Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
romantismo por Mind Map: romantismo

1. Movimento literário do século XIX com rica produção de textos teatrais, romances e poéticos separado em três gerações.

2. 1º Geração (1836 - 1852)

2.1. Após a independência do Brasil de 7 de setembro de 1822, a nossa literatura focou-se no nacionalismo.

2.2. As principais caracteristicas são a natureza, ufanismo, religiosidade e o sentimentalismo.

2.3. Os grande autores são:

2.3.1. Gonçalves Dias: Canção do exílio (1843), I-Juca- Pirama (1851) e Os Timbiras (1857).

2.3.2. Gonçalves Magalhães: Suspiros poéticos e saudades (1836), A Confederação de Tamoios (1857) e Os Indígenas do Brasil perante a História (1860).

2.3.3. José Alencar: O Guarani (1857), Iracema (1865) e Ubirajara (1874).

2.4. O indianismo é a grande marca deste período onde o índio é colocado como um heroi puro semelhante aos cavaleiros de novelas de cavalaria da europa.

3. 2º Geração (1853 - 1869)

3.1. também conhecida como "Mal do Século" ou "Ultrarromântica", nesta geração há uma grande influência da poesia do inglês George Gordon Byron.

3.2. As grandes características desta geração são egocentrismo, negativismo, pessimismo, dúvida, desilusão, boêmia, exaltação da morte e fuga da realidade.

3.3. Os grandes autores deste período são:

3.3.1. Álvares de Azevedo: Lira dos vinte anos (1853), Noite na taverna (1855) e Macário (1855).

3.3.2. Casimiro de Abreu: As primaveras (1859).

3.3.3. Fagundes Varela: Noturnas (1861), Cântico do Calvário (1863) e Cantos e fantasias (1865).

3.3.4. Junqueira Freire: Inspirações do Claustro, publicada postumamente.

4. 3º Geração (1870 - 1880)

4.1. Chamada de “Geração Condoreira”, está geração sofreu grande influência do escritor francês Victor-Marie Hugo.

4.2. As características desta geração são os problemas sociais e o abolicionismo, com o condor como símbolo de liberdade.

4.3. os grandes autores são:

4.3.1. Tobias Barreto: Amar (1866), A Escravidão (1868) e Dias e noite (1893).

4.3.2. Castro Alves: O Navio Negreiro (1869).

4.3.3. Sousândrade: Harpas Selvagens (1857) e O Guesa, livro escrito entre os anos de 1858 e 1888.