sociedade em rede e mobilização na rede

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
sociedade em rede e mobilização na rede por Mind Map: sociedade em rede e mobilização na rede

1. MOBILIZAÇÃO NA REDE

1.1. Manisfestações e campanhas utilizando a #

1.1.1. Em junho, com os meios de comunicação sob vigilância e após denúncias de manipulação das urnas na vitória do presidente Mahmoud Ahmadinejad, iranianos usaram o Twitter e outras redes sociais para convocar manifestantes. O movimento também ficou conhecido como a “Revolução do Twitter”

1.1.2. Os primeiros atos foram contra o aumento de 20 centavos nas passagens de ônibus, mas as imagens de agressões policiais contra manifestantes ganharam as redes sociais e levaram a uma grande mobilização, que se espalhou pelo país

1.1.3. O movimento popular contra a desigualdade nos Estados Unidos eclodiu em Nova York, em setembro de 2011. Seu nome permaneceu por dias entre os mais comentados no Twitter. A página dos manifestantes no Facebook chegou rapidamente a 500 mil fãs e diversas cidades no mundo tiveram suas versões do movimento.

1.1.4. Na primeira manifestação contra o presidente Hosni Mubarak, em janeiro, a Praça Tahrir, no Cairo, recebeu 15 mil pessoas. Uma semana depois, graças à convocação via redes sociais, 2 milhões de egípcios estavam nas ruas para protestar.

1.1.5. a

2. A EMPRESA EM REDE: A CULTURA, AS INSTITUIÇÕES E AS ORGANIZAÇÕES DA ECONOMIA INFORMACIONAL

2.1. Divisão na organização da produção e dos mercados na economia global

2.2. As transformações organizacionais interagiram com a difusão da tecnologia da informação

2.3. Evolução organizacional

2.3.1. A passagem da produção em massa

2.4. A Rede Japonesa

2.5. A Rede Chinesa

3. CRESCIMENTO DA PRODUTIVIDADE

3.1. Geração e difusão de novas tecnologias microelectrônicas/digitais de comunicação e informação, com base em investigação científica e inovação tecnológica

3.2. Transformação do trabalho, com o crescimento de trabalho altamente qualificado, autônomo, capaz de inovar e de se adaptar a mudanças globais constantes e à economia local

3.3. Difusão de uma nova forma de organização em torno de redes

4. POLÍTICA

4.1. A dominação do espaço midiático, sobre as mentes das pessoas, trabalha com base num mecanismo fundamental: presença/ausência de mensagens no espaço midiático

4.2. Como a linguagem da televisão é baseada em imagens, e a imagem política mais simples é uma pessoa, a competição política é construída em torno dos líderes políticos. Poucas pessoas conhecem realmente os programas dos partidos políticos.

4.3. A comunicação em rede oferece enormes possibilidade de incrementar a participação cidadã ao invés de reduzir a democracia a um voto midiatizado a cada quatro anos, mas as elites não querem.

4.4. AA