.1. A demanda irá direcionar sua forma de planejamento e controle

4.1.1. Necessário lidar com incertezas e recursos disponíveis;

4.2. ATIVIDADES DO PCP

4.2.1. Programação: quando fazer

4.2.2. Carregamento: quanto fazer

4.2.3. Sequenciamento: em que ordem

4.2.4. Controle: está sendo feito

4.3. HORIZONTE DE PLANEJAMENTO

4.3.1. Longo prazo: Planejamento Estratégico da Produção;

4.3.2. Médio prazo: Planejamento-mestre da Produção;

4.3.3. Curto prazo: Planejamento da Produção;

4.3.4. Acompanhamento e Controle da Produção

5. Potenciais da produtividade

5.1. A produtividade é a razão entre a quantidade de produção de determinado produto e os insumos utilizados no mesmo processo.

5.2. Beneficiários em destaque é as empresas. podendo oferecer mais recursos para o estabelecimento e trabalhadores, gerando mais produção.

6. uso da produtividade da mão-de-obra?

6.1. Recurso a ser analisado, pois nem sempre consegue medir a eficácia dos recursos.

7. O que é leadtime?

7.1. tempo decorrido entre a chegada de um pedido efetuado por um cliente até a entrega do produto.

8. O que é gargalos de produção?

8.1. Os pontos negativos no processo de produção de uma empresa, limitando a capacidade final do produto

8.2. COMO IDENTIFICAR ESSE GARGALO?

8.2.1. Tempo de espera:

8.2.1.1. Quando apresenta um elevado tempo de espera, é provável que a etapa anterior seja o gargalo de produção. Isso acontece porque o gargalo está segurando a produção, fazendo com que a etapa posterior não consiga se desenvolver de maneira contínua, gerando um longo tempo de espera.

8.2.2. Acúmulo de material:

8.2.2.1. Dentre as diversas etapas da linha de produção, a que possuir maior acúmulo de material geralmente será o gargalo de produção principal.

8.2.3. Rendimento da linha de produção:

8.2.3.1. O rendimento da linha de produção está diretamente ligado à saída da máquina responsável pelo gargalo.

8.2.4. Capacidade máxima:

8.2.4.1. Quando máquina está em sua capacidade máxima, ela limita as outras, forçando-as a trabalhar com capacidade reduzida.

9. Volume x Variedade

9.1. Volume: quantidade de número de skus.

9.2. Variedade: customização

10. Eficiência, eficácia e efetividade

10.1. Eficiência: forma como se faz

10.2. Eficácia: O que se faz

10.3. Efetividade: capacidade de ser eficiente e eficaz ao mesmo tempo

11. Processo de projeto

11.1. VARIEDADE MUITO ALTA - VOLUME MUITO BAIXO

12. Processos por tarefas

12.1. VARIEDADE ALTA - VOLUME BAIXO

13. Processos de lotes

13.1. VARIEDADE E VOLUME INTERMEDIÁRIOS

14. Processos em massa

14.1. VARIEDADE BAIXA - VOLUME ALTO

15. Processos contínuos

15.1. VARIEDADE "ZERO" - VOLUME ALTÍSSIMO

16. Se conecta

16.1. A Engenharia de produção se interliga diretamente com a produtividade, controle, efetividade, gestão(...)

17. Oprerção x Processos

17.1. Caracteristicas:

17.1.1. Volume; Variedade; Variação; Visibilidade.

18. Atividades do PCP

18.1. Programação

18.1.1. (Quando fazer)

18.2. Carregamento

18.2.1. (Quanto fazer)

18.3. Sequenciamento

18.3.1. (Em que ordem)

18.4. Controle

18.4.1. (Está bem feito)

18.5. QUANDO FAZER?

18.5.1. 3 principais ambientes:

18.5.2. Make to Stock:

18.5.2.1. produção para atendimento de estoque;

18.5.3. Assembly to Order:

18.5.3.1. montagem contra pedido de venda;

18.5.4. Make to order (MTO):

18.5.4.1. produção contra pedido de venda.

19. Horizonte de Planejamento

19.1. Longo prazo

19.1.1. Planejamento estratégico de produção

19.2. Médio prazo

19.2.1. Planejamento-mestre da produção

19.3. Curto prazo

19.3.1. Planejamento da produção